Entrevista com Evelin Wanke, diretora de vendas da Epson Brasil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/03/2021
Entrevista com Evelin Wanke, diretora de vendas da Epson Brasil. Crédito da foto: Yuri Mine

Entrevista com Evelin Wanke, diretora de vendas da Epson Brasil. Crédito da foto: Yuri Mine

Se depender da Epson, o ano de 2021 será de muitos auspícios. Entre janeiro e fevereiro, a marca lançou no Brasil nada menos que quatro impressoras profissionais para os segmentos de sublimação, sinalização e estamparia têxtil. Entre as novidades estão máquinas como a SureColor R5070L, que emprega tinta de resina para reproduzir imagens nos substratos mais usuais para comunicação visual. Outro destaque é a SureColor F170, a menor sublimática do mercado, com 21,6cm de largura, indicada para empreendedores que estampam presentes e produtos promocionais. No começo do ano, a Epson Brasil também fez sua estreia no filão das impressoras UV planas, com a SureColor V7000.

A marca também tem investido em peso no setor têxtil. Além de apresentar recentemente uma nova impressora de entrada, a Monna Lisa 8000, a Epson inaugurou em 2020 um centro de soluções dedicado ao segmento. Localizado na sede da empresa, em Barueri, São Paulo, o ambiente é repleto de soluções para estamparia têxtil. O objetivo da iniciativa é mostrar que, além de acessíveis, as tecnologias digitais oferecem vantagens produtivas e sustentáveis determinantes para substituir as analógicas.

Para tratar das inovações e lançamentos que a Epson está trazendo para o Brasil, o portal InfoSign entrevistou Evelin Wanke, diretora de vendas da empresa. A executiva, que se destaca há mais de 10 anos no atendimento a diversos clientes dos segmentos de impressão digital, falou sobre tendências, mudanças provocadas pela pandemia de covid-19, serviços exclusivos oferecidos pela marca, entre outros assuntos. Confira:

Quais novidades a Epson está preparando para 2021?

Iniciamos 2021 já com lançamentos em nossas linhas de impressão de grandes formatos, para comunicação visual e impressão digital têxtil, e em breve anunciaremos mais novidades. Teremos lançamentos em diferentes segmentos de atuação da Epson, com novos produtos nas linhas de impressão doméstica, impressão corporativa, scanners e projetores, mas ao longo do ano novos produtos também em grandes formatos. Esses lançamentos expandem nossas linhas com tecnologias realmente inovadoras.

Quais os lançamentos de impressoras profissionais e de grande formato a Epson vai trabalhar durante 2021?

Uma das novidades é a SureColor R5070L, primeira impressora de resina rolo a rolo, que permite realizar impressões para o setor de decoração e criar papéis de parede. Além disso, lançamos em 2021 a SureColor F170, que é a menor impressora de sublimação do mercado com apenas 8,5 polegadas (21,6cm). Focada no setor de presentes e bens promocionais, é ideal para pequenas empresas ou para quem está começando a empreender em casa. Outro lançamento que já disponibilizamos ao mercado, na linha de tecnologia para a impressão digital têxtil, é a Monna Lisa 8000, o modelo básico da série Monna Lisa, com tamanho compacto, para atender às necessidades da indústria têxtil digital em termos de flexibilidade e sustentabilidade. Além disso, lançamos em janeiro a impressora de base plana SureColor V7000, voltada ao setor de comunicação visual, que permite imprimir em uma variedade de materiais rígidos com até 8cm de espessura, incluindo madeira, metal e vidro, em acabamentos brilhantes e diferentes texturas. Nos próximos meses, iremos anunciar lançamentos também em nossas linhas de impressão fotográfica e para engenharia.

O que motivou o desenvolvimento de cada um desses novos produtos?

Partiu da nossa observação das necessidades específicas dos clientes. Buscamos sempre antecipar suas demandas e oferecer soluções que de fato façam a diferença no cotidiano. No caso da F170, nossa impressora sublimática de pequeno formato, o objetivo era disponibilizar um equipamento para que as pessoas possam empreender em casa ou começar um novo negócio no setor de presentes e brindes promocionais. Os demais equipamentos foram desenvolvidos pensando em expandir as possibilidades do setor de comunicação visual e de decoração, com a possibilidade de criação em diferentes materiais, como papéis de parede, madeira, metal e vidro, com diferentes texturas e acabamentos, ampliando a versatilidade.

E por que a Epson levou mais tempo para desenvolver as impressoras UV e de sublimação de pequeno formato? Esse tempo maior latência na criação dos produtos é um procedimento padrão da Epson? Por quê?

A Epson conta com tecnologias avançadas e exclusivas, e quando desenvolve um novo equipamento investe na evolução das soluções já disponibilizadas, pensando em atender demandas específicas de mercado com funcionalidades inéditas. Por isso, temos o nosso próprio tempo ao desenvolver novos equipamentos para lançamentos. Porém, quando eles são lançados, temos a certeza de que são soluções realmente inovadoras e diferenciadas.

Quais tendências de mercado e de tecnologia você percebe para 2021?

O que percebemos no mercado é uma tendência de busca por produtos que aliem qualidade e eficiência, que gerem ganhos econômicos e sustentáveis e ofereçam vantagens em funcionalidades e praticidade. Muito tem se falado sobre a Internet das Coisas e a Inteligência Artificial, e vemos um movimento no setor de tecnologia para incorporar no desenho de suas soluções ferramentas cada vez mais assertivas, que garantam conectividade. Com a possível estabilização da economia em 2021, a tendência é que o setor de eletroeletrônicos seja impactado positivamente, com aumento nas vendas e na importação de produtos. Seguimos identificando uma demanda elevada no segmento de impressoras para uso residencial, diante da necessidade de isolamento social. Com a retomada, esperamos impactos positivos na demanda dos outros segmentos de atuação da Epson, como vídeo projeção, comunicação visual, impressão corporativa, de rótulos e etiquetas e impressão têxtil.

E o portfólio atual? Como ele está estruturado?

A Epson trabalha em diversas frentes. Somos líderes em equipamentos de impressão residencial e para pequenas empresas, impressão corporativa, impressão digital têxtil e vídeo projetores. Temos soluções de impressão de grandes formatos que incluem equipamentos para os setores têxtil, de comunicação visual, decoração, arquitetura, engenharia e fotografia. Nosso portfólio conta, ainda, com soluções diferenciadas para impressões de rótulos e etiquetas, e também somos líderes no mercado de automação comercial.

Quais os diferenciais desse portfólio?

É a oferta de equipamentos adaptados às diferentes necessidades de cada segmento. E em todos eles desenvolvemos soluções que combinam alta qualidade com economia de custos e vantagens ecológicas, como as tintas certificadas por OEKO-TEX. Um grande diferencial do nosso portfólio é disponibilizar uma ampla variedade de produtos, com diferentes tamanhos de impressão, tipos de tintas (pigmentada, base d’água, ecossolvente, resina, sublimação) e quantidade de cores que expandem as possibilidades de impressão digital. Assim, nosso cliente pode encontrar um modelo de impressora adequado especialmente às suas necessidades. Outro diferencial importante é o desenvolvimento verticalizado dos produtos. Ou seja, a Epson desenvolve a tinta com o mais alto padrão de qualidade, a cabeça de impressão especialmente para aquela tinta, e, a partir disso, o hardware. Dessa forma, a empresa garante um melhor funcionamento do conjunto como um todo, pensando também em promover um custo total de propriedade que seja interessante para o cliente. Em 2020 inauguramos nosso Solutions Center, que é o primeiro da América Latina, e há anos investimos para apoiar esse mercado em sua jornada de migração da confecção analógica para a estamparia digital, com vantagens de redução de custos e do impacto ambiental, além de personalização de produtos sob demanda. No Solutions Center, nossos clientes podem experimentar todo o nosso amplo portfólio, que vai desde a menor impressora de sublimação tamanho A4, a F170, passando por modelos diferenciados, com tinta flúor, até impressoras mais industriais como a F10070 e a Monna Lisa. Ainda temos no portfólio as impressoras para peças de algodão, como a F2100 e a F3070. Além disso, a Epson acredita que ser sustentável é pensar no ciclo completo dos produtos. Por isso, oferecemos diversos pontos de coleta para o descarte adequado de produtos que não são mais utilizados.

Fale um pouco mais sobre o novo Centro de Soluções da Epson,

Ele foi desenvolvido para atuar como um centro de experimentação, informação e tecnologia – referência para toda a América Latina, tendo como principal objetivo acelerar a expansão global dos negócios de impressão digital têxtil na região. É uma instalação totalmente dedicada à pesquisa, assistência, treinamento e promoção em impressão digital industrial no setor. Localizado na planta da Epson do Brasil, em Barueri, São Paulo, o centro trata de todo o processo de produção em impressão digital – desde o pré até o pós-tratamento – em escala industrial, com soluções inovadoras para atender às demandas do mercado, rompendo as barreiras do design de estampas e permitindo a criação de produtos cada vez mais personalizados. O espaço está equipado para tratar de todos os passos do processo de impressão têxtil, com impressoras capazes de atender a todos os perfis de negócios, desde os pequenos empreendedores até grandes indústrias. Com os processos de estamparia digital, é possível produzir até 200.000m² de tecido estampado e 20.000 camisetas por mês em apenas 200m² de espaço. Para manter este volume, uma estamparia analógica precisaria de um local 10 vezes maior. Acreditamos no potencial de crescimento e de modernização desse mercado, e na capacidade que novas tecnologias têm de trazer benefícios para a cadeia de produção, consumidores e para o meio ambiente. O Solutions Center tem sido uma iniciativa importante para a experimentação no setor têxtil e para a evolução em termos de tecnologia, sustentabilidade, processos e oferta de produtos.  

Depois de um ano de inauguração do novo showroom têxtil em São Paulo, como a Epson está atuando no segmento de estamparia digital?

Somos líderes no segmento de impressão digital têxtil e temos lançado novos produtos que permitem investir no segmento de estamparia digital com ainda mais eficiência e redução de custos. Nosso portfólio tem atualmente 10 modelos de impressoras no setor têxtil, e em 2021 lançamos a menor impressora do segmento, que imprime também em mousepads, capas de celular e canecas. Com isso, temos a expectativa de atender microempreendedores desse segmento.

No segmento têxtil, tem havido uma substituição das tecnologias analógicas e convencionais pelas novas tecnologias de impressão digital? Como está esse processo atualmente no Brasil e no mundo?

No Brasil, a substituição das tecnologias analógicas pelas soluções de impressão digital têxtil tem ocorrido de forma gradual, um pouco mais lenta do que em outros países onde essa tecnologia é mais utilizada na indústria. Por aqui, o processo analógico ainda domina uma grande fatia do mercado. Ainda assim, notamos nos últimos anos uma maior conscientização a respeito das vantagens que as novas tecnologias oferecem, não apenas em termos de custos e sustentabilidade, mas também de oportunidades de negócios. E a tendência é que as novas soluções se tornem mais frequentes no setor nos próximos anos.

Quais os principais motivos para a substituição do analógico pelo digital, no segmento têxtil?

Além promover a sustentabilidade, a impressão digital têxtil concilia quatro fatores primordiais: economia de custos, menor ocupação de espaço físico, redução de tempo e aumento de qualidade. A estamparia digital oferece muitas possibilidades de design e impressão em diferentes tipos de materiais, e atende a uma demanda de mercado que preza por produtos personalizados e de maior valor agregado, além de possibilitar a criação de mais coleções em períodos menores.

Atualmente, quais são os seus principais parceiros? E por quê?

São nossos canais de distribuição de equipamentos e suprimentos para os mercados nos quais atuamos. Nas linhas industriais, os canais nos proporcionam uma excelente capilaridade, possuem equipe técnica para atender a qualquer perfil de usuário final e ainda conseguem oferecer algumas opções de financiamento de máquinas.

Quais os benefícios exclusivos e diferenciais de serviço que a Epson oferece atualmente?

A Epson conta com uma ampla rede de serviços pós-venda para atender aos clientes de todo o Brasil. Algumas linhas de produto contam com programa Epson Rewards, por meio do qual é possível juntar pontos com o uso de tinta original e trocá-los por extensões de garantia para até 3 anos (total).

Como foi 2020, o ano da pandemia de covid-19, para a Epson?

Foi um ano desafiador para a Epson, assim como para a maioria das empresas em diferentes segmentos. O que identificamos nos últimos meses foram obstáculos logísticos, como a falta de contêineres, por exemplo. Apesar disso, investimos ao longo do ano no lançamento de produtos inovadores e ampliamos nossas linhas de produtos. Ainda que alguns segmentos tenham se retraído um pouco, tivemos uma demanda elevada no segmento de impressoras para uso residencial, que segue alta neste início de 2021 e cuja demanda conseguimos suprir com nossa fábrica de EcoTanks, no Brasil.

Poderia dar um panorama de como foram os segmentos de sublimação e comunicação visual em 2020?

Eles têm se adaptado muito bem às novas tendências de mercado. No caso da sublimação, é um segmento que apresentou oportunidades de inovação no último ano, diante do maior número de pessoas empreendendo em setores como os de presentes, papelaria e brindes promocionais. Muitos dos nossos clientes inovaram seu portfólio, passando a personalizar máscaras. Já o setor de comunicação visual segue apresentando sinais que apontam para uma maior diversificação de soluções. Notamos que há uma busca por soluções que ofereçam maior versatilidade.

Quais as principais mudanças motivadas pela pandemia de covid-19?

A pandemia nos motivou a pensar em novas soluções, considerando o impacto nos negócios dos nossos clientes e a necessidade de adaptação a diferentes contextos. Podemos dizer que atravessamos o período com solidez e seguimos lançando produtos para atender diversos segmentos. Uma tendência que vemos é a de aumento de profissionais empreendendo. Temos produtos que podem ajudar nossos clientes a se adaptar a esses cenários em constante transformação, por meio de tecnologias confiáveis e versáteis. Isso certamente abrirá oportunidades nos próximos meses.

Vocês criaram medidas para ajudar seus clientes em dificuldades em 2020? Quais?

Desenvolvemos um protocolo de atendimento a clientes em nossos escritórios e no Solutions Center, garantindo a segurança de todos. Desenvolvemos materiais de treinamentos e consultoria online para atender aos clientes mais distantes. O foco foi mostrar aos clientes todas as aplicações que cada equipamento é capaz de reproduzir, a fim de aumentar o leque de opções de trabalho para os clientes finais que estavam com dificuldade em atuar nos mercados tradicionais atendidos antes da pandemia.

Houve aumento da demanda por serviços eletrônicos, como e-commerce? É um fenômeno que tende a aumentar?

O que vemos é um aumento da digitalização no mercado, de forma geral, acelerada pela pandemia. As empresas tiveram que se adaptar e migrar para o ambiente digital, no caso daquelas que ainda não haviam feito esse movimento. E isso certamente terá impacto no desenho de novas soluções e no relacionamento com os consumidores.

Como os birôs e gráficas podem se beneficiar desse fenômeno? Quais adaptações eles deveriam fazer para dar conta dessa demanda por digitalização?

A digitalização traz a necessidade de otimizar processos, e a migração para o digital traz muitos ganhos nesse sentido. O consumo está reduzido em muitos setores, como por exemplo o têxtil. A impressão digital passou a ser uma necessidade dos clientes que trabalham com estampas, pois os lotes de produção estão cada vez menores e mais diversificados. Em outros setores, como o de comunicação visual, tivemos picos de demanda no segundo semestre de 2020. Isso ocorreu porque muitos estabelecimentos precisaram de materiais impressos para sinalizar novos protocolos de segurança e higiene, como por exemplo o distanciamento social e a obrigatoriedade do uso de máscaras e álcool gel.

Falando em tecnologias de impressão digital: qual tipo de impressora foi mais buscada em 2020?

As impressoras digitais industriais têxteis foram as mais buscadas e tiveram crescimento em relação ao ano de 2019. Muitos clientes que trabalhavam somente com impressão analógica tiveram a necessidade de adquirir impressoras digitais de altos volumes (industriais) para se manterem ativos, maximizarem seus lucros e atenderem a uma nova demanda dos grandes varejistas de moda.   

Você está otimista para 2021?

Acredito que em 2021 teremos um cenário favorável para o lançamento de novos produtos, apesar de ainda estarmos vivendo um cenário de incerteza. Muitas das novas soluções que a Epson apresentará estão alinhadas a demandas por mais eficiência operacional, economia e qualidade - ideais para o momento atual.



Adesivação: o que acontece quando o clima está muito frio ou quente

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2012

Quando o tempo esfria, os envelopadores devem tomar alguns cuidados para que a adesivação saia como esperado. É sempre muito importante que o veículo esteja limpo. Antes de chegar ao local de adesivação, ele deve ser lavado (apenas com detergente) e desengraxado. Depois, recomenda-se esperar para que o carro seque e esquente. Além disso, procure fazer a instalação em locais fechados onde as temperaturas são mais elevadas.

Veja o que pode acontecer se o vinil for aplicado em locais com temperatura (muito) baixa:

  • A película pode não alongar, já que, logo após aquecê-la, ela vai esfriar;
  • O tack inicial do adesivo pode ser insuficiente para garantir a adesão da película;
  • A umidade pode condensar-se na superfície do veículo, complicando a adesivação;
  • A película pode ficar dura e frágil, e não vai aderir. Se isso acontecer, o adesivador vai, naturalmente, forçar a espátula, para promover a adesão do filme, e isso pode causar danos ao vinil;
  • Em condições muito úmidas, pode ser difícil manter o substrato seco.

Promover um pós-aquecimento também é fundamental para reduzir a tensão do vinil, manter a sua memória e mantê-lo no lugar correto.

ferramenta para adesivação

Para moldar a película, use ferramentas

Dicas para a adesivação em climas quentes

Atente-se quando o clima esquentar demais. Com o calor, o vinil fica mais maleável, o que dificulta o seu reposicionamento. Além disso, ele tende a distorcer e criar rugas.

A temperatura da superfície jamais deve exceder os 40ºC. Verifique as informações sobre temperaturas mínima e máxima dadas nos manuais dos produtos (se o veículo de cor escura estiver submetido a um calor de 32ºC, então a sua superfície pode estar acima dos 70ºC — tome cuidado).

Se a aplicação tiver de ser feita em ambiente externo, tente começar o trabalho o mais cedo possível. Faça o que puder para não deixar o carro sob o sol.

Em um clima quente e úmido, ocorre a condensação pela manhã. A aplicação nessa condição também deve ser evitada.

Artigo técnico originalmente publicado pela 3M dos EUA. Tradução e adaptação: InfoSign



Digital Sign lança cartuchos para limpeza de cabeças

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/08/2014

Cartuchos da InkJetClean é compatível com impressoras que usam cabeças Epson

Cartuchos da InkJetClean são compatíveis com impressoras que usam cabeças Epson

A Digital Sign Technologies, fornecedora de materiais para impressão digital, lançou no mercado internacional cartuchos da linha InkJetClean, composta por insumos para limpeza, manutenção e recuperação de cabeças de impressão da Epson. Os cartuchos são compatíveis com equipamentos ecossolvente Mimaki, Roland e Mutoh.

O fluido passa pelas cabeças e recupera os nozzles avariados. Além disso, limpa as tubulações e o capping station da impressora.

Em minutos, os cartuchos melhoram a condição das cabeças, economizando tempo e eliminando riscos associados ao desgaste das peças.

Os cartuchos podem ser usados quando o operador da impressora notar problemas decorrentes do entupimento dos nozzles. A manutenção assegura a consistência e a qualidade de saída dos impressos, além de aumentar o tempo de vida útil das cabeças.

Fonte: My Print Resource