Fujifilm investirá em nova fábrica de pigmentos de tinta inkjet

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/03/2021
Estabelecimento custará aproximadamente 19 milhões de dólares

Estabelecimento custará aproximadamente 19 milhões de dólares

Para acelerar o crescimento dos seus negócios no segmento de impressão digital, a Fujifilm Imaging Colorants, subsidiária americana da Fujifilm Corporation, construirá uma fábrica de produção de pigmentos para tintas inkjet à base d’água.

O empreendimento, que começará em abril de 2021, será concluído em 2022. O investimento para a construção é de aproximadamente 19 milhões de dólares. A nova fábrica empregará uma tecnologia exclusiva de dispersão, com a qual é possível produzir tintas com pigmentos de cerca de 100nm.

Se a tinta é instável, suas partículas de pigmento se agregam e afundam e, consequentemente, entopem as cabeças de impressão. Para evitar isso, as partículas devem estar em uma dispersão uniforme e estável. Portanto, é essencial que a estabilidade não seja comprometida pela presença de outros materiais adicionados à tinta.

O processo de dispersão aplicado pela Fujifilm é baseado na tecnologia RxD (dispersante reativo), que evita a dessorção dos pigmentos e cria uma tinta estável, pronta para atender a exigentes requisitos de desempenho.

A Fujifilm usa a RxD não apenas em suas próprias tintas, mas também em suprimentos vendidos para outros fabricantes de tinta em todo o mundo.

A tecnologia inkjet está se expandindo por diversos campos industriais. Em particular, há uma necessidade crescente de empregar tintas de jato de tinta pigmentadas à base d’água, que têm baixo impacto ambiental e potencial para atender aos requisitos de segurança usados na produção de embalagens de alimentos.

Fonte: Fujifilm



Agfa lança impressora UV LED com 3,3m de largura

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/02/2020
Oberon RTR3300 vem com sistema rolo a rolo

Oberon RTR3300 vem com sistema rolo a rolo

A fabricante Agfa anunciou o lançamento da Oberon RTR3300, impressora rolo a rolo UV LED com 3,3m, indicada para alta produção de mídias flexíveis, inclusive têxteis (com ou sem revestimento), para sinalização e comunicação visual.

Capaz de rodar na velocidade de 150m²/h (modo expresso), a impressora também oferece a opção de estampar dois rolos de 1,6m simultaneamente, para dobrar a capacidade produtiva.

As tintas originais da Oberon RTR3300 foram desenvolvidas especialmente para estampar mídias flexíveis. Como atendem a alguns dos mais rigorosos padrões de emissões químicas do mundo, estes insumos obtiveram a certificação Greenguard Gold. Portanto, podem ser usados em ambientes internos sensíveis, como escolas e hospitais.

Além de suas lâmpadas de cura LED resfriadas a ar, a Oberon RTR3300 possui uma mesa exclusiva resfriada a água, que mantém toda a zona de impressão em temperatura ambiente. Portanto, os birôs podem rodar qualquer tipo de mídia sensível ao calor.

Segundo a empresa, a impressora oferece conveniência, operações enxutas e tranquilidade, em função de sua configuração exclusiva de carregamento de mídia, em que um único operador pode carregar rapidamente os substratos. Outra funcionalidade, a de múltiplas filas, garante o planejamento de trabalho.

A máquina integra dispositivos de segurança e qualidade, como a caixa de luz ao lado da área de impressão, que inspeciona a qualidade das imagens. Já a cortina de luz garante que os trabalhos não sejam interrompidos e a mídia seja desperdiçada.

Tom Vermeulen, chefe da área de sinalização da Agfa, declarou: “Ao desenvolver a Oberon, demos ênfase na combinação entre produtividade extrema e qualidade extrema, além de oferecer pouco consumo de tinta e reduzir os custos operacionais. Essa nova impressora é fruto de décadas de experiência no desenvolvimento e fabricação de soluções de grande formato. Nossa abordagem exclusiva de sistemas integra e otimiza o gerenciamento de tinta, mídia, fluxo de trabalho e cores, para garantir a mais alta qualidade, consistência e confiabilidade”.

Fonte: Agfa



Insumos para a limpeza de cabeças de impressão e para acabamento superficial

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/12/2012

Toda impressora digital precisa de manutenção a fim de evitar problemas e manter um bom estado de funcionamento. Para tanto, existem procedimentos e insumos específicos. No caso das cabeças de impressão, é preciso utilizar fluidos de limpeza capazes de eliminar refugos de tinta que ficam dentro das câmeras e dos nozzles. E há muitos deles no mercado. Portanto, fique atento: é preciso escolher o material correto. A Gênesis Tintas publicou recentemente um artigo técnico detalhando alguns desses insumos fundamentais na vida de qualquer operador de impressora digital. Veja abaixo alguns dos tópicos abordados no texto:

Limpador (cleaner) para cabeças piezolétricas (solvente)

Trata-se de um glicol (solvente) que, dentro das indústrias de tintas, passam pelo processo de filtragem, responsável por conferir características especiais ao insumo, garantindo que ele passe — e limpe — pelas câmeras e nozzles das cabeças de impressão. Normalmente, impressoras digitais com cabeças piezoelétricas precisam desse limpador para manutenções diárias.

Limpador (cleaner) para cabeças Epson Micro PiezoTM (ecossolvente)

As impressoras que empregam cabeças da marca Micro Piezo, da Epson, usam solvente (glicóis) que também passam pela filtragem. O seu uso é bem menos frequente. Isso porque é a própria tinta que elimina os resquícios deixados nos nozzles e canais das cabeças já citadas, restando ao solvente apenas a limpeza mais "pesada".

insumo para impressão digital

A devida manutenção nas cabeças de impressão garante melhor funcionamento do equipamento

Solvente desentupidor (flush) de cabeças (solvente)

Mais forte do que os limpadores citados nos tópicos anteriores, o desentupidor, basicamente, derrete os resquícios das tintas que se alojam nas cabeças. Por ser mais agressivo, seu uso frequente pode danificar as peças. Depois de aplicá-lo, recomenda-se fazer a limpeza com o solvente (cleaner) e, posteriormente, o operador deve realizar testes de impressão.

Limpadores (cleaner) para cabeças de tinta sublimática

Formado por glicóis, água, aditivos e tensoativos, esse tipo de limpador passa, antes de ser vendido, pela destilação (que elimina as impurezas), desionização (elimina os minerais) e filtragem (retira fungos e bactérias do local).

Desentupidor (flush) de cabeças de tinta sublimática

O material que promove uma limpeza mais potente e garante o desentupimento completo das cabeças. Apesar de não ser corrosivo, ele trabalha com elementos tensoativos e água, que garantem a desobstrução dos canais.

Insumo de conversão de tintas solventes e sublimáticas

Usado em impressoras que suportam os dois tipos de tintas, o insumo é responsável por realizar a limpeza dos canais e fazer a conversão da tinta solvente para a sublimática e vice-versa.

Acabamento

Eles também estão nas salas de impressão de qualquer birô que se preze. São os insumos para acabamento superficial, como a laca (verniz para conferir diferenciais estéticos aos impressos) e o solvente para acelerar a secagem da tinta à base de solvente (novidade exclusiva da Gênesis Tintas).

insumo para secagem rápida

Quer secagem mais rápida? Use insumos que aceleram o processo

Laca para acabamento

Esse tipo de verniz pode ser usado no substrato impresso com a intenção de obter resultados estéticos. É possível deixar o material brilhante ou fosco, por exemplo. Além disso, a laca tem a função de proteger a superfície dos materiais sobre os quais ela foi aplicada.

Solvente para secagem instantânea

O produto aplicado às tintas solventes é vendido exclusivamente pela Gênesis Tintas e auxilia na rápida secagem do impresso. Mais aderência e resistência também são dados ao material.

Fonte: Gênesis. Texto: InfoSign