Cobertura Serigrafia Sign 2013 – Parte 4: Números, eventos e parcerias

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/07/2013

Segundo organização, evento teve mais de 45 mil visitanets

Segundo organização, evento teve mais de 45 mil visitantes

Nesta semana, foi divulgado o balanço da feira Serigrafia Sign 2013, que ocorreu de 10 a 13 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo. De acordo com os organizadores do evento, os 40 mil metros quadrados disponíveis receberam mais de 45 mil visitantes, que puderam conferir produtos e serviços de cerca de 650 marcas expositoras.

A edição de 2013 também contou com o 1º Simpósio de Impressão em Grandes Formatos. Fruto de uma parceria entre a organização da feira e a Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), o evento reuniu centenas de profissionais que promoveram discussões sobre tecnologias relacionadas aos mercados de comunicação visual e impressão digital.

Confira os vencedores do Prêmio Silk & Sign

Confira abaixo a lista de vencedores do Prêmio Silk & Sign

A entrega do 1º Prêmio Silk & Sign também foi bem-sucedida. A cerimônia contou com uma festa especial e teve a presença de expositores, visitantes e congressistas. O objetivo do ensejo foi apontar e valorizar as empresas mais lembradas pelo público em onze categorias. Confira os vencedores na lista abaixo:

  • Destaque Silk: Consulado do Rock;
  • Destaque Sign: Insign;
  • Equipamentos Serigráficos: Silksmaq;
  • Impressoras Digitais: Roland;
  • Equipamentos de corte e gravação: Vitor Ciola;
  • Substratos Flexíveis: Alko;
  • Substratos Rígidos: Day Brasil;
  • Tintas Serigráficas: Gênesis;
  • Tintas para Impressoras Digitais: Sign Supply;
  • Painéis Eletrônicos: Spider;
  • Brindes: Luga.
Em 2013, foi realizada a terceira edição do Cambea

Em 2013, foi realizada a terceira edição do Cambea

A terceira edição do Campeonato Brasileiro de Envelopamento Automotivo (Cambea) também ocorreu durante a feira Serigrafia Sign 2013. Idealizada pela Alko, a competição tem o objetivo de incentivar o mercado de envelopamento automotivo ao reconhecer o melhor profissional capaz de "transformar um carro em obra de arte". Das 17 equipes que competiram, a Playart Adesivos subiu ao ponto mais alto do pódio.

Além disso, a Serigrafia Sign e a Associação Internacional de Sinalização (ISA) anunciaram uma parceria. Responsável por uma das maiores feiras do setor de sinalização, a ISA organiza a International Sign Expo ao passo que a BTS Informa organiza a Serigrafia Sign, um dos maiores eventos latino-americanos de impressão em grandes formatos e serigrafia. "Estamos empolgados em realizar essa parceria. É uma oportunidade de trabalhar em conjunto para ajudar a indústria de sinalização", comentou Lori Anderson, presidente de CEO da ISA.

Simpósio contou com palestras técnicas

Simpósio contou com palestras técnicas

Leia também as demais partes dessa cobertura:
1ª: Impressoras digitais
2ª: Corte, gravação e acabamento
3ª: Mídias, tintas e softwares
5ª: Acessórios para comunicação visual
6ª: Sublimação, transfer e fotoproduto

Fonte: Serigrafia Sign

Confira mais informações e novidades sobre a Serigrafia Sign e seus expositores.



Epson apresenta papel transfer UltraPrint 90 para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/02/2014

A Epson Brasil apresentou o papel transfer UltraPrint 90, que possui resina especialmente desenvolvida para receber a Epson UltraPrint DS, tinta sublimática original da empresa.

Criado para trabalhar em conjunto com as soluções da fabricante japonesa, o UltraPrint 90 influi diretamente na impressão e no consumo de tinta. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, declarou: "É possível notar a melhor relação custo-benefício do UltraPrint 90 quando comparado a outras soluções do mercado, como papéis offset e monolúcido de outras marcas".

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

A importância de utilizar o papel transfer correto

O papel transfer interfere em todo o processo de sublimação. Atualmente, há muitas ofertas no mercado, e grande parte das empresas, especialmente as menos experientes, escolhe o papel em função do preço (custo do metro quadrado). Todavia, essa não é a forma correta de adquirir o material.

Considere que, para cada mililitro de tinta absorvido e não transferido, deve ser acrescentado de R$0,20 a R$0,35 ao custo final do metro quadrado impresso.

Para conhecer o desempenho do material, a recomendação é realizar testes para avaliar a quantidade de tinta que o papel absorve. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, ressalta: "Ao utilizar um papel que custa R$0,60/m2 e absorve 4ml de tinta, haverá desperdício de R$0,80 a R$1,40 de tinta por metro quadrado".

Testes e custos

Para mostrar a economia de tinta gerada ao utilizar o papel UltraPrint 90, a Epson realizou testes comparativos.

Na primeira etapa do procedimento, foi impressa uma imagem em um papel monolúcido que custa R$0,70/m². Para obter o resultado de impressão desejado, o papel utilizou 8ml de tinta (R$2,64). O custo total dessa produção, considerando tinta e papel, foi de R$3,34/m2.

O outro teste foi realizado com papel UltraPrint 90, que custa R$1,10/m². Para a impressão da mesma imagem da etapa anterior, foram gastos 4ml de tinta (R$1,32). O custo total, considerando tinta e papel, foi de R$2,42/m2.

No teste, o papel monolúcido apresentou um custo de impressão 38% maior do que a solução da Epson.

Além do papel UltraPrint 90, a fabricante oferece o programa de fidelidade Epson Rewards. A cada rolo de papel transfer utilizado, o cliente acumula pontos. Depois de um ano, pode-se trocá-los por garantia estendida ou descontos em novos equipamentos.

Tipos de papéis usados na transferência térmica

Confira abaixo uma relação dos materiais mais utilizados no mercado de impressão por sublimação:

Sulfite ou offset: não foi desenvolvido para a transferência de tinta sublimática. As empresas utilizam-no por ser uma opção barata. Porém, ele absorve volume muito grande de tinta. Isso aumenta o custo final de impressão, pois é alta a quantidade desperdiçada do insumo.

Monolúcido ou calandrado: muito utilizado no processo de sublimação. Possui superfície menos porosa que o offset. Em função da calandragem, o papel torna-se mais liso, o que diminui a absorção de tinta e aumenta a transferência do insumo para o substrato a ser sublimado. O desperdício de tinta nesse tipo de papel é grande, pois ele não possui uma cobertura para bloquear a absorção de tinta.

Papel tratado: possui tratamento para evitar a absorção de tinta. Ele contém uma resina adequada para o processo de sublimação. O papel tratado é mais caro, porém, utiliza quantidade menor de tinta. Na maioria das vezes, diminui o custo final do metro quadrado impresso.

Fonte: Epson



Drytac indica sinalizações de orientação específica para covid-19

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 24/04/2020
Vinis de pisos e películas para compor quadros estão sendo muito requisitados

Vinis de pisos e películas para compor quadros estão sendo muito requisitados

Nas últimas semanas, a fabricante Drytac enviou grandes quantidades de mídias adesivas de piso para atender à demanda urgente de sinalização de segurança e saúde contra a covid-19.

A fabricante também enviou remessas grandes de materiais para compor lousas e quadros temporários (como o WipeErase & Chalkmate), usados por pessoas que adaptam cômodos de suas casas para serem usados como escritórios ou salas de aula.

A Drytac também comunicou que, diante mesmo de circunstâncias sem precedentes, está fazendo todo o possível para ajudar seus clientes a manter o controle de seus negócios.

Fonte: Drytac