Como armazenar tintas UV LED de maneira adequada

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/08/2021
Prolongue a vida útil dos insumos e evite danos às impressoras

Prolongue a vida útil dos insumos e evite danos às impressoras

A indústria de inkjet tornou-se altamente dependente das tintas UV. A versatilidade e o desempenho desses materiais aumentaram significativamente o número de aplicações e negócios nas indústrias de impressão.

A tinta UV é uma mistura altamente reativa de compostos químicos. Por isso, deve ser armazenada e manuseada de maneira adequada. Caso contrário, pode-se esperar uma vida útil mais curta e danos onerosas à impressora. Existem propriedades físicas críticas que devem permanecer estáveis. Para tanto, leve em consideração os seguintes itens:

Temperatura

As tintas inkjet UV devem ser armazenadas em ambiente com temperatura entre 5ºC a 40ºC. Em mais frios, os sólidos dissolvidos na tinta podem se tornar supersaturados. Estes sólidos podem ficar grandes demais para passar pelas cabeças de impressão. Infelizmente, esse precipitado tende a ser difícil de se dissolver.

Se a sua tinta for exposta a temperaturas inferiores a 5ºC, descarte-as. Em temperaturas acima de 40ºC, o material tende a degradar.

As partículas da tinta se movem rapidamente em um nível molecular. Este movimento tende a gerar reações de polimerização. Os inibidores são responsáveis por impedir tais reações. Porém, uma vez que os inibidores se esgotam, é impossível conter a polimerização. Neste ponto, as propriedades da tinta tendem desregular, principalmente a viscosidade, mas também a tensão superficial. Essa polimerização também pode causar géis que causam danos permanentes à impressora. Portanto, não é uma boa ideia usar tintas armazenadas em temperaturas acima de 40°C.

Iluminação

Você também deve armazenar suas tintas longe da luz. Embora a embalagem seja opaca, sempre há alguma penetração de luz. Assim, não armazene os produtos em um local com luz solar. Além disso, a iluminação da área deve ter filtros UV. Existem muitas opções, como filtros aplicados a lâmpadas fluorescentes e janelas.

Deixe os frascos de tinta na embalagem de papelão ondulado. É outra camada de proteção e não custa nada. Se você desempacotar as garrafas, é sempre melhor usar uma prateleira inferior, onde elas são protegidas da iluminação superior.

Uma das piores coisas que você pode fazer ao manusear tintas é usar uma lanterna para olhar dentro de uma garrafa. Essa luz pode transformar rapidamente uma tinta perfeita em uma mistura desestabilizada - um erro que vai custar caro.

Ventilação

Um bom local de armazenamento deve ser bem ventilado. Mesmo que as tintas sejam seladas em embalagens, algumas moléculas pequenas podem migrar através do frasco e provocar um odor desagradável no ambiente.

Portanto, prepare uma área bem ventilada, com temperatura controlada e luz filtrada. Se você seguir essas orientações, não reduzirá a vida útil da tinta, nem causará danos à impressora e aos seus componentes.

Este artigo é de autoria de Steve Mills, VP de vendas e marketing da Direct Color Systems.

Tags: tinta UV LED,


Brasil Signage Expo 2015 marca posição de maior feira do setor na América Latina

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/09/2015
Segunda edição da Brasil Signage Expo foi visitada por milhares de profissionais de sinalização digital

Segunda edição da Brasil Signage Expo foi visitada por milhares de profissionais de sinalização digital

A edição 2015 da Brasil Signage Expo, feira de sinalização digital e mídia digital out-of-home que ocorreu entre os dias 27 e 28 de agosto, registrou a presença de 2.515 visitantes no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, em São Paulo. De acordo com a organização, o público da feira é composto basicamente por profissionais tomadores de decisão que foram à feira para fechar negócios com fornecedores de softwares, hardwares e criação de conteúdos.

Alexandre Keese, diretor da APS Feiras, declarou: “Tivemos uma visitação extremamente expressiva. Nosso objetivo era trazer um público de qualidade, e conquistamos o resultado. Conversamos com os expositores e eles estão muito felizes com a qualidade do público, que veio disposto a fazer negócios, buscar soluções e inovar com digital signage. Para todo o time da APS é um grande orgulho ver a realização da Brasil Signage Expo e sentir o sucesso da feira e de todos os expositores”.

No primeiro dia, em paralelo à exposição, o visitante pôde acompanhar gratuitamente o Congresso ABMOOH. O auditório, maior do que em 2014, ficou lotado, reforçando o êxito da parceria entre a Brasil Signage Expo e a ABMOOH (Associação Brasileira de Mídia Out-of-Home). Já no segundo dia de exibição, ocorreu o Congresso Internacional Brasil Signage, que também contou com palestras grátis para o público da feira. Segundo Kesse, “a feira hoje trabalha muito próxima da ABMOOH, que é a entidade que conduz esse meio. Temos uma preocupação em tornar o mercado cada vez mais profissional e forte, colocando a informação de forma correta, para que ela não se perca no meio do processo”.

A BroadSign veio ao país como Conference Sponsor da Brasil Signage Expo. Arlindo Vieira, especialista da empresa, declarou: “Da mesma forma que no ano anterior, a feira no geral foi um sucesso para a BroadSign. Reencontramos nossos clientes no Brasil. São cerca de 5 mil players espalhados pelo país. Foi uma oportunidade de conhecer novos profissionais. Achamos importante trazer um pouco da experiência internacional da BroadSign ao mercado nacional de sinalização digital”.

A próxima edição da Brasil Signage Expo ocorrerá entre os dias 14 e 15 de setembro de 2016, novamente no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, em São Paulo.

Fonte: Brasil Signage Expo



Barbieri lança solução de gerenciamento de cores para estamparia têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/05/2019
Spectro LFP qb Textile Edition é espectrofotômetro para medir cores em tecidos

Spectro LFP qb Textile Edition é espectrofotômetro para medir cores em tecidos

A Barbieri, fornecedora de soluções eletrônicas, apresentou no mercado internacional o Spectro LFP qb Textile Edition, espectrofotômetro para gerenciamento de cores em tecidos estampados digitalmente.

De acordo com a empresa, para medir as cores de um tecido estampado, ele deve ser fixado em uma superfície uniforme e com o apoio branco. Porém, há muita dificuldade nesse procedimento. Isso porque, durante as medições, o tecido acaba se distorcendo e fazendo com que a medição automatizada não seja possível. Para esse transtorno, a Barbieri desenvolveu o Spectro LFP qb Textile Edition. Ele garante uma fixação fácil e segura do tecido e mede de forma automática. Para tanto, novos suportes têxteis foram criados para a fixação. Além disso, o dispositivo vem com um sistema de sopro de ar que impede que fibras têxteis contaminem a óptica.

Ainda segundo a empresa, o novo recurso mais importante é o sistema de reconhecimento automático de patches, compostos por algoritmos especiais e unidade de detecção. Uma vez conhecidas as coordenadas de cada patch, o dispositivo inicia as medições e os gráficos, mesmo distorcidos, serão medidos de forma totalmente automática.

Com abertura de medição de até 8mm e geometria 45°/0°, o novo espectrofotômetro da Barbieri também é capaz de medir tintas fluorescentes na impressão têxtil.

Fonte: Barbieri