Fujifilm adquire controle da Xerox

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/02/2018
Acordo movimentou cerca de 6,1 bilhões de dólares

Acordo movimentou cerca de 6,1 bilhões de dólares

A Fujifilm anunciou um acordo para adquirir a participação majoritária (50,1%) da Xerox Corporation. Será usada dívida bancária para o investimento de cerca de 6,1 bilhões de dólares.

A relação entre as empresas é de longa data. Em 1962, ambas criaram a Fuji Xerox, uma joint venture que atualmente tem sedes nos Estados Unidos e no Japão. Ela manterá a Xerox na Bolsa de Valores de Nova York e será liderada por Jeff Jacobson (atual CEO da Xerox) e Shigetaka Komori (presidente da Fujifilm).

A Xerox tem registrado queda em suas receitas nos últimos quatro anos. Por isso, o acionista Carl Icahn, que possui cerca de 9,7% das ações da companhia, esteve por trás da desagregação recente dos negócios de processos outsourcing, para que a empresa se concentrasse em seus produtos principais. Além disso, Icahn tem sido o motivador de mudanças no conselho de administração da Xerox.

O negócio abrirá oportunidades para a redução de custos e alavancagem de tecnologia básica. Em seu anúncio de ganhos trimestrais, a Xerox prevê a economia de 1,7 bilhão de dólares nos próximos quatro anos. Os relatórios também sugerem que, em função da consolidação das funções de fabricação e administrativas, cerca de 10 mil empregos serão eliminados da Fuji Xerox.

Em anúncio oficial, a Xerox declarou: “A Fuji Xerox estará bem posicionada para liderar em áreas como impressão inkjet de alta velocidade, embalagens, impressão industrial e automação, bem como abrirá oportunidades de desenvolvimento em inteligência artificial, internet das coisas e realidade aumentada”.

Fonte: InfoTrends



GCC anuncia nova mesa para máquinas a laser

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/01/2013

Nova mesa para ser usada em máquinas GCC LaserPro X500II

Nova mesa para ser usada em máquinas GCC LaserPro X500II

GCC, fabricante de equipamentos para o mercado de comunicação visual, anuncia a mesa "Honeycomb" (formato de favo de mel) para máquina a laser do modelo LaserPro X500II. Segundo a empresa, as vantagens do novo dispositivo são:

  • A mesa é ideal para o corte de materiais finos e flexíveis. As aberturas da mesa facilitam o escoamento enquanto preservam o material em posição fixa;
  • A mesa pode ser facilmente instalada ou resposicionada na máquina de corte X500II;
  • A mesa suporta um peso máximo de 5 kilos espalhados uniformemente em toda a área de trabalho quando todas as barras originais da máquina ficarem distribuídas uniformemente também, para manter a mesa no devido lugar.
 
Máquina GCC LaserPro X500II

Máquina GCC LaserPro X500II

Fonte: GCC. Texto: InfoSign



Lojas da Lacoste investem em sinalização digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/01/2013

A marca de roupas Lacoste investiu pesado na comunicação visual de três de suas lojas nos Estados Unidos. Para isso, a empresa escolheu a YCD Multimedia, plataforma que controla e gerencia projeções de imagens e vídeos. Os estabelecimentos escolhidos para ter a sinalização digital foram: "Lacoste Lincoln Road", "Lacoste Soho Boutique" e "Lacoste Fifth Avenue".

Os vídeos projetados apresentam a história da empresa, que foi criada em 1933 pelo tenista René Lacoste. Neles, também são mostradas as linhas de roupas, seguindo uma cronologia da marca. Todo o conteúdo é atualizado remotamente pela própria equipe da Lacoste, que foi a responsável por desenvolvê-lo.

Lacoste e sinalização digital

Três lojas da marca receberam sinalização digital e projeções de vídeo

"Estamos muito animados por trabalharmos com uma das marcas mais famosas na indústria de vestuário", comemorou Noam Levavi, CEO da YCD Multimedia. "Estas lojas, ao utilizar meios digitais, permitem que os clientes desfrutem de um ambiente luxuoso. Isso melhora a experiência do consumidor e o valor da marca", afirmou.

"Nossa ideia era apresentar a marca e, ao mesmo tempo, falar com nossos clientes de uma forma moderna", contou Peter Wiegand, gerente de projetos sênior da Lacoste. "Para isso, precisávamos de uma solução de qualidade com a qual pudéssemos atualizar constantemente o conteúdo", completou.

Fonte: DigitalSignageToday. Texto: InfoSign