Como armazenar tintas UV LED de maneira adequada

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/08/2021
Prolongue a vida útil dos insumos e evite danos às impressoras

Prolongue a vida útil dos insumos e evite danos às impressoras

A indústria de inkjet tornou-se altamente dependente das tintas UV. A versatilidade e o desempenho desses materiais aumentaram significativamente o número de aplicações e negócios nas indústrias de impressão.

A tinta UV é uma mistura altamente reativa de compostos químicos. Por isso, deve ser armazenada e manuseada de maneira adequada. Caso contrário, pode-se esperar uma vida útil mais curta e danos onerosas à impressora. Existem propriedades físicas críticas que devem permanecer estáveis. Para tanto, leve em consideração os seguintes itens:

Temperatura

As tintas inkjet UV devem ser armazenadas em ambiente com temperatura entre 5ºC a 40ºC. Em mais frios, os sólidos dissolvidos na tinta podem se tornar supersaturados. Estes sólidos podem ficar grandes demais para passar pelas cabeças de impressão. Infelizmente, esse precipitado tende a ser difícil de se dissolver.

Se a sua tinta for exposta a temperaturas inferiores a 5ºC, descarte-as. Em temperaturas acima de 40ºC, o material tende a degradar.

As partículas da tinta se movem rapidamente em um nível molecular. Este movimento tende a gerar reações de polimerização. Os inibidores são responsáveis por impedir tais reações. Porém, uma vez que os inibidores se esgotam, é impossível conter a polimerização. Neste ponto, as propriedades da tinta tendem desregular, principalmente a viscosidade, mas também a tensão superficial. Essa polimerização também pode causar géis que causam danos permanentes à impressora. Portanto, não é uma boa ideia usar tintas armazenadas em temperaturas acima de 40°C.

Iluminação

Você também deve armazenar suas tintas longe da luz. Embora a embalagem seja opaca, sempre há alguma penetração de luz. Assim, não armazene os produtos em um local com luz solar. Além disso, a iluminação da área deve ter filtros UV. Existem muitas opções, como filtros aplicados a lâmpadas fluorescentes e janelas.

Deixe os frascos de tinta na embalagem de papelão ondulado. É outra camada de proteção e não custa nada. Se você desempacotar as garrafas, é sempre melhor usar uma prateleira inferior, onde elas são protegidas da iluminação superior.

Uma das piores coisas que você pode fazer ao manusear tintas é usar uma lanterna para olhar dentro de uma garrafa. Essa luz pode transformar rapidamente uma tinta perfeita em uma mistura desestabilizada - um erro que vai custar caro.

Ventilação

Um bom local de armazenamento deve ser bem ventilado. Mesmo que as tintas sejam seladas em embalagens, algumas moléculas pequenas podem migrar através do frasco e provocar um odor desagradável no ambiente.

Portanto, prepare uma área bem ventilada, com temperatura controlada e luz filtrada. Se você seguir essas orientações, não reduzirá a vida útil da tinta, nem causará danos à impressora e aos seus componentes.

Este artigo é de autoria de Steve Mills, VP de vendas e marketing da Direct Color Systems.

Tags: tinta UV LED,


Como é a adesivação dos carros Renault de Fórmula 1

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/05/2018
Equipe Renault tem um estúdio especial para produzir adesivos para seus veículos

Equipe Renault tem um estúdio especial para produzir adesivos para seus veículos

Em fevereiro, a equipe Renault revelou seu carro para a temporada 2018 da Fórmula 1: um bólido com design preto e amarelo e vários gráficos, marcas e logos impressos. Para essa composição, a montadora francesa usou (e usa) adesivos estampados e recortados por uma impressora Roland TrueVIS VG-640 e uma plotter Roland CAMM-1 GX, equipamentos instalados num centro técnico sediado em Enstone, na Inglaterra, onde os carros de corrida são projetados e fabricados.

Os carros da Renault, que competirão em 21 Grands Prix, serão exibidos por mais de 400 milhões de telespectadores. É uma exposição enorme, em que as marcas desempenham um papel essencial nos programas de patrocínio. Portanto, é preciso o máximo de zelo na reprodução delas. Se algum adesivo ficar avariado, a equipe deve substitui-lo imediatamente. Por isso, os carros sempre viajam com vários conjuntos de adesivos.

Joe McNamara, chefe de pintura e gráficos da equipe Renault de Fórmula 1, explicou: “A equipe sempre carrega 30 versões de cada adesivo. Isso equivale a cerca de 1.400 adesivos para cada corrida, e 80% deles são relacionados ao patrocinador. Então, eles precisam ser substituídos com precisão absoluta”.

Embora a equipe tenha suas próprias ferramentas, ela conta com o apoio dos usuários da Roland em todo o mundo, que podem imprimir os adesivos dos carros com rapidez e precisão, se necessário.

Além de impressora e plotter, o estúdio da Renault possui quatro fresadoras Roland MDX-540, para fabricar núcleos de espuma para algumas peças de carros que exigem esse material.

Fonte: Roland DG



Drytac lança filme transparente para aplicações de comunicação visual

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/04/2014

FaceMount da Drytac é filme transparente que pode ser aplicado sobre substratos rígidos

FaceMount da Drytac é filme transparente que pode ser aplicado sobre substratos rígidos

A Drytac, fabricante de mídias para comunicação visual, apresentou ao mercado europeu o FaceMount, filme adesivo desenvolvido para cobrir substratos impressos (PetG, acrílico, Plexiglas e policarbonato). A novidade também é apropriada para aplicações em imagens lenticulares e displays backlit transparentes.

O FaceMount é um filme transparente de poliéster com 25µ de espessura. A mídia apresenta revestimento superficial em ambos os lados e adesivo (cola) acrílico à base de solvente, que é protegido por liner siliconizado.

O adesivo do FaceMount é transparente e ideal para aplicações nas quais a integridade das cores é um parâmetro importante, como provas gráficas, reproduções fotográficas, fine arts, peças de museus e giclée printing.

Steve Broad, diretor da Drytac Europe, comentou: "Depois de aplicar sobre o material, o FaceMount parece desaparecer, e fica ressaltada apenas a imagem impressa".

Fonte: Large Format Review