Nova moldura ultrafina de suporte de tecidos impressos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 05/12/2019
Thinesse levou quase um ano para ser desenvolvida

Thinesse levou quase um ano para ser desenvolvida

A Leach, fabricante britânica de displays para comunicação visual, anunciou a Thinesse, nova moldura ultrafina de suporte tecidos impressos. Trata-se de uma espécie de caixa iluminada com uma profundidade de apenas 18mm.

Indicada para lojas de varejo e ambientes comerciais, a Thinesse, assim como outros sistemas de exibição da Leach, possibilita a troca de tecidos impressos.

Leve e fácil de transportar, a moldura vem com LEDs super brilhantes de 5mm, que fornecem iluminação uniforme e consumem pouca energia. Além disso, permitem que os componentes sejam enrolados e transportados.

Segundo a empresa, a Thinesse está disponível em diversos tamanhos, para poder se ajustar às diversas demandas dos estabelecimentos varejistas. Porém, seu formato máximo é de 3m x 1,2m.

Fonte: Leach



Mimaki anuncia novas tintas látex

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/03/2013

Mimaki JV400 160LX

Mimaki JV400 160LX

A Mimaki, fabricante japonesa de impressoras digitais, anunciou uma nova tinta látex. Chamada LX101, ela é compatível com as máquinas da série JV400LX e será oficialmente lançada em abril deste ano, no mercado internacional.

As impressoras JV400LX foram as primeiras máquinas, no mundo, a empregar tinta látex branca. Compatíveis com diversos substratos, como os papéis não revestidos, elas são usadas para a impressão de uma ampla gama de aplicações indoor e outdoor.

Os representantes das tintas látex LX101 garantem que, com os novos insumos, pode-se obter cores mais vivas e maior qualidade de imagem. Isso porque, além de maior brilho e densidade, o novo conjunto de tinta látex também vem com as cores laranja e verde, além do padrão CMYK.

A empresa ressaltou algumas vantagens e características das tintas látex que ainda serão lançadas:

  • Maior gama de cores, por incluir as tintas laranja e verde;
  • Com as tintas laranja e verde é possível reproduzir uma variedade maior de cores pastéis, ideais para a reprodução de cartazes e peças de PDV;
  • Maior capacidade na reprodução de cores especiais (spot colors);
  • Mais brilho e densidade da tinta preta;
  • Com a tinta branca pode-se imprimir substratos transparentes, o que aumenta o leque de aplicações do birô;
  • As impressoras da série JV400LX estão equipadas com um sistema de circulação de tinta branca, que impede a sedimentação dos pigmentos;
  • A tinta seca rapidamente, o que garante maior rapidez na produção.

Fonte: My Print Resource. Texto: InfoSign



Durst Brasil cresce em 2016 e amplia estrutura no país

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/11/2016
A Durst Brasil divulgou informações sobre seu desempenho 2016

A Durst Brasil divulgou informações sobre seu desempenho 2016

A filial brasileira da Durst, fabricante de impressoras digitais, anunciou que suas vendas em 2016 cresceram 30% e que teve uma ampliação expressiva no segmento cerâmico ao comercializar quatro novas máquinas industriais de grande porte para empresas do ramo. E no segmento de comunicação visual, a fornecedora realizou novos negócios com clientes já consolidados.

O crescimento comercial veio atrelado à ampliação da estrutura da empresa no país, que atualmente conta com novos colaboradores e com o Centro de Reparos de Módulos de Impressão, o único do mundo em operação fora da Itália, onde localiza-se a matriz da companhia.

Em 2016, a empresa também ampliou a oferta de equipamentos, reforçando sua participação nos segmentos de comunicação visual, cerâmica, etiquetas, vidros e tecidos. Entre os lançamentos do ano, estiveram equipamentos das séries Rhotex (para impressão direta em tecidos), Vetrocer (para vidros) e Tau (para rótulos). Além disso, a empresa trouxe para o Brasil impressoras com a recém-desenvolvida tecnologia Durst Water Technology, que emprega tintas à base d’água.

Ricardo Pi, diretor geral da Durst Brasil, declarou: “Grande parte de nosso crescimento deveu-se à mudança de postura do mercado brasileiro, que está notando a necessidade de investir para manter a competitividade. De nosso lado, investimos para nos posicionarmos de modo mais próximo de nossos clientes locais, principalmente através da otimização dos serviços. Planejamentos manter o mesmo ritmo para 2017 e estamos trabalhando com uma projeção de crescimento de 30% para o ano que vem, por meio de novas máquinas e, também, novos serviços”.

Fonte: Durst Brasil