Nova geração de plotters de recorte Roland CAMM-1

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/03/2017
GR Série GR é composta por três modelos de plotters de recorte

GR Série GR é composta por três modelos de plotters de recorte

A fabricante Roland DG anunciou três novos modelos de plotters de recorte da linha CAMM-1 GR: o 640 (com 1,62m de largura), o 540 (com 1,37m) e o 420 (com 1,06m). Segundo a empresa, a série foi redesenhada para oferecer mais precisão e velocidade e maior variedade de mídias.

Entre as novidades dos equipamentos está o design ergonômico do suporte e da máquina em formato "L", que dá mais estabilidade na produção. Além dele, o carro redesenhado, o suporte da lâmina e outros mecanismos permitem que as plotters operem em velocidade máxima de 1.485mm/s.

Para trabalhar com maior variedade de aplicações e mídias, a série GR oferece a função de ajuste de pressão dos roletes eletrônicos. As plotters também possuem uma ferramenta que permite o corte de sobreposição em substratos difíceis. Também há a função de emulação tangencial, que oferece maior precisão de corte de contornos para letras em mídias espessas.

Os equipamentos rodam com o software Roland CutStudio, que possui função de corte de perfuração indicada (para adesivos e decalques) e de corte por cor (útil em saídas de desenhos com várias folhas coloridas). O programa ainda inclui um plug-in que permite integração com Adobe Illustrator e CorelDRAW.

Yohei Shinomura, gerente de produto do negócio de impressão digital da Roland DG no Japão, declarou: “A indústria está mais diversificada. Além de sinalização, o corte agora pode ser utilizado para adesivação de janelas e veículos, proteção para automóveis, vestuário personalizado, etiquetas e decalques, protótipos de embalagem e muito mais. A amplitude de aplicações proporciona a oportunidade de uso de uma ampla gama de materiais, como películas para janelas, materiais refletivos de alta intensidade, materiais de termotransferência, papelão e máscara de jateamento”.

Desde 1988, a Roland DG vendeu mais de 440 mil plotters de recorte no mundo.

Fonte: Roland DG Brasil



Decoração de ambientes internos com adesivação e envelopamento

Por Eduardo Yamashita em 04/07/2016
Tecnologias permitem novas formas de personalizar ambientes internos

Tecnologias permitem novas formas de personalizar ambientes internos

Envelopamento de veículos e adesivação de espaços a externos já são atividades consolidadas no mercado de comunicação visual. Além delas, a personalização de ambientes internos (em decoração e arquitetura) é um dos serviços que mais crescem atualmente. Isso é notado na expansão do interesse em aplicações que vão desde "palavras em paredes" em salas de estar a grandes imagens instaladas em lugares como escolas e hospitais.

Cada vez mais, a diversificação dos materiais gráficos oferece maior número de opções para manifestações artísticas e informativas, o que inspira consumidores e fornecedores a criar e produzir imagens para ambientes internos - uma ferramenta poderosa para decoração pessoal e comercial.

Imagem impressa em vinil adesivo anima ambiente domésticos, como quartos e salas

É preciso salientar que a adesivação ambiental não se restringe a imagens em parede. Outras aplicações também estão em expansão, como aplicações em janelas, pisos, móveis, entre outras superfícies e objetos. Embora haja uma grande variedade de instalações possíveis, a prática está limitada ao conhecimento dos aplicadores e compradores de materiais, além das limitações do próprio design.

Há algumas tendências predominantes no segmento. O olhar sobre elas poderá dar um vislumbre sobre alguns dos mais novos materiais gráficos ambientais disponíveis atualmente.

Acabamento criativo

Além do vinil adesivo e do papel de parede, diversos tipos de tecido estão disponíveis para revestir superfícies na decoração de ambientes. Trata-se de um material especialmente útil para murais e imagens de parede porque acrescentar textura a um olhar "high-end" - algo desejado por quem busca estética mais sofisticada.

Escolher substratos menos convencionais não é a única forma de conferir estética diferenciada a uma aplicação. As laminações também podem ser utilizadas para aumentar a proteção e a vida útil das imagens, além de adicionar texturas especiais. Elas podem ser utilizadas não só para as paredes, mas também para móveis e outras superfícies.

É interessante notar que os vinis adesivos, especialmente, estão sendo usados para funções diferentes das originalmente concebidas. Por exemplo, as películas de tuning automotivo passaram ser empregados também na personalização de eletrônicos, móveis, aparelhos e outros itens. Esses filmes podem adicionar acabamentos fosco, iridescente, escovado e com tantos outros efeitos, que permitem novas expressões criativas.

Com criatividade, é possível explorar superfícies diferentes e bolar aplicações surpreendentes  

Aplicações sustentáveis

Impacto ambiental e sustentabilidade continuam a preocupar empresas da construção civil, sobretudo aquelas que buscam obter selos verdes. Para essa demanda, há materiais livres de cloro e ftalatos. Porém, essas mídias não se restringem àqueles que buscam certificações. Muitos varejistas e grandes organizações empregam-nas para sinalização e decoração sustentável. Esse tipo de aplicação é muitas vezes resultado de aspirações corporativas em vez de escolha subjetiva feita por designers.

É importante utilizar materiais que estejam em conformidade com normas de segurança

Conformidade às regras

Embora as aplicações em ambientes internos estejam se diversificando, elas devem estar em conformidade com exigências regulatórias. Por exemplo, imagens em interiores devem atender aos requisitos antipropagação de chamas. Ou ainda, diferentes municípios podem ter regras diferentes para a visibilidade de filmes instalados em janelas. Há também os vinis aplicados em piso que devem atender aos requisitos de resistência ao deslizamento.

Como as exigências podem mudar de aplicação para aplicação e de região para região, é sempre recomendado verificar com os fabricantes se os materiais utilizados atendem aos requisitos das regras e normas.

Consumidores estão usando velhos materiais para novas ideias

Oportunidades

O segmento de aplicação de imagens em ambientes está crescendo de maneira surpreendente. Os substratos, tanto os novos quanto os tradicionais, estão na base desse crescimento. Com eles, é possível produzir aplicações praticamente em qualquer lugar. Trata-se de uma ideia abraçada por consumidores, que estão usando as mídias de maneiras que os fabricantes não haviam considerado. Mas, embora existam oportunidades criativas, também há muito espaço mal-entendidos. As mídias não são necessariamente fáceis de usar e aplicar. A instalação, mesmo em paredes planas e vidro, não é sempre simples. Além disso, requer preparação especial e formação adequada dos instaladores para que o trabalho seja bem-sucedido. É preciso considerar diversos fatores, como a textura da parede, o tipo e a qualidade da tinta e os requisitos de limpeza, preparação e da mídia.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Mutoh lança 4ª geração de tintas solvente

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 29/04/2013

Mutoh passa a vender nova geração de tintas digitais

Mutoh passa a vender nova geração de tintas digitais

A Mutoh, fabricante de soluções para impressão digital, lançou no mercado europeu a quarta geração das tintas Universal Mild Solvent (UMS). Desenvolvida para impressoras rolo a rolo da Mutoh, a linha UMS será vendida em frascos de 1 litro e cartuchos de 440ml.

Segundo a fabricante, as tintas oferecem resistência UV e durabilidade de até três anos (sem laminação). Além disso, elas são praticamente sem odor e não exigem ventilação especial.

A empresa garante também que esses novos insumos oferecem uma gama de cores equivalente a 83% da cartela Pantone C.

Arthur Vanhoutte, gerente geral da Mutoh Bélgica declarou: "Essas novas tintas possuem uma combinação única de pigmentos de longa vida útil, uma nova mistura de resinas e uma nova mescla de solventes mais suaves e menos agressivos".

Fonte: Mutoh