Em Madri, Fespa Global é adiada

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 12/03/2020
Disseminação do novo Corona vírus é a razão do adiamento

Disseminação do novo Corona vírus é a razão do adiamento

Em função da rápida disseminação da COVID-19 por todo continente europeu, a Fespa, com o apoio de associados e expositores, decidiu adiar a Fespa Global Print Expo 2020, feira que estava programada para ocorrer em Madri (Espanha), entre os dias 24 e 27 de março.

A federação ainda não determinou a nova data e o novo local da exposição.

Neil Felton. CEO da Fespa, declarou: “Nossas ações em relação ao COVID-19 foram tomadas de acordo com a orientação das autoridades internacionais, com o objetivo principal de proteger a saúde e o bem-estar de expositores e visitantes. No entanto, em função da disseminação pela Europa, consultamos nossas partes interessadas e concluímos que é melhor para a nossa comunidade que a feira seja postergada”.

A Fespa se prontificou a manter visitantes e expositores atualizados sobre futuras datas.

A edição brasileira da feira tambem foi adiada.

Fonte: Fespa Global

Tags: Fespa Global,


Empresa inova com sublimática de grande formato adaptada às demandas pós-covid

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/11/2021
FDM Group instalou unidade da Agfa Avinci para estampar itens de poliéster ecológico e materiais sem PVC

FDM Group instalou unidade da Agfa Avinci para estampar itens de poliéster ecológico e materiais sem PVC

A FDM Group vive plenamente na realidade pós-pandemia. Com a capacidade de produzir mais de 11 mil itens diferentes, a empresa atende grandes lojas virtuais na Europa, como a ReclameOnline e a PrintingStore, e presta serviços completos de criação e design de sites e e-commerce. Além disso, produz e personaliza diversos artigos de sinalização em mídias tradicionais e tecidos.

Como a busca por novas oportunidades é uma obsessão, a empresa investe constantemente para se manter como ponta de lança no atendimento de novas demandas, sobretudo no contexto digital. Exemplo disso é a recente aquisição que fez da Avinci CX3200, impressora sublimática recém-lançada pela Agfa. Trata-se, aliás, da primeira unidade da máquina instalada no mundo. Essa primazia tem uma razão, e o gerente da FDM, Franky De Meyer, explica: “Crescemos no mercado de tecidos impressos. Com esse investimento na Avinci, estamos completamente prontos e bem preparados para o boom pós-corona que certamente virá. É uma tecnologia de sublimação com excelente qualidade de impressão. Queremos imprimir especificamente em poliéster ecológico e materiais sem PVC, sem comprometer a qualidade. Esta ferramenta se encaixa perfeitamente em nossa política de negócios em que os clientes, cada vez mais, estão dando importância à sustentabilidade”.

Com sede na Bélgica, a empresa, que conta com cerca de trinta funcionários permanentes e alguns freelancers, tem uma história um pouco diferente da maioria dos birôs de grandes formatos. A FDM é nativa dos negócios digitais e começou com desenvolvimento de sites. No entanto, dadas às demandas de seus clientes, a empresa passou a investir em equipamentos inkjet. De Meyer explica: “Me perguntavam se eu também poderia fornecer um banner, por exemplo. Vi essa oportunidade de negócio, e em 2013 dei o salto com a compra da minha primeira impressora plana. A propósito, continuamos a fazer web design, porque com esta combinação única de serviços realmente fazemos diferença em comparação com outros concorrentes”.

Crescimento da demanda por tecidos digitais impulsionou os negócios da FDM

Cinco anos após a aquisição de seu primeiro equipamento de grande formato, De Meyer instalou duas impressoras UV da Agfa: uma Jeti Tauro H2500 e uma Anapurna 3200i. A partir daí, o executivo se tornou um entusiasta da marca: “Quase três anos se passaram desde que começamos a usar as máquinas, e eu me tornei um verdadeiro fã. As impressoras Agfa são, sem dúvida, sólidas e confiáveis. Para atender os nossos curtos prazos de entrega, isso é realmente essencial. Serei breve sobre a qualidade de impressão: é simplesmente excelente e consistente, mesmo em velocidades mais altas”.

Mas, inicialmente, De Meyer não era um grande fã da Agfa. Porém, essa impressão mudou quando os representantes de vendas da marca bateram à porta da FDM. “Prefiro ouvir a experiência de outros usuários e se o feedback for positivo, imediatamente pego o ‘touro pelos chifres’. Foi assim que a bola começou a rolar aqui. Há alguns anos, sentei-me à mesa com a Agfa, e então começamos as negociações”, confessou o executivo.

A experiência com as duas impressoras UV foi decisiva para que De Meyer e a FDM fossem os primeiros no mundo a instalar a Avinci CX3200. A proximidade com a Agfa e a disponibilidade fácil de peças e tintas foram cruciais para a decisão de comprar a nova sublimática de grande formato. Além, é claro, das novas demandas digitais que a impressora atenderá.

O executivo está muito seguro do negócio que fechou: “Se algo der errado, nossa experiência é que a Agfa reage muito rapidamente. O fato de termos adquirido outra impressora da marca é a melhor prova de que estamos satisfeitos com a cooperação e com os equipamentos da fornecedora”.

Avinci CX3200

Capaz de imprimir em papel de transferência ou diretamente em tecidos à base de poliéster, a Avinci CX3200 conta com um sistema rolo a rolo que estampa mídias com larguras de até 3,2m e espessuras de até 3mm, em velocidade máxima de 270m²/h e resolução de 600 x 1.200dpi. A máquina emprega cabeças Kyocera em combinação com tintas originais à base d’água, inodoras e ecológicas.

Entre as muitas aplicações de sinalização estampadas pela impressora, estão bandeiras, banners, gráficos de paredes, peças para decoração de lojas, itens de publicidade, caixas de luz, displays para feiras, pontos de venda retroiluminados, cenários e elementos de decoração para varejo. Roupas esportivas e vestuários para moda também estão entre os artigos que podem ser personalizados pela Avinci.

Tanques de 5 litros de tinta dá grande autonomia para a impressora

Com recipientes de 5 litros de fácil acesso, a Avinci emprega sistema de segurança “shuttle” para proteger e impedir que as cabeças toquem nas mídias. O ajuste automático de altura também mantêm a integriadade física das peças.

A GUI intuitiva fornece detalhes sobre o status da impressora, os níveis das tintas e as manutenções necessárias. Uma lista mostra quais trabalhos estão para serem rodados ou já concluídos. Já a ferramenta “Receitas de Mídia” controla todos os parâmetros para se trabalhar com um substrato particular.

Tintas originais sublimáticas

A fabricante garante que a Avinci CX3200 reproduz uma rica gama de cores, pretos profundos, sólidos perfeitos, cores especiais e renderização tonal suave (particularmente perceptível em tons de pele). Um dos elementos fundamentais que garante o desempenho da impressora é a coleção de tintas originais Avinci, caracterizadas por durabilidade de imagem e resistência ao ar livre. Segundo a Agfa, elas oferecem desempenho de jato estável e os mesmos resultados lote a lote. Outro item essencial é a unidade de calandra off-line, responsável por fixar as cores profundamente na estrutura dos tecidos à base de poliéster enquanto evapora o fluido de transporte.

A Avinci também inclui a tecnologia "Thin Ink Layer", baseada nos algoritmos do software Asanti, que ajustam e aplicam a quantidade suficiente de tinta de acordo com o modo de qualidade de imagem escolhido. Como resultado, a impressora otimiza o uso de materiais, tornando-a mais econômica.

Softwares dedicados

O Avinci CX3200 roda com o Asanti, software de fluxo de trabalho de grande formato da Agfa. O aplicativo controla e automatiza todo o processo, desde a entrada do arquivo até o acabamento, uniformizando e aumentando a produtividade.

O software também oferece ferramentas dedicadas para o gerenciamento de cores. Por exemplo: com o recurso de calibração, o operador consegue, em aproximadamente 15 minutos, criar novos perfis para já serem aplicados na impressão. Além disso, os algoritmos de imagem do Asanti ajudam a reduzir o consumo de tinta e, consequentemente, diminuem os custos de produção e a pegada ambiental.

A dashboard baseada na web oferece uma visão abrangente dos trabalhos executados. Ela exibe relatórios sobre a quantidade de impressões, as mídias usadas, os volumes de tinta e outros dados que permitem aos gerentes controlar a produção e administrar a gráfica de ponta a ponta.

Asanti oferece ferramentas dedicadas para a produção de soft signage

O Asanti também oferece recursos específicos para produção de sinalização em tecido (soft signage), como o posicionamento automatizado de marcas de corte e ilhós em banners e bandeiras. Usando o módulo de nesting do aplicativo, operador pode posicionar as artes e otimizar o uso das mídias. Já o módulo de ladrilho suporta formatos irregulares e diminui o desperdício de materiais no acabamento.

A Avinci também pode integrar o StoreFront, serviço web de processamento de pagamentos e preparação de impressão. Com uma intervenção mínima do operador, o sistema permite a entrada rápida de novos trabalhos na fila da produção.

Outro serviço que pode ser integrado à Avinci é o PrintSphere, que automatiza fluxos de trabalho, simplifica o compartilhamento de arquivos e cria canais de comunicação com os clientes, mantendo a transferência e o armazenamento seguro e protegido de dados.

Um operador basta

A fabricante garante que não existe uma sublimática de grande formato mais fácil de operar do que a Avinci. Além da manutenção mínima, a máquina demanda apenas um operador para ser gerenciada. Isso porque ela conta com dezenas de mecanismos e dispositivos que auxiliam no carregamento de mídias e nas demais etapas de impressão. Por exemplo: o equipamento conta com pedal e roletes de pressão que ajudam a inserir um novo rolo de tecido ou papel em menos de sete minutos.

Fácil de operar e manter, Avinci requer pouca mão de obra

O sistema de transporte específico para impressão de tecidos garante a alimentação e o enrolamento precisos da mídia, mesmo em altas velocidades de produção. Ao imprimir em papel, as zonas de vácuo mantêm os substratos perfeitamente planos na mesa, mesmo os papéis mais finos.

Já os eixos de carbono, os rolos espalhadores e o rolo balanceador garantem tensão estável, para que o transporte de mídia seja suave e sem rugas. Na outra ponta da impressora, o take-up, pressurizado, recolhe de maneira segura e precisa as mídias já impressas.



Cobertura Fespa Brasil 2015 – Parte 2: Substratos e máquinas de corte e gravação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/03/2015

Além das impressoras digitais, outros equipamentos abrilhantaram a Fespa Brasil 2015. Entre eles, dispositivos para corte, gravação e acabamento, como plotters, routers, máquinas a laser e mesas de corte. Além deles, não faltou um dos elementos fundamentais na produção de qualquer birô, o substrato. Veja a seguir um panorama do que os expositores dessas soluções apresentaram na feira.

Leia também as demais partes desta cobertura:

Substratos

Certamente, a Fespa Brasil 2015 mostrou maior pluralidade de mídias do que a edição anterior da feira, que ocorreu em 2013.

Os substratos mais destacados, como não poderia deixar de ser, foram os vinis adesivos. Porém, outros materiais flexíveis e rígidos chamaram a atenção do público visitante. Entre eles os laminados da Endutex, as mantas magnéticas da Flexmag, os plásticos da Maxpoli e as mídias especiais da LZ/Sihl.

Soluções para envernizamento e acabamento superficial também estiveram presentes, sobretudo no estande da New Time.

Mídia vendida pela Endutex

Mídia vendida pela Endutex

Vinis adesivos

Além de filmes da 3M e Avery Dennison distribuídas pela VinilSul e películas da Orafol revendidas pela Sign Supply, o visitante da Fespa Brasil 2015 encontrou as principais opções nacionais de vinis adesivos para comunicação visual e envelopamento de carros.

Um dos maiores destaques do evento foi o estande da Imprimax. A fabricante aproveitou a feira para lançar 150 itens. Além de cores adicionais de linhas já consolidadas, a empresa desenvolveu materiais com novas texturas, estampas e tons especiais fotoluminescentes. Além disso, lançou o Guia Imprimax, que reúne informações, dicas, manuais, aplicações e artigos técnicos. O catálogo conta também com DVDs com vídeos sobre produtos e aplicações.

Imprimax lançou 150 produtos na Fespa Brasil 2015

Imprimax lançou 150 produtos na Fespa Brasil 2015

Entre as novidades da Imprimax apresentadas no evento estava o adesivo para piso antiderrapante, disponível nos acabamentos branco, preto, transparente e fotoluminescente. Outro destaque foi a linha Gold Max, composta pelas séries Highlight (com 29 cores), Jateado (Opaco, Fibra Opaco e Fosco), Metálicos (Fibra Metálico, Jateado Metálico e Gold Colmeia), Croco (seis cores), Escovado (oito cores) e Madeira (sete cores).

A Aplike, fabricante nacional de vinis adesivos, aproveitou a feira para lançar opções da série Aplikdecor, com películas para revestimento e decoração, nos modelos Madeira Nogal, Madeira Carvalho, Madeira Madre Pérola, Mármore Marrom Imperador, Savana, Couro Preto e Mármore Ventura. Os materiais podem ser aplicados em portas, elevadores, painéis, cenários e paredes de locais e estabelecimentos como bancos, escritórios, restaurantes, bibliotecas, hotéis, aeroportos, hospitais, feiras de negócios, lojas de conveniência, lojas de varejo, clubes, postos de combustíveis, entre outros.

Linha de vinis para decoração da Aplike

Linha de vinis para decoração da Aplike

Além de promover o curso de envelopamento ministrado por Justin Pate, a Alko aproveitou a Fespa Brasil 2015 para anunciar novas opções de vinis adesivos. As películas lançadas na feira são parte da linha Alltak Tuning, indicadas para aplicações diversas, sobretudo para veículos. Entre as novidades mostradas na exposição estavam os vinis Jateado Verde Água, Jateado Amarelo, Roxo Fosco, Krusher Grafite e Krusher Branco.

Amostras de vinis adesivos fabricados pela Alko

Amostras de vinis adesivos fabricados pela Alko

Máquinas de corte, acabamento e gravação

As máquinas a laser compareceram em peso na exposição promovida pela APS e pela Fespa. Entre as fornecedoras de equipamentos para corte e gravação, estava a Solugrav, distribuidora tanto da Rayjet quanto da Trotec. A empresa destacou seu amplo portfólio de máquinas com mesa. Além disso, não dispensou equipamentos galvanométricos, como o ProMarker 300, que pode gravar objetos com 300mm x 300mm x 250mm, em velocidade de até 640 caracteres por segundo.

A Sitari também foi uma das expositoras. Além das máquinas R60, PL40K e T40, a empresa apresentou a BF1312. Lançamento, o equipamento possui laser CO2 com potência de 120W e apresenta área de trabalho de 1300mm x 1250mm, além de refrigeração do tubo feita com água.

Gravadora exposta pela Potencial Laser

Gravadora exposta pela Potencial Laser

Outro estande que exibiu máquinas a laser foi o da Potencial Laser, importadora de equipamentos Ruijie. A empresa, além de routers, comercializa uma série ampla de gravadoras a laser. Entre os modelos destacados na feira estava o RJ1060, que possui área de corte de 100cm x 60cm e pode trabalhar em potências de 60W, 90W e 120W.

A Glory Laser igualmente não deixou de expor seus trunfos na Fespa Brasil 2015. A fabricante possui um portfólio que abrange todos os tipos de equipamentos para corte e gravação, como routers e máquinas a laser galvanométricas e do tipo plotter.

Mais uma fornecedora que vende ampla variedade de equipamentos é a Mettalforma. Presente na feira, a empresa trabalha com máquinas galvanométricas (como a YAG 50DP), gravadoras de porte industrial (como a Profile Plus) e máquinas do tipo plotter (como a série CMA, cuja potência vai de 30W a 150W).

Gravadora a laser da Trotec

Gravadora a laser da Trotec

Já a Vitor Ciola exibiu sua consolidada série Scriba. As máquinas da linha, além de possuírem estrutura de aço e guias lineares prismáticas em aço temperado, vêm com dupla motorização do eixo x e controlador digital de movimentos.

As tradicionais mesas de corte Zund também estiveram presentes na Fespa Brasil 2015. O estande que as apresentou foi o da BG Soluções, revendedora da marca no país. A empresa comercializa linhas voltadas para o mercado de sign e comunicação visual, para trabalhos com diversos substratos flexíveis e rígidos, como PS, PVC, PET, PP, policarbonato, acrílico, MDF e alumínio, entre outros.

Máquina de corte da Zund, na BG

Máquina de corte da Zund, na BG

Plotters de recorte

Os estimados equipamentos de recorte eletrônico tiveram espaço na Fespa Brasil 2015. A tradicional Roland DG aproveitou a ocasião para lançar o modelo CAMM-1 GS-24, cujos carro de corte e suporte de lâmina foram redesenhados e aceitam maior gama de substratos, com espessuras que variam de 50mm a 700mm. A máquina apresenta área de corte de 584mm x 25000mm e pode trabalhar na velocidade máxima de 500mm/s.

Nova plotter de recorte da Roland

Nova plotter de recorte da Roland

No estande da Sign Supply, o visitante pôde conferir de perto plotters de recorte da japonesa Mutoh, como a VC-600, com largura máxima de corte de 610mm e força de 5g a 600g.

Já a Mimaki levou a série CGSRIII, composta por três máquinas que variam de largura máxima de corte e velocidade de produção. A CG-130 SR III, por exemplo, pode trabalhar materiais com até 1550mm de largura.

Outra empresa encarregada de expor plotters de recorte foi a T&C, que representa no Brasil a fabricante Summa, cuja Série S tem quatro modelos: S75 T (74,2cm de largura), S120 T (120cm), S140 T (135cm) e S160 T (158cm).

A Akad destacou as plotters da linha Novacut, composta pelos modelos PST630SS (largura útil de 630mm e sem sensor de corte de contorno), PST630CS (largura de 630mm e sensor de corte de contorno), PSR630CS (com motor servo e largura de 630mm), PST1260CS (com motor stepper e largura de 1260mm) e PSR1260CS (com motor servo e 1260mm de largura).



Clicky