Nova cabeça de impressão RC1536

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 19/05/2016
C1536, da SII Printek, vem equipada com sistema de circulação de tinta

C1536, da SII Printek, vem equipada com sistema de circulação de tinta

A SII Printek, parte do Seiko Holding Group, anunciou a RC1536, cabeça inkjet com sistema de circulação de tinta. Com 108mm de largura de impressão, 1.536 nozzles ativos e 360 nozzles por polegada, o dispositivo apresenta oito níveis de greyscale e opera na frequência de 40kHz e baixa voltagem.

Capaz de disparar gotas de tinta com volumes que variam de 13 a 100 picolitros, a RC1536 apresenta largura maior para permitir que as barras de impressão sejam configuradas com um número menor de cabeças. De acordo com a empresa, o dispositivo também foi desenvolvido para trabalhar em baixa tensão e reduzir o investimento em componentes eletrônicos, além de oferecer o benefício de consumir pouca energia.

A estrutura da RC1536 mantém a tinta circulando em alta velocidade imediatamente atrás dos nozzles. Isso assegura que os nozzles se recuperem automaticamente de eventuais bloqueios, o que elimina a necessidade de limpeza de rotina durante a operação e reduz o desperdício de tinta.

A tinta fica em circulação constante e sempre pronta para ser disparada, o que elimina a purga antes das impressões. O fluxo constante de tinta no interior da estrutura remove bolhas e impurezas e previne a sedimentação de pigmentos.

A RC1536 pode ser adaptada a uma variedade de aplicações, como cerâmica, papelão ondulado, tecidos, vernizes, impressão 3D.

A fabricante presta suporte internacional por meio de sua central no Japão e de centros na Europa e nos EUA.

Fonte: SII Printek



Xaar lança sistema de abastecimento de tinta inkjet

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/02/2017
Sistema Midas está disponível em três modelos para parceiros OEM da Xaar

Sistema Midas está disponível em três modelos para parceiros OEM da Xaar

A Xaar, fabricante de cabeças de impressão, anunciou o lançamento do Midas, sistema de abastecimento de tinta desenvolvido para empresas OEM de impressoras digitais.

Indicado tanto para protótipos quanto para produção de equipamentos para impressão inkjet, o Midas possui desgaseificador opcional, unidades de aquecimento e uma câmara de segurança que evita perda de tinta durante falhas de energia. Além disso, a peça não exige uma fonte de ar externo ou bomba de vácuo.

Com design modular, o Midas leva 15 minutos para funcionar e desliga em menos de cinco segundos. Ele também permite a troca de fluidos em menos de 30 minutos e pode ser posicionado até 5m de distância da cabeça.

A tinta fica dentro do sistema a uma temperatura controlada (em até 65°C) e recircula dentro de um tanque inclinado para evitar a decantação, o que é importante para insumos pigmentados.

Disponível três modelos (que variam de acordo com o tamanho do reservatório de tinta e com as taxas de fluxo de recirculação), o Midas é compatível com equipamentos com uma ou várias cabeças, além de rodar com as séries Xaar 501, Xaar 502, Xaar 1003, Xaar 2001 e Xaar 2001+.

Compatível com impressoras single-pass ou scanning, o sistema garante a produção em função de um sistema de medição de menisco hidráulico, que compensa automaticamente a pressão dentro da cabeça.

Fonte: Xaar



Construções da Times Square lucram com instalações de painéis eletrônicos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/12/2012

Painéis digitais

Painéis eletrônicos na Times Square

Painéis instalados na Times Square, em Nova York, estão gerando muitos lucros para os donos das construções localizadas na avenida. O edifício com a famosa bola que desce na noite de Réveillon é um dos mais disputados, lucrando aproximadamente 23 milhões de dólares por ano com as suas instalações de propaganda e sinalização digital.

A Dukin Brands Group investe mais de 3,6 milhões de dólares anualmente nos painéis do Dukin Donuts. Normalmente, eles apresentam imagens de pessoas que enviam suas fotos por meio da página da marca no Facebook. Já a Anheuser-Busch InBev, gasta mais ou menos o mesmo valor para mostrar garrafas da Budweiser, de acordo com um artigo publicado no site wsj.com.

Acredita-se que cerca de 495 milhões de dólares sejam investidos no local, levando em conta todas as propagandas colocadas nos prédios (incluindo as rendas da loja Walgreen). "Estamos muito felizes com isso", declarou Michael Phillips, diretor operacional da Jamestown Properties, empresa que comprou o One Times Square, em 1997, por 117 milhões de dólares.

Todo esse sucesso reflete o crescente valor da publicidade neste local icônico de Nova York. Por lá, passam mais de 100 milhões de pedestres por ano.

Fonte: Digital Signage Today. Texto: InfoSign