Adesivação: o que acontece quando o clima está muito frio ou quente

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2012

Quando o tempo esfria, os envelopadores devem tomar alguns cuidados para que a adesivação saia como esperado. É sempre muito importante que o veículo esteja limpo. Antes de chegar ao local de adesivação, ele deve ser lavado (apenas com detergente) e desengraxado. Depois, recomenda-se esperar para que o carro seque e esquente. Além disso, procure fazer a instalação em locais fechados onde as temperaturas são mais elevadas.

Veja o que pode acontecer se o vinil for aplicado em locais com temperatura (muito) baixa:

  • A película pode não alongar, já que, logo após aquecê-la, ela vai esfriar;
  • O tack inicial do adesivo pode ser insuficiente para garantir a adesão da película;
  • A umidade pode condensar-se na superfície do veículo, complicando a adesivação;
  • A película pode ficar dura e frágil, e não vai aderir. Se isso acontecer, o adesivador vai, naturalmente, forçar a espátula, para promover a adesão do filme, e isso pode causar danos ao vinil;
  • Em condições muito úmidas, pode ser difícil manter o substrato seco.

Promover um pós-aquecimento também é fundamental para reduzir a tensão do vinil, manter a sua memória e mantê-lo no lugar correto.

ferramenta para adesivação

Para moldar a película, use ferramentas

Dicas para a adesivação em climas quentes

Atente-se quando o clima esquentar demais. Com o calor, o vinil fica mais maleável, o que dificulta o seu reposicionamento. Além disso, ele tende a distorcer e criar rugas.

A temperatura da superfície jamais deve exceder os 40ºC. Verifique as informações sobre temperaturas mínima e máxima dadas nos manuais dos produtos (se o veículo de cor escura estiver submetido a um calor de 32ºC, então a sua superfície pode estar acima dos 70ºC — tome cuidado).

Se a aplicação tiver de ser feita em ambiente externo, tente começar o trabalho o mais cedo possível. Faça o que puder para não deixar o carro sob o sol.

Em um clima quente e úmido, ocorre a condensação pela manhã. A aplicação nessa condição também deve ser evitada.

Artigo técnico originalmente publicado pela 3M dos EUA. Tradução e adaptação: InfoSign



Agfa lança duas impressoras de grande formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 24/04/2015

Jeti Tauro imprime substratos com até 2,5m de largura

Jeti Tauro imprime substratos com até 2,5m de largura

A Agfa, fornecedora de equipamentos gráficos, anunciou a Jeti Tauro e a Jeti Mira, impressoras UV para produção de peças para sinalização e ponto de venda.

Plana, a Jeti Mira tem construção robusta e está disponível em duas versões (2,7m x 1,6m ou 2,7m x 3,2m). A mesa apresenta seis zonas de vácuo com controle automático e independente. O modo "Imprima e Prepare" permite impressão sem paradas. Com isso, os operadores podem carregar um lado da mesa enquanto o outro imprime.

A Jeti Tauro apresenta sistema híbrido e oferece opções para automação parcial ou total de alimentação de mídias. Imprime materiais rígidos e flexíveis em bobinas de até 2,5m de largura e pode ser totalmente operada por meio do software de fluxo de trabalho Asanti.

O Asanti está atualmente na versão 2.0. Trata-se de um software que controla todo o processo, da pré-impressão ao acabamento. É capaz de simplificar, otimizar e automatizar a produção.

Jeti Mira apresenta seis zonas de vácuo para fixação de mídias

Jeti Mira apresenta seis zonas de vácuo para fixação de mídias

A versão 2.0 do Asanti apresenta novas opções para impressão de branco em substratos transparentes. A integração completa do Asanti para manipular arquivos, gerenciar cores e preflighting reduz o risco de erro e torna o sistema mais produtivo. O Asanti integra-se ao Asanti StoreFront, solução web-to-print que gerencia lojas online e processa pedidos de impressão automaticamente.

Paulo Amaral, diretor comercial da Agfa Graphics do Brasil, declarou: "Com a inclusão de mais duas impressoras em nossa linha Jeti e as atualizações do software Asanti, aumentamos o grau de automação e flexibilidade do processo de impressão, fundamentais para quem busca soluções realmente eficientes. O cliente Agfa tem a garantia de uma impressão eficaz graças à integração completa entre nossas soluções".

Fonte: Agfa



Imprimax investe em laminadora para produção de vinis adesivos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/03/2016
Além da laminadora, fabricante também investiu em outros equipamentos

Além da laminadora, fabricante também investiu em outros equipamentos

A Imprimax, fabricante nacional de películas adesivas, anunciou a aquisição de diversos equipamentos para a melhoria de seus processos produtivos fabris. O objetivo do investimento é aumentar a qualidade dos produtos e melhorar o atendimento aos clientes.

Entre os equipamentos está uma laminadora com 2m de largura, que possibilita produção contínua, em velocidade de 180 metros por minuto. Além disso, a empresa adquiriu um medidor infravermelho de espessura, que inspeciona em tempo real os adesivos durante a fabricação. O equipamento é usado para manter a gramatura das mídias uniforme.

Já para o laboratório de qualidade, a Imprimax investiu em outros equipamentos como balança analítica, medidor de pH e espessímetro. A empresa é certificada pela Falcão Bauer, IPT e ISO 9001:2008.

Fonte: Imprimax