Data da Fespa Brasil 2021 muda para outubro

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/04/2021
Feira estava prevista para junho

Feira estava prevista para junho

As organizadoras APS e a Fespa anunciam a mudança de data para a realização da feira Fespa Digital Printing Brasil 2021, que deverá ocorrer entre os dias 20 e 23 de outubro, no Pavilhão Azul do Expo Center Norte, em São Paulo.

Segundo as organizadoras, o objetivo da mudança é oferecer uma experiência de visitação mais proveitosa, segura e confortável e proporcionar o melhor ambiente de negócios.

Com o atual andamento da campanha de vacinação e com as rígidas restrições impostas pelo Plano São Paulo, impedindo que ocorram eventos presenciais, a realização da feira no mês de junho ficou inviabilizada. Portanto, a direção da feira decidiu remanejá-la para outubro, quando, espera-se, boa parte da população esteja imunizada e a economia volte a aquecer.

A Fespa e a APS seguem na missão de oferecer ao mercado de impressão digital uma feira na confiança de que os desafios do momento atual serão superados.

Fonte: APS

 



Durst lança linha Alpha Series 5 com tecnologia SuperMultiPass

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/08/2019
Modelos 190 e 330 são indicados para indústrias têxteis

Modelos 190 e 330 são indicados para indústrias têxteis

A fabricante Durst anunciou dois novos modelos (190 e 330) da linha de impressoras Alpha Series 5, que incluem um sistema de rolo duplo, o novo software Durst Workflow e a ferramenta de monitoramento Durst Analytics.

De acordo com a fornecedora, as impressoras da família Alpha Series 5 foram desenvolvidas para atender demandas de produção da indústria 4.0. Por isso, oferece gerenciamento de tarefas e diagnóstico à distância para garantir o pleno funcionamento e produtividade ininterrupta dos equipamentos.

Outra novidade é a nova tecnologia SuperMultiPass, que integra novas tecnologias nas cabeças, tintas e unidades de secagem, em interação com o software Durst Workflow, para gerenciamento de aplicações. A Alpha Series 5 também pode operar em integração com o sistema de pré-tratamento SwiftJet, particularmente indicado para trabalhos de curto prazo e rápido retorno.

As impressoras da linha Alpha Serie 5 empregam tintas à base d’água. A novidade fica por conta do Advanced Digital Pigment, utilizado em aplicações têxteis e que oferece solidez à luz e resistência à fricção úmida, e pode ser usado em todos os tipos de tecidos.

Já a tinta Durst Disperse HD é indicada para aplicações de poliéster e tecidos para aplicações domésticas, vestuário, moda, bandeiras, banners, sinalização exterior e aplicações de pontos de vendas.

Todas estas tintas são certificadas Oekotex 100 e GOTS 5.0.

Fonte: Durst Brasil



Fotoprodutos e brindes com impressão por sublimação (Parte 1)

Por Jimmy Lamb em 21/05/2013

Amplie seus negócios fazendo fotoprodutos decorados com impressão por sublimação

Amplie seus negócios fazendo fotoprodutos decorados com impressão por sublimação

Fato: você precisa reinventar constantemente o seu negócio. Certamente você pode gerar mais receitas ao diversificar os seus serviços, ampliando a sua gama de clientes. Mas custa fazer mudanças. Então, como aumentar o seu negócio sem drenar a sua conta bancária? Uma das sugestões é entrar para o mercado de sublimação, que é um grande exemplo de alto RDI (retorno do investimento), não só porque é um processo de baixo custo, mas também porque abre as portas para um espectro grande de produtos rentáveis, como os fotoprodutos, por exemplo.

      Saiba mais sobre sublimação:

Definição de fotoproduto

Então vamos começar por definir o que é fotoproduto. Com certeza, não são fotos de familiares que se coloca na carteira. Num trabalho típico, temos imagens, textos ou gráficos personalizados, que são impressos digitalmente por meio da sublimação em substratos especiais, como o fotoproduto abaixo, que contém imagens relacionadas a esportes.

Exemplo de fotoproduto feito com impressão por sublimação

Exemplo de fotoproduto, com imagens de esporte

Fotoprodutos: como eles são impressos

Como esses itens são produzidos? Com sublimação. Sem dúvida, a sublimação é um método muito eficaz para a criação de fotoprodutos, porque o processo tem a capacidade de reproduzir imagens fotográficas com muitos detalhes e alta resolução.

Fotoprodutos sublimados podem ter várias formas, tamanhos, formatos e conceitos — o que significa muitas oportunidades. Sem contar que o custo dos substratos, produção e equipamentos é baixo.

Exemplos de prensas térmicas usadas para sublimação

Exemplos de prensas térmicas usadas para sublimação

Para começar na sublimação, você vai precisar de uma impressora desktop, tintas, papel transfer e prensa térmica. E os custos de produção são bem razoáveis ​​também. É claro que o preço que você vai cobrar nos fotoprodutos vai variar de acordo com o tamanho da imagem e das configurações que usou na impressora. Mas, em geral, a sublimação é um método de impressão de baixo custo.

Impressão por sublimação

Se você não está familiarizado com o processo de sublimação, saiba que ele é muito rápido e simples. Você pode criar uma imagem usando o software gráfico como o CorelDraw™ ou Photoshop™. Em seguida, basta imprimi-la no papel transfer, usando uma impressora que seja capaz de processar tintas de sublimação.

Você, então, usa o papel transfer e o coloca sobre o item a ser decorado. Usando uma prensa térmica, você deve aplicar calor de 200ºC, por cerca de um minuto. A combinação de tempo, pressão e temperatura promovem a transformação das sólidas tintas do papel transfer para um gás, o qual, em seguida, impregna nas fibras de polímero do substrato.

A sublimação permite a reprodução de imagem com alta definição

A sublimação permite a reprodução de imagem com alta definição

O resultado final é uma imagem permanente que não vai arranhar, descascar ou rachar (no caso de artigos de vestuário, a sublimação não vai desaparecer quando peça for lavada).

Então, obviamente, a sublimação só funciona com fibras de polímero, o que parece algo limitador. Mas não tenha medo, pois existem centenas de produtos especialmente preparados para esse fim, como painéis de fotos, telhas cerâmicas, garrafas de alumínio, placas metálicas, entre outros materiais. Enfim, há uma série de oportunidades de mercado para produtos sublimados, especialmente fotoprodutos.

Confira a segunda parte desse artigo.
 
Sobre o autor: Jimmy Lamb escreve e palestra sobre sublimação e impressão em tecidos mundo afora. Tem mais de 20 anos de experiência no negócio de vestuário e decoração. Atualmente, é o gerente de comunicação na Sawgrass Technologies.
 
Esse artigo técnico foi cedido, com exclusividade, pela Sawgrass ao portal InfoSign, que traduziu e adaptou o texto.