Entrevista com Helvio Roberto Pompeo Madeira, diretor presidente da Febratex Group

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/08/2019
Helvio Roberto Pompeo Madeira, diretor presidente da Febratex Group

Helvio Roberto Pompeo Madeira, diretor presidente da Febratex Group

Entre os dias 10 e 13 de setembro, o Pavilhão Leste do Centro de Eventos do Ceará é passagem obrigatória para os profissionais de comunicação visual de toda região. Isso porque o espaço sediará a sexta edição da Signs Nordeste, feira bianual dos segmentos de impressão digital, serigráfica e gráfica. Organizada pelo Febratex Group e realizada em concomitância com a Maquintex (feira dedicada ao setor têxtil), a exposição contará com 80 estandes e 350 marcas.

Além das novidades tecnológicas apresentadas pelos expositores, os visitantes poderão aproveitar atrações educativas como a Signs Nordeste Talks by GF e Semana da Tecnologia Gráfica (que oferecerá uma séria de palestras com curadoria do Sindgrafica-CE e do Sebrae-CE). Dentro da feira também ocorrerão as etapas regionais de duas competições de adesivação e envelopamento, a Décor Wrapping Brazil (organizada pela Imprimax) e o Cambea (da Alltak).

Com a expectativa de superar o número de visitantes da edição anterior (de 12 mil profissionais), Helvio Roberto Pompeo Madeira, diretor presidente da Febratex Group, conversou com o InfoSign. Confiante, o executivo falou sobre o público, as atrações e os números da Signs Nordeste 2019, cuja área de exposição foi ampliada em 45% em relação a 2017. Confira:

Quantas edições da feira Signs Nordeste já foram realizadas e quais são os números de visitantes da edição mais recente?

Helvio Pompeo: A edição de 2019 será a sexta. Na última edição, em 2017, recebemos mais de 12 mil visitantes qualificados, que fizeram negócios e puderam acompanhar todas as novidades de comunicação visual e demais atrações do evento.

Qual é o público-alvo da feira?

São empresários, diretores, gerentes e supervisores do segmento, profissionais das áreas de criação e design, técnicos de impressão, estudantes e professores da área, além de representantes comerciais.

Vocês têm percebido mudanças no perfil e comportamento dos visitantes e expositores? Como isso afeta a organização da feira?

Estamos percebendo que, com o passar dos anos e com a evolução das tecnologias, os visitantes procuram ainda mais por inovação e informação, movimentando o setor e trazendo mais empresas para participar da Signs Nordeste. A feira tem se destacado como importante evento no calendário da comunicação visual, ideal para as expositoras que buscam lançar seus produtos e serviços.

Qual a relevância da feira para o mercado que ela atende?

Com a ampliação do leque de serviços ofertados e o avanço de tecnologias, o mercado de indústrias gráficas segue crescendo no país e, no Nordeste, este salto é ainda maior. O Nordeste possui mais de três mil empresas do setor gráfico, serigráfico e digital. É a região onde o segmento tem maior expansão. E a Signs Nordeste tem sido muito importante para esse mercado. Com este evento, buscamos reunir as marcas em torno de soluções inovadoras. Quem participa da feira tem a oportunidade de ampliar portfólio, ficar por dentro das novas soluções, estreitar relacionamento com fornecedores e, claro, contribuir para o crescimento da indústria nacional, que é nosso principal objetivo.

Como a Signs Nordeste se diferencia das outras feiras concorrentes?

O atendimento personalizado é um grande diferencial da Signs Nordeste, além da diversificação de expositores e das atrações paralelas, com uma programação de palestras e informações de grande relevância.

O que motivou o Febratex Group a criar uma feira específica para o Nordeste?

Na região, o Ceará é o Estado com a maior concentração de empresas do setor gráfico. Bahia e Pernambuco também concentram muitas empresas de impressão. Por isso, vimos a necessidade de alimentar esse mercado com informação, tecnologia, networking e tudo mais que uma feira como a Signs Nordeste tem para oferecer.

Quais os diferenciais da edição 2019 da Signs Nordeste e quais as novidades que vocês podem destacar?

Para iniciar a programação, o Signs Nordeste Talks by GF é um congresso realizado dentro da feira e vai apresentar palestras sobre negócios, futuro da impressão digital, neurobusiness e lucratividade com impressões em grandes formatos. Profissionais de destaque na área, como Igor Batista, Francisco Chubaci, Iara Luz e Luciana Andrade são alguns dos palestrantes já confirmados. Considerado o “Oscar” da comunicação visual brasileira, o Prêmio Bureau Criativo, da Revista Grandes Formatos, vai reconhecer os melhores e mais criativos trabalhos de impressão digital. O evento reúne empresários da comunicação visual de todas as partes do Brasil. A premiação ocorre em três categorias: projetos externos, projetos internos e personalização de veículos, e vai ser realizado no dia 11 de setembro. A Signs Nordeste 2019 também sediará o Cambea, que surgiu para incentivar o mercado de customização automotiva e impressão digital, além de promover o trabalho dos profissionais que transformam carros em verdadeiras obras de arte. A competição possibilita que aplicadores do Brasil troquem experiências. A grande atração desta etapa fica por conta do Justin Pate, que é referência mundial e que vem para agregar mais conhecimento à técnica dos instaladores. Também teremos o Décor Wrapping Brazil, que é considerado o maior campeonato de envelopamento decorativo da América Latina. E nos dias 12 e 13 de setembro, haverá a terceira edição da Semana da Tecnologia Gráfica, do Sindigrafica-CE em parceria com o Sebrae-CE. A programação conta com palestras para capacitar os participantes e provocar discussões importantes sobre a indústria gráfica.

Quais fornecedores estarão participando pela primeira vez na Signs Nordeste, em 2019?

Mega Mídia, Tecnopaint, 4'all, Transfix, Mubsys, Recycleware, Wuppertal, Maq Soluções, Conexão Brindes, Mat brindes, Cdmax e Cnc Sorocaba.

Quais são as expectativas de números (visitação, negócios etc) para a edição de 2019?

O crescimento da Signs Nordeste foi de aproximadamente 45% em área de exposição. Com a feira maior, a expectativa de visitação também aumenta. Esperamos superar os 12 mil visitantes da edição anterior.



Mimaki lança impressora 3D de grande formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/04/2020
Equipamento usa tecnologia de resina de cura UV LED

Equipamento usa tecnologia de resina de cura UV LED

A filial europeia da Mimaki anunciou a 3DGD-1800, impressora 3D de grande formato capaz de produzir objetos de até 1,8m de altura em sete horas. O equipamento é três vezes mais rápido do que os modelos convencionais que usam tecnologia de fabricação de filamentos fundidos. A máquina emprega a extrusão linear de resina gel curada por UV LED, a Gel Dispensing Printing.

A 3DGD-1800 é indicada para empresas de sinalização, eventos, arte e design de interiores, que produzem decorações para eventos, adereços para filmes, maquetes de produtos, peças e moldes industriais, entre outras aplicações. O equipamento também facilita a produção de estruturas ocas sem suporte.

A impressora oferece recursos inteligentes de economia de tempo e custo, como a configuração da cabeça que permite a saída simultânea de duas estruturas.

A 3DGD-1800 é uma tecnologia que pode redefinir a confecção de objetos grandes, pois pode substituir métodos de artesanato convencionais e demorados. Atualmente, objetos grandes são produzidos manualmente com materiais de espuma, e a nova impressora 3D da Mimaki transforma radicalmente esse processo.

Fonte: Mimaki



Havir inaugura showroom em São Paulo

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/02/2014

Novidade localiza-se na cidade de São Paulo

Novidade localiza-se na cidade de São Paulo

A Havir, fornecedora de papéis transfer, inaugurou na cidade de São Paulo um espaço cujo objetivo é auxiliar os clientes a realizar corretamente os processos de impressão sublimática e serigráfica (ambos empregam papel transfer).

O showroom também é dedicado a apresentar produtos da marca, como os diversos materiais transfer disponíveis atualmente. Renato Gonçalves, supervisor técnico de vendas da empresa: "Vendemos um papel que pode ser impresso em equipamento digital solvente e, em seguida, pode receber o acabamento com serigrafia. Depois de pronto, ele é transferido em qualquer tecido: poliéster, colorido, algodão e outros".

Fonte: Serigrafia Sign