Como evitar um envelopamento com falhas e malfeito – Parte 2

Por Eduardo Yamashita em 19/06/2016
Questões climáticas, instaladores não qualificados e negligência na manutenção podem causar problemas e falhas nos envelopamentos

Questões climáticas, instaladores não qualificados e negligência na manutenção podem causar problemas e falhas nos envelopamentos

Além de projeto ruim, concepção exagerada, investimentos malfeitos e dificuldades de instalação provocadas por superfícies difíceis e irregulares, outras questões também podem influenciar negativamente na qualidade final da execução do serviço de envelopamento de carros. Veja quais:

Questões climáticas

A dica é nunca negligenciar a exposição ao Sol à qual o envelopamento será submetido. A questão aqui é sobre a durabilidade e solidez da cor, especialmente em ambientes de alta exposição solar. No entanto, veículo de diferentes regiões sofrem impactos diferentes. Frotas que circularão em regiões altas e ao nível do mar terão de receber cuidados especiais. Quanto maior a altitude, maior será a exposição do veículo ao Sol. Portanto, maior terá de ser a proteção UV necessária.

Deve-se observar a forma como o veículo será utilizado. Ele ficará estacionado em longo prazo como um quadro de avisos estacionário e exposto aos elementos de luz solar constante e direta? Em caso positivo, as cores do envelopamento desaparecerão mais rapidamente. Mas se o veículo for armazenado em uma garagem e conduzido ao longo do dia, as cores terão maior durabilidade.

Portanto, considere sempre a localização e a intensidade de exposição. Certifique-se de empregar materiais com laminado adequado e proteção UV suficiente para lidar com a exposição e manter a aparência adequada, mesmo sob luz solar direta.

A exposição solar tem influência direta na durabilidade do envelopamento

Instaladores não qualificados

Instaladores incompetentes podem causar muitas falhas no envelopamento. As imagens podem parecer boas por alguns dias ou semanas após a instalação, mas depois o vinil começará a levantar nos baixos relevos ou em torno das áreas de curva, formando bolhas e rachaduras prematuramente. Para evitar esse tipo de problema, escolha empresas com cuidado. Certifique-se de que elas tenham instaladores experientes e treinados e que utilizem materiais de qualidade.

Negligência nas manutenções

Pergunte-se: os veículos recebem limpeza e manutenção interior e exterior periodicamente? E como essa programação está sendo gerida? Se os veículos não estão sendo bem conservados antes de envelopados, quais as chances de que serão devidamente cuidados depois de terem sido adesivados?

Não basta apenas usar os melhores materiais, é preciso contar com mão de obra qualificada para o serviço de envelopamento de carro

Se as frotas não têm um programa consistente para manter os veículos limpos, é provável que os responsáveis não tomarão o cuidado apropriado do envelopamento, o que pode causar danos precoces na imagem. Portanto, inclua os cuidados de limpeza como parte do programa de manutenção dos veículos. Os procedimentos que podem prolongar a vida das imagens são:

  • usar detergentes e produtos químicos de pH neutro;
  • não usar equipamentos e lavadoras com jatos de alta pressão;
  • evitar lavar a escova mecânica;
  • usar esponjas macias;
  • não permitir que os combustíveis entrem em contato prolongado com as imagens;
  • limpar de cima para baixo, para que sujeiras e detritos caiam;
  • retirar detritos (respingos de graxa, asfalto, gordura etc.) manualmente com álcool isopropílico e um pano de microfibra.

Enfim, para evitar dores de cabeça, consequências incontroláveis e má reputação no mercado por causa de projetos mal executados de envelopamento de veículos, não esqueça de:

  • ter foco na criação de um projeto eficaz que seja adaptado ao veículo;
  • selecionar materiais de alta qualidade;
  • contar com mão de obra de instaladores experientes;
  • implementar um programa de manutenção adequada para maximizar o retorno sobre o investimento.
Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Global Inkjet Systems lança placa gerenciadora GIS (HMB-FD-HV)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 13/05/2019
Dispositivo foi desenvolvido principalmente para cabeças Fujifilm Dimatix

Dispositivo foi desenvolvido principalmente para cabeças Fujifilm Dimatix

A Global Inkjet Systems (GIS), desenvolvedora britânica de drivers e eletrônica, anunciou a nova GIS (HMB-FD-HV), placa de gerenciamento de cabeças de impressão.

O dispositivo pode acionar até 4 vezes a Fujifilm Dimatix Starfire SG600 ou 4 vezes a Starfire SG1024, em cada placa. Além disso, pode ser configurada para impulsionar um grande número de cabeças das marcas Polaris, Sapphire, Emerald, Nova, Galaxy e S-Class, a partir de uma única placa.

A GIS (HMB-FD-HV) tem como base a plataforma Ethernet do GIS, com gerenciamento de dados, geração de formas de onda (waveform) e diagnósticos de cabeças. A peça suporta as capacidades binárias e greyscale da Fujifilm Dimatix, com diferentes níveis de formas de onda, ativação de menisco e controle de retidão do jato.

A nova placa da GIS trabalha em conjunto com a Interface de Usuário do o software MCS (Machine Control Services), da Atlas. Trata-se de uma tecnologia de servidor que gerencia todo o processo de impressão.

Debbie Thorp, diretora de desenvolvimento de negócios da GIS, declarou: “Esta nova placa demonstra a flexibilidade e a capacidade das plataformas GIS. Somos capazes não apenas de suportar o novo SG600, mas também de oferecer uma solução atualizada para usuários de outras cabeças de impressão da Fujifilm”.

Fonte: GIS



HP lança no Brasil as impressoras HP PageWide XL

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 29/05/2017
Três modelos compõem o portfólio HP PageWide XL

Três modelos compõem o portfólio HP PageWide XL

A fabricante HP anunciou a disponibilidade da linha de impressoras HP PageWide XL no Brasil. Indicadas a copiadoras, birôs digitais, gráficas rápidas, fornecedores de serviços de impressão e departamentos centrais de cópias, as máquinas produzem aplicações convencionais em CAD, mapas de sistemas de informação geográfica (GIS) e aplicações de sinalização, como cartazes e peças de PDV. Os interessados poderão adquirir os seguintes modelos:

- HP PageWide XL 5000 (e sua versão multifuncional – MFP): indicada para a produção de médio volume de documentos técnicos em até 14 impressões de tamanho D/A1 por minuto. A máquina emprega dois cartuchos de tinta de 400 mililitros, sistema de troca automática e quatro rolos de mídia para agilizar o trabalho;

- HP PageWide XL 4500: permite que equipes de arquitetos e engenheiros imprimam até 12 impressões D/A1 por minuto;

- HP PageWide XL 4000: permite que equipes de trabalho técnico e copiadoras produzam 8 impressões de tamanho D/A1 por minuto.

Os equipamentos rodam com o software HP SmartStream, capaz de reduzir o tempo de preparação e processamento de trabalhos. O aplicativo também reduz as reimpressões com o gerenciamento de PDF alimentado pelo Adobe PDF Print Engine 3 e oferece pré-visualização de cores por meio da HP Crystal.

A HP também disponibiliza soluções de digitalização e acabamento, como os scanners HP Designjet HD e SD Pro e os novos acessórios HP PageWide XL, como a dobradeira em linha de alta capacidade, o empilhador superior e o empilhador de alta capacidade.

Fonte: HP Brasil