Fujifilm adquire controle da Xerox

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/02/2018
Acordo movimentou cerca de 6,1 bilhões de dólares

Acordo movimentou cerca de 6,1 bilhões de dólares

A Fujifilm anunciou um acordo para adquirir a participação majoritária (50,1%) da Xerox Corporation. Será usada dívida bancária para o investimento de cerca de 6,1 bilhões de dólares.

A relação entre as empresas é de longa data. Em 1962, ambas criaram a Fuji Xerox, uma joint venture que atualmente tem sedes nos Estados Unidos e no Japão. Ela manterá a Xerox na Bolsa de Valores de Nova York e será liderada por Jeff Jacobson (atual CEO da Xerox) e Shigetaka Komori (presidente da Fujifilm).

A Xerox tem registrado queda em suas receitas nos últimos quatro anos. Por isso, o acionista Carl Icahn, que possui cerca de 9,7% das ações da companhia, esteve por trás da desagregação recente dos negócios de processos outsourcing, para que a empresa se concentrasse em seus produtos principais. Além disso, Icahn tem sido o motivador de mudanças no conselho de administração da Xerox.

O negócio abrirá oportunidades para a redução de custos e alavancagem de tecnologia básica. Em seu anúncio de ganhos trimestrais, a Xerox prevê a economia de 1,7 bilhão de dólares nos próximos quatro anos. Os relatórios também sugerem que, em função da consolidação das funções de fabricação e administrativas, cerca de 10 mil empregos serão eliminados da Fuji Xerox.

Em anúncio oficial, a Xerox declarou: “A Fuji Xerox estará bem posicionada para liderar em áreas como impressão inkjet de alta velocidade, embalagens, impressão industrial e automação, bem como abrirá oportunidades de desenvolvimento em inteligência artificial, internet das coisas e realidade aumentada”.

Fonte: InfoTrends



Epson, Avery e Casa do Zezinho unem-se por causa educacional

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/11/2018
Realizado em dez países, projeto Impressione América Latina chega ao metrô da capital paulista

Realizado em dez países, projeto Impressione América Latina chega ao metrô da capital paulista

A Epson Brasil, em parceria com a Avery Dennison, criou o Impressione América Latina, projeto que estimula o debate sobre questões sociais por meio da exposição de impressões em grande formato. No dia 21 de novembro, a ação desembarcou em São Paulo (SP), onde permanecerá até 20 de dezembro e abordará a necessidade do desenvolvimento de atividades educativas, artísticas, culturais e esportivas para crianças e adolescentes de baixa renda.

O primeiro passo da Epson foi realizar um concurso e selecionar a obra da artista gráfica Bianca Klempe, de 20 anos, para ilustrar a causa defendida no Brasil. Com o tema “Enquanto você espera só um pouquinho, já tem gente esperando por muito tempo”, a criação impressa em grande formato ficará exposta na Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, em duas portas da plataforma de embarque da Estação Pinheiros e no corredor de acesso à Estação Paulista. Além disso, a ação resultou em uma doação em dinheiro para a Casa do Zezinho, organização sem fins lucrativos localizada no Parque Maria Helena, bairro da Zona Sul paulistana.

Os painéis criados por Bianca foram estampados em substrato Avery Dennison pela impressora solvente Epson SureColor S60600, que incorpora a cabeça de impressão PrecisionCore TFP. Sobre a tecnologia, Evelin Wanke, gerente de vendas da Epson do Brasil, declarou: “Os equipamentos dessa linha ainda incluem a tinta solvente GS3 UltraChrome, que oferece alta qualidade de impressão, durabilidade e menor tempo de secagem”

Criada em 1994, a Casa do Zezinho recebe jovens entre 6 e 21 anos que frequentam a rede pública de ensino. Com base nos quatro pilares da Pedagogia do Arco Íris, criada pela psicopedagoga Tia Dag, a ONG investe em programação socioeducativa que compreende artes, ciências, filosofia e espiritualidade

Eduardo Valentin Gonçalves, head de marketing da Epson do Brasil, declarou: “A Epson está sempre atenta às necessidades de desenvolvimento dos países onde está presente. No Brasil, acreditamos que a educação é um fator para a transformação social. Por isso, optamos por realizar este trabalho com a Casa do Zezinho. E o metrô de São Paulo, pela democracia e abrangência que oferece, possibilita gerar impacto em grupos de diferentes gêneros, raça, idade e classe social. Cerca de 197 mil pessoas passam pela Estação Paulista diariamente, enquanto 173 mil usuários circulam todos os dias pela Estação Pinheiros”.

Outros nove países participam do Impressione América Latina. O primeiro local a contar com a exposição de uma obra foi o Museu Gabriela Mistral, em Santiago (Chile). No país, a causa defendida foi o combate ao câncer de mama, assim como na Argentina, onde uma obra foi exibida no Museu de Arquitetura e Design de Buenos Aires.

Fonte: Epson Brasil



Ultra é nova linha de impressoras UV LED de grande formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/10/2015
Ultra é impressora plana desenvolvida e fabricada nos EUA

Ultra é impressora plana desenvolvida e fabricada nos EUA

A Novus Imaging, fabricante norte-americana de equipamentos gráficos, anunciou o lançamento da Ultra, linha de impressoras flatbed (plana) UV LED composta por três modelos, que variam de preço, estrutura e características técnicas e produtivas.

De porte industrial e estrutura de aço, a Ultra pode imprimir 24 chapas completas em uma hora. Além disso, oferece ferramentas para melhorar a qualidade das imagens, como a impressão de pontos variáveis, e aumentar a produtividade, como o Sistema Auto Mask.

De acordo com a empresa, a tecnologia UV LED do equipamento permite curas em baixas temperaturas. Outro ponto destacado pela Novus Imaging é o opcional de carregamento e descarregamento automáticos de mídias, que pode ser adquirido com qualquer modelo da linha Ultra.

Fonte: Novus Imaging