Impressoras Durst ganham certificação verde

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2012

Impressora Durst

Máquinas da linha Durst Rho obtiveram selo

A Durst, fabricante italiana de impressoras digitais, recebeu o selo Greenguard. A garantia certifica que os equipamentos das linhas Rho e Omega atendem as normas internacionais de sustentabilidade e preservação ambiental.

Fundado em 2001, o instituto que emite as certificações tem a missão de preservar a qualidade de vida dos seres humanos. Por meio dos documentos, o Greenguard Environmental Institute (GEI) ajuda os consumidores a identificar produtos verdes.

Os equipamentos da Durst se destacaram nas categorias de sinalização interna (Indoor) e na baixa emissão de substância agressivas ao ar (Indoor Air Quality).

As tintas Durst Premium 30DM também receberam o Greenguard. Elas são utilizadas na impressão de substratos rígidos e flexíveis. "A certificação é o reconhecimento por nosso trabalho em oferecer produtos de acordo com as exigências ambientais", comemorou Michael Lackner, diretor de marketing mundial da Durst.

O certificado é emitido após estudos e testes realizados pelo GEI, órgão que promove análises baseadas na emissão de componentes químicos em empresas de diversos setores de todo o mundo.

Fonte: Durst Brasil.



Características dos principais tipos de papéis transfer

Por João Leodonio em 05/12/2017
Saiba quais são os papéis transfer disponíveis atualmente

Saiba quais são os papéis transfer disponíveis atualmente

Os papéis transfer são conhecidos principalmente por serem boas alternativas para aplicação de imagens em tecidos de algodão e poliéster. Alguns deles apresentam um fundo branco, que permite imprimir peças coloridas sem prejudicar as estampas originais. Trata-se de sobreposição, ou seja, da adesão ao tecido por termocolagem.

Por questões de preço e disponibilidade, os papéis transfer mais utilizados são o OBM e o Dark, também encontrado no mercado com outros nomes. Além deles, listamos abaixo as caraterísticas do Ink Pro e do INNEO.

Para todos os casos, recomenda-se que as peças que receberam as aplicações fiquem em descanso por, pelo menos, 24 horas, antes de serem lavadas. Além disso, é importante que elas não sejam lavadas em tanques e não sejam torcidas à mão. Se utilizar água quente, a temperatura máxima deve ser de 40°C. A água não pode ter alvejante, e deve-se passar pelo avesso. Esses procedimentos são muito importantes para manter a integridade do transfer por mais tempo.

Papel Transfer OBM

Característica: o lado da impressão possui revestimento de poliéster (para sublimação). O outro lado é emborrachado termocolante (fundo branco).

Aplicações: em tecidos claros ou escuros de algodão ou poliéster. É indicado para estampas que não precisam de recorte, pois a plotter não suporta esse material, que é bem difícil de ser cortado à mão. Após aplicado, ele oferece um toque menos discreto, porém, confere relevo à peça.

Camiseta preta com aplicação em OBM

Papel Transfer INNEO

Característica: papel transfer importado.

Aplicações: em tecido branco de algodão. Esse papel é indicado para impressora laser colorida de alta velocidade, sem óleo e com temperatura interna de até 200°C.

Papel Transfer Ink Pro

Característica: papel transfer impresso por equipamentos a jato de tinta.

Aplicações: em algodão. Esse material exige que as tintas utilizadas na impressão devem ser originais, de preferência. Isso porque as tintas paralelas não oferecem um resultado de boa qualidade.

Papel Transfer Dark

Característica: o lado da impressão é de papel sulfite resistente a temperatura (impressão a laser). O outro lado é emborrachado termocolante (fundo branco).

Aplicações: em tecidos claros ou escuros de algodão ou poliéster. Esse papel não confere 100% de qualidade da definição, mesmo que sejam usados arquivos em alta resolução. Porém, ele oferece um toque mais discreto.

Camiseta preta com Dark Film com fundo branco

 

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático 

 



Coralis anuncia cursos de gerenciamento de cores para grandes formatos (2013)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/12/2012

A agenda 2013 de treinamentos da Coralis, especializada em gerenciamento de cores, já está pronta. Entre os cursos, há dois montados com exclusividade para os profissionais de comunicação visual e impressão digital a jato de tinta:

Neste curso, entre os vários pontos abordados, estão: fundamentos de cor, calibração, caracterização, criação de perfis ICC e comparação entre as cores do impresso e do arquivo visto no monitor. As datas previstas para o curso são: 30 de janeiro, 21 de março e 18 de abril.

Novidade, esse treinamento dá ênfase ao processo digital de sublimação, abordando temas como: papéis para transferência, tecidos (poliéster e poliamida), variáveis de processo (tempo, temperatura e pressão — prensa e calandra), além das questões fundamentais para a implantação do gerenciamento de cores, como calibração, caracterização, conversão e consistência.

Ambos os cursos, realizados no Centro de Tecnologia Coralis, contam com aulas práticas e teóricas. Para mais informações, entre em contato com a empresa.

gerenciamento de cores

Prepare a sua agenda para os cursos de gerenciamento de cores