Neschen amplia portfólio de papéis de parede sustentáveis

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/01/2016
Novo substrato faz parte da linha Green Wall da Neschen

Novo substrato faz parte da linha Green Wall da Neschen

A Neschen, fabricante europeia de substratos, anunciou no mercado internacional a expansão da linha Green Wall, composta por papéis de parede sustentáveis. Além de não conter PVC, as mídias são respiráveis e vendidas em larguras de até 160cm.

Segundo a empresa, as mídias proporcionam estabilidade dimensional para garantir ajustes precisos nas articulações das instalações.

A linha Green Wall é composta por diversos tipos de papéis de parede que resistem a condições ambientais úmidas ou secas.

A Neschen apresentará as novas mídias na Heimtextil, feira que ocorrerá entre os dias 12 e 15 de janeiro, em Frankfurt, Alemanha. Em março, a empresa exibirá sua linha completa de materiais na Fespa, que acontecerá em Amsterdam, Holanda.

Fonte: Neschen



Novas impressoras Océ Arizona 480 chegam ao mercado internacional

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 23/11/2012

Arizona 480 GT: impressora UV plana da Océ

A Océ, fabricante de impressoras digitais, aproveitou as recentes feiras internacionais para lançar dois equipamentos planos (flatbed) da linha Arizona®: o 480 GT (mesa de 1,25 x 2,5m) e o 480 XT (2,5 x 3,05m). Além das características típicas da família, como a tecnologia Océ VariaDot® (pontos de dimensões variadas), as impressoras incluem uma série de novidades técnicas:

Oito canais independentes de tinta

Os quatro primeiros canais são dedicados às cores do padrão CMYK. Porém os canais "5" e "6" podem ser configurados de duas maneiras:

  • Verniz e tinta branca: combinados, esses dois insumos podem criar aplicações únicas. A tinta branca, por exemplo, pode ser usada para fazer impressões em substratos coloridos, incluindo backlits. Já o verniz serve para dar acabamento superficial (reserva ou total);
  • Duas vezes tinta branca: nesse caso, dois canais ("5" e "6") são usados para o branco, proporcionando o dobro da opacidade na impressão.

Os demais canais, "7" e "8", podem ser usados para aumentar a produtividade, ao acrescentar mais tintas cyan e magenta. Esse esquema é chamado de CM2 e oferece modos de operação de alta qualidade, mas de velocidades maiores (quase 25% mais rápido do que o modo de produção normal, sem os canais adicionais de tintas).

Impressora Océ Arizona 480 XT possui oito canais de tintas

Compensação de pixel

As impressoras Océ Arizona 480 usam uma nova tecnologia que, segundo a fabricante, otimiza a nitidez, densidade e uniformidade das imagens impressas, tanto em substratos em bobina quanto naqueles fixados na mesa. Para tanto, os equipamentos têm a capacidade de fazer compensações de pixels nas imagens, deixando-as mais equilibradas.

Sistema de vácuo (na mesa da impressora)

Há seis zonas de vácuo na Océ Arizona 480 GT. Já na Océ Arizona 480 XT, são sete áreas. Estas zonas foram projetadas para trabalhar com os formatos de mídias mais usados no mercado, para reduzir o manuseio de substratos feito pelos operadores.

Modo "Batch"

Com essa nova função, o operador pode imprimir um conjunto de mídias (por exemplo: 50 itens de 90 x 120cm e 30 itens de 122 x 243cm) numa mesma produção.

Mais características técnicas

As duas novas impressoras da Océ podem imprimir em mídias rígidas de até 50,8mm de espessura. Trabalham em velocidade de impressão de 25,3m2/h, para estampar diversos materiais rígidos e flexíveis. A empresa vende como opcional o sistema de alimentação de substrato do tipo rolo a rolo, que suporta bobinas com 2,2m de largura.

Veja mais: conheça um pouco da fabricação das impressoras Arizona:

Fonte: Océ. Texto: InfoSign



Colordyne apresenta impressora inkjet para rótulos e etiquetas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2017
2800 Series Mini Laser Pro incorpora sistema de acabamento em linha

2800 Series Mini Laser Pro incorpora sistema de acabamento em linha

A Colordyne, fabricante de impressoras digitais, lançou o 2800 Series Mini Laser Pro, equipamento para produção de médias tiragens de rótulos e etiquetas.

Além de impressão, a máquina realiza laminação e corte a laser em linha. Portanto, é possível empregar tintas aquosas e laminação para criar etiquetas personalizadas.

O módulo de impressão usa uma única cabeça Memjet, e trabalha com mídias de até 222mm de largura, em velocidade máxima de 18m/min ou resolução máxima de 1.600 dpi.

Segundo a empresa, a impressora pode trabalhar em três modos: imprimir e cortar, imprimir (apenas) ou cortar (apenas). Essa solução elimina o desperdício e melhora os prazos de entrega para pedidos de etiquetas.

Fonte: Colordyne