MCT apresenta nova versão de entrada de mesa de corte

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/03/2018
VersaTech2 será vendida em versão simplificada

VersaTech2 será vendida em versão simplificada

A MCT, fornecedora norte-americana de equipamentos para corte e gravação, anunciou no mercado internacional a versão de entrada da VersaTech2, mesa de corte a laser lançada no último trimestre de 2017. Entre os diferenciais e novidades do equipamento estão:

- Menos de 10 minutos são necessários para mudar a função de corte para router, e ela pode ser realizada por um único operador;

- Router de 5kW, que manipula bits com até 10mm e permite trocar automaticamente de ferramentas;

- Sistema de alimentação de substratos mais robusto e projetado para mídias rígidas e flexíveis;

- Correia laser de alumínio mais robusta e fácil de usar, com zíper metálico para simplificar a troca de ferramentas;

- Transporte melhorado para o descarregamento das mídias cortadas. Não exige que o operador interrompa o corte para alcançar a mesa e remova os substratos;

- Ferramenta TigerVision, que oferece rotinas exclusivas de leitura de marcas de registro e marcas de corte, além da automação do QR code e do modo tandem, para aumentar a velocidade de produção

- Novo modo de posicionamento exclusivo que permite ancorar pontos de um arquivo ao trabalhar com tecidos altamente esticáveis.

Fonte: MCT



Dicas de armazenamento de vinil autoadesivo

Por Eduardo Yamashita em 18/11/2013

A primeira dica é fazer um levantamento de todos os substratos (mídias) usados na empresa. Se você trabalha com adesivação e envelopamento, vai encontrar vinis autoadesivos em rolos, folhas recortadas e imagens impressas. A seguir, veja a melhor forma de armazená-los.

Ambiente

Para armazenar os substratos, é necessário ter um ambiente seco e limpo (livre de sujeira e água). Isso porque as partículas sólidas podem contaminar a superfície dos filmes de PVC (dos vinis).

A contaminação afeta o desempenho da mídia. Já a umidade pode ser absorvida pelo liner (de papel), o que diminui a estabilidade do vinil durante a impressão ou o recorte.

Temperatura do ambiente

A temperatura do ambiente deve ser controlada. O ideal é trabalhar entre 20ºC e 30ºC. Lembre-se: a performance do adesivo do vinil pode ser alterada em ambiente com temperatura elevada. Além disso, o tempo de vida do material fica reduzido.

Outro componente que pode ser afetado é o PVC. Existe a possibilidade de o plastificante migrar para a superfície do filme, contaminando-o e provocando problemas na impressão digital; se migrar para a camada de adesivo, diminui a vida útil do vinil autoadesivo.

Umidade do ar

A umidade do ar deve ser controlada pelos mesmos motivos descritos no item anterior. Recomenda-se que ela fique em torno de 50% – e nunca mais de 75%.

Equipamentos

Equipamentos de controle de umidade são caros. Por isso, é comum ver empresas utilizando apenas condicionadores de ar, que são removedores de umidade. Então, se você os utiliza para diminuir a temperatura, saiba que eles também removem a umidade do ar do ambiente.

Se possível, invista em equipamentos de controle de umidade de ar

Se possível, invista em equipamentos que controlam a umidade de ar

Armazenamento

Importante: os rolos de vinil devem ficar suspensos, pois dessa forma o peso da mídia não se concentra numa região da bobina, assim não se formam marcas cíclicas na impressão e no filme de PVC. Há materiais cuja embalagem tem um suporte que evita o contato da mídia com qualquer superfície.

A dica é não descartar o suporte que vem na embalagem. Ele é fundamental para manter o material em suspensão (a imagem abaixo ajuda a entender isso) e diminui o espaço ocupado pelos rolos de vinil autoadesivo.

Armazenamento de rolos suspensos

Armazenamento de rolos suspensos

Evite armazenar os rolos em pé, pois as bordas das bobinas podem ser contaminadas e também absorver umidade indesejada. Nunca os deixe na posição horizontal nem apoiados a uma superfície (mesa, piso, prateleira etc).

Proteja os rolos com um saco plástico para não acumular poeira. Use os plásticos que vêm nas próprias embalagens dos rolos.

No caso das folhas cortadas, armazene-as em montes embalados com filmes plásticos, para não sofrerem contaminações de poeira e para manter a umidade do liner do vinil.

Evite armazenar os rolos em pé ou deitados e apoiados

Evite armazenar os rolos em pé ou deitados e apoiados

As imagens impressas devem ser enroladas e armazenadas. Nunca use diâmetros menores que o do tubete original. E jamais enrole a mídia de maneira que a imagem fique "voltada" para dentro. Isso prejudica a performance do material. Para proteger a última volta do rolo, enrole um plástico ou papel. E não empilhe as imagens umas sobre as outras, pois as debaixo podem ser prejudicadas pelo peso das que ficam em cima.

Para finalizar, é importante destacar a importância da vida útil dos materiais. Obedeça sempre as instruções do fabricante e respeite os prazos de validade. Caso contrário, você poderá enfrentar problemas de baixa aderência do vinil à superfície.

 

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis, envelopamentos de carro e comunicação visual.



Mimaki adquire fabricante de tecnologia de impressão digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 05/01/2016
Com a aquisição, Mimaki expande seu portfólio de produtos para estamparia têxtil

Com a aquisição, Mimaki expande seu portfólio de produtos para estamparia têxtil

A Mimaki, fabricante de equipamentos para impressão digital, anunciou ao mercado japonês de ações que realizou um acordo para adquirir a La Meccanica, empresa italiana especializada em tecnologia têxtil.

Com sede em Bergamo, região norte da Itália, a La Meccanica tem mais de 40 anos e conta com uma fábrica de 5 mil metros quadrados e recursos de automação avançada e robótica. A empresa desenvolve e produz uma ampla gama de soluções sob medida para os segmentos de impressão têxtil e embalagem.

A Mimaki já disponibiliza diversos modelos de impressoras têxteis mais acessíveis em seu portfólio, que também passará a ter equipamentos mais robustos para atender indústrias de tecidos que demandam impressoras de alta produtividade.

A nova aquisição da Mimaki demonstra o interesse da empresa em investir em segmentos importantes e ainda pouco explorados pela impressão digital.

Fonte: Large Format Review