Adesivação: o que acontece quando o clima está muito frio ou quente

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2012

Quando o tempo esfria, os envelopadores devem tomar alguns cuidados para que a adesivação saia como esperado. É sempre muito importante que o veículo esteja limpo. Antes de chegar ao local de adesivação, ele deve ser lavado (apenas com detergente) e desengraxado. Depois, recomenda-se esperar para que o carro seque e esquente. Além disso, procure fazer a instalação em locais fechados onde as temperaturas são mais elevadas.

Veja o que pode acontecer se o vinil for aplicado em locais com temperatura (muito) baixa:

  • A película pode não alongar, já que, logo após aquecê-la, ela vai esfriar;
  • O tack inicial do adesivo pode ser insuficiente para garantir a adesão da película;
  • A umidade pode condensar-se na superfície do veículo, complicando a adesivação;
  • A película pode ficar dura e frágil, e não vai aderir. Se isso acontecer, o adesivador vai, naturalmente, forçar a espátula, para promover a adesão do filme, e isso pode causar danos ao vinil;
  • Em condições muito úmidas, pode ser difícil manter o substrato seco.

Promover um pós-aquecimento também é fundamental para reduzir a tensão do vinil, manter a sua memória e mantê-lo no lugar correto.

ferramenta para adesivação

Para moldar a película, use ferramentas

Dicas para a adesivação em climas quentes

Atente-se quando o clima esquentar demais. Com o calor, o vinil fica mais maleável, o que dificulta o seu reposicionamento. Além disso, ele tende a distorcer e criar rugas.

A temperatura da superfície jamais deve exceder os 40ºC. Verifique as informações sobre temperaturas mínima e máxima dadas nos manuais dos produtos (se o veículo de cor escura estiver submetido a um calor de 32ºC, então a sua superfície pode estar acima dos 70ºC — tome cuidado).

Se a aplicação tiver de ser feita em ambiente externo, tente começar o trabalho o mais cedo possível. Faça o que puder para não deixar o carro sob o sol.

Em um clima quente e úmido, ocorre a condensação pela manhã. A aplicação nessa condição também deve ser evitada.

Artigo técnico originalmente publicado pela 3M dos EUA. Tradução e adaptação: InfoSign



Hexis Bodyfence: nova película para proteção de pintura de carros

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/07/2015

Filme protege contra arranhões, lavagens e raios UV

Filme protege contra arranhões, lavagens e raios UV

A Hexis, fabricante de películas adesivas, anunciou no mercado internacional o Bodyfence, filme adesivo transparente desenvolvido para proteger a pintura de veículos contra arranhões, pequenos entalhes, insetos, raios UV, escovas de lavagem, entre outros elementos possivelmente nocivos.

De poliuretano e com espessura de 155μ, o Bodyfence apresenta acabamento superficial superbrilhante e dura até oito anos sob condições normais de uso rodoviário.

Segundo a empresa, a aplicação da película é simples e o adesivo acrílico à base de solvente oferece adesão imediata e permanente às superfícies. Um gel de aplicação, o Hexisgel, deve ser utilizado para ajudar a aplicação do Bodyfence.

Declan Brennan, da DB Tints, cliente da Hexis que utiliza o Bodyfence, declarou: “Trabalhei com outros filmes de proteção, mas não eram moldáveis como o Bodyfence, que para mim também se destaca por causa do acabamento brilhante e por não descolorir a pintura original. Ele também não causa o efeito ‘casca de laranja’, o que é particularmente impressionante”.

O Bodyfence está disponível em rolos de 20m e pode ser adquirido em uma grande variedade de larguras acima de 1520mm.

Assista ao vídeo sobre a novidade da Hexis:

Fonte: Hexis



Carro de Fórmula 1 envelopado à la Mad Max

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/07/2015

Veículo da Lotus parece ter saído diretamente dos cenários de Mad Max: Estrada da Fúria

Veículo da Lotus parece ter saído diretamente dos cenários de Mad Max: Estrada da Fúria

Recentemente, a Lotus, montadora britânica, e a Warner Bros, produtora norte-americana de filmes, foram responsáveis por uma criação tão insólita quanto fantástica: o Lotus F1 Team Mad Max Hybrid, carro de F1 personalizado e envelopado para parecer ter saído diretamente do épico pós-apocalíptico Mad Max: Estrada da Fúria, que estreou no começo de maio nos EUA.

O Lotus Hybrid foi adesivado com vinis metálicos da 3M impressos numa Roland Soljet PRO4 XR-640. O carro também recebeu diversos acessórios e modificações no design para ficar ainda mais parecido com os veículos que fazem parte do mundo insano de Mad Max.

Revelada em Barcelona, na Espanha, durante o International Motor Show, a Lotus Hybrid foi exibida com outros dois veículos desenvolvidos e criados para o filme: o carro dirigido por Nux e o icônico Mad Max Interceptor.

Os pilotos da equipe Lotus de F1 dirigiram o carro personalizado no GP de Barcelona

Os pilotos da equipe Lotus de F1 dirigiram o carro personalizado no GP de Barcelona

Os pilotos da Lotus, Romain Grosjean e Pastor Maldonado, dirigiram o bólido envelopado no Grand Prix da Espanha, em maio.

Joe McNamara, responsável pela área gráfica da Lotus, declarou: “Em projetos como esse, sem margens para erros, a nossa impressora Roland teve um valor inestimável. A máquina rodou a noite toda. A combinação vencedora da velocidade da Roland e as características especiais dos vinis 3M tornou esse trabalho não apenas possível, mas também sem complicações”.

Pilotos da Lotus aceleraram a edição especial Mad Max no circuito da Espanha

Pilotos da Lotus aceleraram a edição especial Mad Max no circuito da Espanha

Fonte: Sign World Magazine