X-Rite anuncia app de gerenciamento de cores em dispositivos mobile

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 31/01/2017
ColorTRUE está disponível para sistemas Apple iOS e Android

ColorTRUE está disponível para sistemas Apple iOS e Android

A X-Rite, fabricante de soluções para gerenciamento de cores, passou a disponibilizar o ColorTRUE, aplicativo que permite o compartilhamento de imagens de um monitor profissional calibrado em dispositivos mobile (smartphones e tablets).

Por meio de um dispositivo de medição compatível com a X-Rite, o ColorTRUE mede a cor do monitor Apple iOS ou Android e cria um perfil personalizado, com o qual as imagens são exibidas com maior precisão.

O aplicativo ainda permite a visualização de imagens com ou sem calibração (para comparação), visualização precisa de cores independentemente a iluminação ambiente e visualização de imagens com base no perfil de cor da impressora.

O app também permite atribuir corretamente espaços de cores de trabalho corretos, incluindo sRGB, Adobe RGB, ProPhoto RGB.

O ColorTRUE pode ser baixado na Apple Store ou na Google Play.

Fonte: X-Rite



Depreciação de impressoras de grandes formatos

Por José Pires de Araújo Jr. em 21/06/2018
Saiba como prever a depreciação de uma impressora digital

Saiba como prever a depreciação de uma impressora digital

A depreciação de equipamentos é um assunto recorrente nas conversas entre empresários do setor. Trata-se de uma despesa, não reembolsável, que tem como fato gerador a utilização de um equipamento ou sua obsolescência. No entanto, a empresa não precisa usar dinheiro do caixa para pagar tal despesa. Porém, é necessário realizar a devida contabilização para a recuperação do investimento.

O Brasil, segundo a lei 11638/2007, segue a tabela de depreciação abaixo:

Item Taxa de depreciação anual Anos
Edifício 4% 25
Máquinas e equipamentos 10% 10
Instalações 10% 10
Móveis e utensílios 10% 10
Veículos 20% 05
Computadores e periféricos 20% 05

 

Conforme a tabela, os computadores e seus periféricos depreciam-se em até 5 anos, com taxa de 20% ao ano. A lei referida (11638/2007) deve guiar a contabilidade. Não foi levada em consideração a “Lei de Moore”, que deve ser considerada nas ações gerenciais com foco na obsolescência de processadores (o “coração” dos computadores e seus periféricos). Em 1965, Gordon Moore publicou na revista Eletronic Magazine um artigo sobre o ciclo de vida dos processadores. Ele afirmou que a cada período de 18 meses, a capacidade dos processadores aumenta exponencialmente. Com base nisso, pode-se utilizar a “Lei de Moore” para a formação de custos no RKW, mas saiba que quanto menor o tempo de depreciação, maior é o valor a ser destacado.

As impressoras de grandes formatos, em última análise, são equipamentos eletrônicos com memória e utilizam programas para decodificação de dados, para estampar lonas, vinis, tecidos, entre outros substratos. São máquinas de alta tecnologia que necessitam de processadores cada vez mais potentes para suportar uma eletrônica que evolui a todo momento.

Essas impressoras provam que a “Lei de Moore” é uma realidade. O aumento da velocidade dos processadores e a evolução dos softwares estão permitindo que a impressão de grandes formatos atinja mercados diversos, como os de arte e arquitetura. Além disso, a tecnologia também tem possibilitado a impressão em substratos rígidos, como madeira e cerâmica, que podem ser utilizados em decoração.

Por causa dessa constante evolução, a depreciação gerencial de uma impressora de grande formato pode não ser 5 anos. Para conhecer a exata depreciação, recomenda-se levar em consideração a obsolescência causada pelos desenvolvimentos do segmento, embora a aceleração tecnológica segundo a “Lei de Moore” venha caindo. De acordo com especialistas do Vale do Silício, as tecnologias digitais são atualizadas anualmente.

Autor: José Pires de Araújo Jr.

 



Mactac anuncia nova linha de vinis para envelopamento

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/06/2019
No portfólio da Mactac ColourWrap, há 50 opções de películas

No portfólio da Mactac ColourWrap, há 50 opções de películas

A fabricante Mactac apresentou no mercado internacional a nova Mactac ColourWrap, série composta por 50 opções de vinis adesivos cast para envelopamento de veículos.

Oliver Guenther, diretor de marketing da Mactac, declarou: “Essas mídias atendem a uma necessidade de instaladores que deparam com curvas exigentes. Por ter adesivo microestruturado de baixa aderência, os vinis oferecem instalações simples e sem bolhas”.

Com opções de acabamentos metálicos, brilhantes e foscos, a série Mactac ColourWrap é indicada para projetos de personalização de carros e barcos, por oferecem propriedades de conformabilidade para projetos 3D desafiadores.

Segundo a empresa, o desempenho dos filmes cria benefícios para instaladores e proprietários de frotas, além de durarem oito anos.

Fonte: Mactac