Dicas para escolher a sua impressora para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/04/2015

Siga as dicas abaixo para adquirir a sua impressora para sublimação e oferecer diversos produtos aos seus clientes

Siga as dicas abaixo para adquirir a sua impressora para sublimação e oferecer diversos produtos aos seus clientes

Há uma enorme variedade de impressoras a jato de tinta (inkjet) para sublimação atualmente no mercado. Essa é, ao mesmo tempo, a boa e a má notícia sobre o assunto. Ou seja, você que pretende adquirir um equipamento sublimático, vai ter de comparar muitos modelos para encontrar o mais interessante para o que você precisa. Para acertar nessa decisão, você tem de saber quais as características mais importantes em termos de eficiência, versatilidade e qualidade.

      Saiba mais sobre sublimação:

Para simplificar, faça uma lista dos pontos básicos e, em seguida, compare as diferentes plataformas. Assim você terá condições de estudar como eles se encaixam em suas necessidades. Os principais são:

1. Tamanho da impressão;
2. Número de cores de tinta;
3. Durabilidade;
4. Velocidade de impressão;
5. Preço.
 

Observe como o preço fica em último lugar. Apesar de todo mundo querer ter o máximo desempenho pelo menor preço, essa não é uma expectativa realista. Não faça do preço a questão mais importante, porque você pode acabar adquirindo uma impressora que não faz o trabalho que você precisa. Assim, você vai ter desperdiçado dinheiro.

1. Tamanho da impressão

Se você pretende produzir imagens grandes, então pense em máquinas de grande formato. Saiba também que você pode usar essas impressoras para produzir peças pequenas.

A análise do tamanho vai determinar se você precisa de um equipamento de mesa ou um de grande formato

A análise do tamanho vai determinar se você precisa de um equipamento de mesa ou um de grande formato

Quando se trata de maximizar a produtividade, o negócio é ter a maior quantidade possível de imagens em uma mesma folha de papel transfer. Por exemplo, se você tem duas imagens no formato de 20 x 25cm: dependendo do tamanho da impressora, você tem de fazer duas impressões, uma para cada imagem. Mas se você tem um equipamento maior (que pode imprimir folhas de 33 x 48cm, por exemplo), você poderá imprimir as duas imagens ao mesmo tempo. Pense em capas para iPhone: o equipamento menor pode imprimir seis imagens por folha, enquanto que o maior pode reproduzir 12 imagens por vez.

E se o formato de 33 x 48cm de papel não é suficiente para você, então considere adquirir impressoras de grande formato do tipo rolo a rolo, que empregam bobinas.

No entanto, não esqueça de usar uma prensa térmica que tenha o formato correspondente ao da sua impressora. Na sublimação, a prensa é um componente essencial, pois a tinta sublimática exige temperatura e pressão específicos, a fim de criar imagens vívidas e que não desbotem, desprendam ou fiquem prejudicadas quando lavadas.

Você vai encontrar uma grande variedade de prensas, com formatos e tamanhos diferentes. E a máquina certa é aquela que tem largura suficiente para dar conta das folhas impressas. Assim, a recomendação é que você compre a prensa depois de ter adquirido a impressora.

Compre a sua prensa térmica depois de ter adquirido a impressora

Compre a sua prensa térmica depois de ter adquirido a impressora

2. Número de cores de tintas

Impressoras inkjet podem ter vários cartuchos de tinta, geralmente em quatro, seis ou oito cores. A paleta padrão é o CMYK (C = ciano, M = Magenta, Y = Amarelo, K = Preto). As impressoras com seis e oito cores possuem cartuchos adicionais como o light cyan, o light magenta e o vermelho.

Para a maioria das aplicações, uma impressora de quatro cores (CMYK) já é suficiente. No entanto, se você pretende fazer trabalhos fotográficos e de arte, nos quais a reprodução de tons sutis faz toda diferença, então considere uma impressora de seis ou oito cores.

Para tirar a dúvida sobre qual escolher, na hora de comprá-la, peça para que o fornecedor reproduza a mesma imagem em diferentes equipamentos, para que você possa comparar os resultados.

3. Durabilidade

Impressoras não são construídas para durar para sempre, especialmente quando usadas com muita frequência. Uma impressora inkjet para escritório foi projetada para ser usada por apenas alguns minutos diariamente. Assim, quando você adapta esse tipo de equipamento para a sublimação digital, você está aumentando exponencialmente o uso dele. Não se surpreenda no caso de uma impressora bem rodada durar cerca de dois anos.

As impressoras de escritório não foram projetadas para ter uma vida útil muito longa

As impressoras de escritório não foram projetadas para ter uma vida útil muito longa

Não importa o quão consistente é o sistema, se ele for utilizado durante um longo período, as cabeças acabam entupindo. Esta é uma realidade da química, e não um defeito da tinta ou da impressora.

Uma dica importante é seguir as instruções de manutenção tanto dos fornecedores de tinta quanto dos fabricantes de impressoras, como fazer o flushing quando a máquina não for utilizada por um determinado período.

Algumas impressoras possuem funções de limpeza automática, de forma que você só precisa deixá-las ligadas. Para equipamentos sem funções de limpeza automática, os operadores devem limpar as cabeças pelo menos uma vez por semana. Esse procedimento gasta tinta, mas é uma alternativa melhor do que uma cabeça entupida.

4. Velocidade de impressão

Todo mundo quer ter uma impressora rápida. Afinal, quanto mais peças produzidas, mais lucro. Mas tome cuidado para não sacrificar a qualidade em função da velocidade – a menos que a sua preocupação seja apenas com a produtividade. Quanto ao assunto, também é interessante notar que a tecnologia tem evoluído muito. Atualmente, mesmo as impressoras mais lentas são muito mais rápidas do que os equipamentos lançados alguns anos atrás.

5. Preço

Sem dúvida, o preço é sempre um fator elementar. Porém, como dito anteriormente, ele não deve ser o mais importante.

Preço é uma preocupação de curto prazo, e o desempenho é uma consideração de longo prazo – e pensar apenas a curto prazo, normalmente, é um obstáculo para o crescimento do negócio.

A boa notícia é que mesmo uma impressora (de escritório) top de linha, para impressão por sublimação, tem um preço razoável, especialmente quando comparado com equipamentos de bordado, serigrafia ou garment printing.

 

Publicado com exclusividade pelo Portal InfoSign, responsável pela tradução e adaptação do artigo, originalmente veiculado no blog How To Sublimate, mantido pela Sawgrass.



São Paulo abre 3ª edição do Fespa Brasil Fórum em outubro

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/10/2018
Evento também passará por Curitiba e Rio de Janeiro

Evento também passará por Curitiba e Rio de Janeiro

A cidade de São Paulo receberá a primeira etapa do 3º Fespa Brasil Fórum, evento para discutir negócios, oportunidades e tecnologias da indústria de impressão digital. A iniciativa passa depois pelo Rio de Janeiro (25 de outubro) e Curitiba (6 de novembro). O interessado deve se inscrever no site do fórum.

Na capital paulista, o Fespa Brasil Fórum ocorre em 4 de outubro, no Auditório da ABTG (rua Bresser, 2315, dentro do Senai Theobaldo de Nigris). O evento contará com a palestra “Ampliando suas oportunidades de negócios”, ministrada pelo diretor da Fespa Brasil, Alexandre Keese, que abordará os números da Print Census 2018, pesquisa recente internacional que trata, entre outros tópicos, do desenvolvimento do mercado e das tecnologias de impressão têxtil, comunicação visual e grandes formatos. O censo contou com entrevistados brasileiros, que concederam suas informações durante a feira Fespa Brasil.

O Fespa Brasil Fórum e realizado sob o lema Profit for Purpose “Lucro por um Propósito”, que consiste no compromisso de reinvestir no mercado de impressão digital.

Fonte: Fespa Brasil



Mimaki lança ecossistema completo de estamparia digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/05/2018
Fluxo de trabalho envolve pré-tratamento, impressão, vaporização e lavagem

Fluxo de trabalho envolve pré-tratamento, impressão, vaporização e lavagem

A fabricante Mimaki anunciou o lançamento da série Rimslow, composta por equipamentos para pré e pós-tratamentos no fluxo de trabalho de impressão digital têxtil.

A linha compreende uma nova unidade de pré-tratamento (TR300-1850C), dois vaporizadores (TR300-1850S e TR600-1850S) e um lavador (R600-1850W). Os equipamentos são fabricados pela empresa australiana Rimslow Global, que a Mimaki adquiriu em novembro de 2017.

A impressão inkjet direta em tecidos envolve o quatro processos: pré-tratamento (aplica-se um agente no tecido, para evitar o sangramento da tinta), impressão (executada por equipamentos a jato de tinta), vaporização (para fixar a tinta impressa no tecido) e lavagem (para retirar o excesso de tinta e agentes de tratamento).

As condições de produção têm influência na qualidade final do produto (penetração da impressão, qualidade de imagem, densidade de cor e propriedades de tingimento) e, para fixá-las, são necessários investimento, tempo e conhecimento. Por isso, é importante contar com uma solução completa, com dispositivos integrados.

Segundo a Mimaki, a integração dos equipamentos necessários para a produção de impressão direta em tecidos diminui o tempo de inatividade das máquinas, além de economizar tempo e dinheiro.

Em relação à impressão por sublimação direta, é necessário utilizar um tecido com pré-tratamento, que pode ser realizado por meio de equipamento da série Rimslow, da Mimaki.

Fonte: Mimaki