Resultados das feiras ExpoPrint e ConverExpo 2018

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/04/2018
Edição marca a indústria de impressão da América Latina

Edição marca a indústria de impressão da América Latina

Entre os dias 20 e 24 de março, no Expo Center Norte (São Paulo), ocorreram as feiras internacionais ExpoPrint e ConverExpo 2018. Em cinco dias, passaram pelos pavilhões 50.216 visitantes, que viram de perto produtos de mais de 750 marcas, expostas em mais de 300 estandes.

Segundo a organização, a visitação internacional é um destaque das feiras: foram 4.684 profissionais da América Latina e outras partes do mundo. Além disso, os eventos giraram mais de R$900 milhões em negócios realizados durante a exposição.

Ismael Guarnelli, diretor da APS Marketing de Eventos, organizadora da feira, declarou: “O sucesso da ExpoPrint e da ConverExpo é o resultado de um trabalho intenso e contínuo de quarto anos. Um projeto ambicioso que superou os mais variados desafios e cenários políticos e econômicos. Expositores e visitantes reforçaram de forma unânime: a ExpoPrint 2018 ficará marcada na história da indústria de impressão brasileira como o grande momento da retomada dos investimentos”.

Para Eduardo Sousa, presidente da Afeigraf (Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica), realizadora da ExpoPrint, é unânime nos corredores que a feira superou todas as expectativas. “Além da esperança de retomada econômica, há muita gente qualificada e disposta a investir em tecnologia. E é preciso destacar a qualidade dos expositores. Foi uma feira completa, com todas as tecnologias: offset, flexo, digital, inkjet de grande formato. Isso atraiu muito o público. A ExpoPrint atende a todas as necessidades, públicos e segmentos da nossa indústria”.

Fonte: ExpoPrint



Azon lança impressora UV LED de pequeno formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 05/01/2016
Modelos da linha Azon podem imprimir materiais com espessura de até 100mm

Modelos da linha Azon podem imprimir materiais com espessura de até 100mm

A Azon, fabricante europeia de impressoras digitais, anunciou no mercado internacional a Mason, nova geração de equipamentos UV LED com área máxima de impressão de 590mm x 700mm, usada para estampar diversos objetos 3D e substratos, como madeira, cerâmica, plásticos, entre outros materiais.

As máquinas vêm com sistema bulk ink com sensor de monitoramento e seis reservatórios de 500ml de tinta, que podem ser recarregados facilmente por meio de garrafas. As tintas utilizadas pelos equipamentos da série Mason são pigmentadas e duram até cinco anos.

De acordo com a empresa, as impressoras Mason empregam sistema de única passada e conjunto de cores CMYK e branco. Além disso, as máquinas incluem software RIP Azon, que viabiliza trabalhos com resolução de 1440dpi e imagens com detalhes finos.

Outro diferencial das máquinas Mason é o novo servo motor e o sistema de parafuso, que operam com precisão o movimento dos substratos pelo equipamento.

Fonte: Azon



Summa apresenta geração S2 de plotters de recorte S-Class

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/12/2012

A Summa, fábrica belga de equipamentos de corte e gravação, acaba de lançar, no mercado internacional, mais um produto de sua linha "S-Class". Intituladas "S-Class 2" (S2), as novas plotters de recorte da marca prometem ser mais versáteis e rápidas do que seus pares antecessores. A novidade conta, por exemplo, com um processador mais ágil.

Seu novo sistema de conexão padrão permite uma comunicação mais veloz, além de possibilitar a operação remota da máquina. Com um menu melhorado, seu painel ganhou mais cores e tornou-se mais amigável e intuitivo.

Painel das novas plotters de recorte

Plotter de recorte Summa S2 tem interface melhorada

Mais informações sobre a família de plotters de recorte

Erwin Vandousselaere, gerente geral da Summa, comentou sobre o lançamento: "As novas S2 usam tecnologias mais recentes e estão prontas para atender às novas exigências do mercado de sinalização".

As plotters da linha S-Class vêm equipadas com uma tecnologia de corte tangencial, diferente das facas giratórias, comumente encontradas no mercado. Segundo a empresa, essas peças garantem um trabalho mais preciso. As máquinas, além de aplicar 600 gramas de força, também contam com um sistema patenteado que evita rebarbas do vinil enquanto ele é cortado.

Fonte: Summa. Texto: InfoSign