Agfa apresentará novas impressoras UV na Fespa de Londres

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/05/2013

Na edição londrina da Fespa 2013, a Agfa, fabricante de equipamentos para impressão digital, vai demonstrar os novos sistemas :Asanti StoreFront e :Asanti Production, soluções de fluxo de trabalho que agregam funções e ferramentas de web-to-print, gerenciamento de cores e pre-flighting automático, para impressão de grande formato.

A empresa também vai expor a :Anapurna M3200RTR, uma impressora UV e rolo a rolo. Com 3,2m de largura, ela é voltada para produções de banners e displays. A máquina vem equipada com uma nova geração de cabeças de impressão.

Anapurna 3200 RTR

:Anapurna M3200 RTR

A outra novidade é a :Anapurna M2500, impressora UV híbrida que oferece a mesma versatilidade da :Anapurna 2050. Vem com seis cores, numa plataforma de 2,5m de largura, suportando substratos flexíveis e rígidos.

Já a série :Jeti vai representada pela nova :Jeti Titan X, impressora plana compatível com substratos rígidos e flexíveis. Ideal para gráficas que trabalham com embalagens, serigrafia e offset.

Fonte: Agfa Graphics



Sublimação: como calcular custo, preço, valor e faturamento

Por João Leodonio em 01/05/2018
Saiba como formatar o preço dos seus produtos estampados por sublimação

Saiba como formatar o preço dos seus produtos estampados por sublimação

Será que vendo meu produto sublimado com o mesmo preço do concorrente? Ou cobro mais barato? Faturamento é igual a lucro? Como agregar valor à minha camiseta sublimada e me diferenciar da concorrência?

Muitos empreendedores, sobretudo os novatos, têm muitas dúvidas sobre composição de preços no segmento de impressão sublimática. Mas antes de dar algumas respostas, vamos definir alguns conceitos:

- Custo: é todo o esforço e trabalho empregado para a produção de bens e serviços e divide-se em fixo e variável. O primeiro é todo custo que não varia com a produção, ou seja, está fixado. Exemplos: limpeza, conservação, aluguel, mobiliário e equipamentos. Já o variável é todo custo que varia de acordo com o produto e o volume. Exemplos: caneca, papel impresso, camiseta, entrega, matérias-primas, insumos diretos, embalagens, impostos de venda, mão de obra e fornecedores.

- Preço: é o valor monetário de um bem, serviço ou patrimônio. É composto por custos, despesas e lucro.

- Valor: é criado de acordo com a importância dada por aqueles que adquirem os produtos ou serviços. Exemplo: Quanto você estaria disposto a pagar por um copo de água mineral no deserto? E ao lado de uma nascente de água potável? Independentemente do quanto custou a produção desse copo com água, seu valor será dado pela importância ou necessidade de seu consumo.

- Faturamento: é o montante que a empresa recebe por uma venda do bem ou serviço, ou seja, é o valor total que está impresso na nota fiscal.

Antes de entendermos como chegar à composição de preços, é preciso avaliar o que produzir, para quem vender, quais serão os fornecedores e parceiros, a forma de distribuição e como a concorrência trata o produto ou serviço. Após a fase prévia de produção, deve-se passar para as contas.

Custo fixo

Por trabalhar em casa, muitos acabam não considerando o custo fixo na composição do preço; Mas assim como um imóvel alugado, precisamos valorar o m² da área ocupada e ratear água, luz, telefone e qualquer outra despesa de produção.

Custo variável

É necessário escolher um bom fornecedor de matéria-prima, saber valorar a mão-de-obra envolvida na produção (a própria ou terceirizada), o consumo de energia e o transporte, além de saber negociar desconto para compras maiores, o que ajudará na composição de um preço menor.

Preço

É necessário avaliar todos os rateios de custo fixo, aplicar todos os custos variáveis, lucro esperado, impostos e todos os valores envolvidos na fabricação e distribuição do bem ou serviço. Muitas empresas não consideram os custos de pós-venda e acabam por não dar um atendimento adequado ao cliente após entregar os produtos ou serviços. Assim, não fidelizam a clientela.

Valor

Trata-se de algo a ser estabelecido depois da formatação do preço. Portanto, é preciso muito cuidado para valorar a importância do produto ou serviço. A valoração vai depender da necessidade, local, oferta, demanda e algo muito importante, que é a qualidade final do que se oferece. A qualidade de um produto final (matéria-prima, insumos e controle nos processos de produção) pode fazer com que o valor suba.

Faturamento

Como já explicado, não é ganho, nem lucro. Trata-se apenas do registro dos valores totais das vendas.

Concorrência

Após levantar informações e compor o preço do produtos, você descobre que a concorrência vende mais barato. O que fazer? Quanto mais barato? Vende para o mesmo público? Que matéria-prima utiliza?

Essas são questões que, se respondidas de forma adequada, poderão ajudar a rever o preço de venda ou mantê-lo e investir na valorização do produto, mantendo as margens originais de lucro.

Mas isso é possível num mercado tão concorrido quanto o da sublimação?

Sim, e a cada momento aparece um novo fornecedor. Quase na mesma velocidade, saem do mercado aqueles que ofereceram produtos e serviços de má qualidade. Portanto, se ao formatar um preço, a empresa considerar todos os tópicos tratados acima, possivelmente terá sucesso. Em caso de insucesso, saberá onde errou.

Sugerimos também fazer a alocação dos custos de forma mais coerente possível, usando o sistema R.K.W (um assunto a ser tratado num próximo artigo).

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático 

 



Confira as atrações do Fórum Serigrafia Sign FutureTextil 2018

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/07/2018
Evento reúne conteúdo sobre sublimação, gestão, comunicação visual e impressão têxtil

Evento reúne conteúdo sobre sublimação, gestão, comunicação visual e impressão têxtil

A feira Serigrafia Sign 2018 será realizada entre os dias 25 e 28 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo. Dentro da exposição, ocorrerá em paralelo o Fórum Serigrafia Sign FutureTextil, que reunirá profissionais do mercado de impressão têxtil, sublimação, gestão e comunicação visual.

Para participar, o interessado deve realizar o credenciamento para visitar a feira. Em seguida, deve preencher a ficha de inscrição do Fórum e escolher o assunto de sua preferência. O cadastro é gratuito e válido para todos os painéis do dia. A programação de quarta a sexta-feira terá início às 13h50. No sábado, a abertura será às 10h25.

O evento será dividido em quatro temas. No dia 25 de julho, o Fórum será inteiramente dedicado à sublimação. As palestras abordarão lançamentos de produtos, inovações e os principais tipos de processo.

No dia 26 de julho será a vez da impressão digital têxtil, com a presença de importantes palestrantes dos setores de confecção, serigrafia e moda. A Indústria 4.0 neste mercado será tema da apresentação de Fernando Moebus, especialista em Manufatura Avançada do Senai Cetiqt.

Na sexta-feira, dia 27 de julho, o assunto do Fórum é a comunicação visual. Os participantes terão acesso a conteúdos sobre o uso das cores, do vinil autoadesivo e do acrílico. Além disso, poderão ficar por dentro das principais perspectivas do mercado de impressão digital.

O último dia do evento vai tratar de um tema muito relevante para os empresários, a gestão. As palestras apresentarão assuntos como precificação, canal de vendas online, fidelização de clientes, marketing digital e empreendedorismo.

Liliane Bortoluci, diretora da Serigrafia Sign, declarou: “Eventos como o Fórum trazem muita informação e temas de qualidade para os visitantes que buscam conhecimento e novas experiências. Para nós, é muito importante contribuir para os segmentos oferecendo essa oportunidade”.

Fonte: Serigrafia Sign