Atualização grátis dos equipamentos Roland TrueVIS VG-640/540

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/09/2019
Atualização grátis dos equipamentos Roland TrueVIS VG-640/540

Atualização grátis dos equipamentos Roland TrueVIS VG-640/540

A fabricante Roland DG anunciou no mercado internacional um programa de atualização gratuita dos equipamentos TrueVIS VG-640/540, para a versão TrueVIS VG2-640/540 (com a recém-lançada tinta TrueVIS TR2).

Segundo a empresa, graças à nova tinta TR2, que ajuda a reproduzir maior gama de cores, a impressora VG-640/540 atualizada poderá imprimir imagens mais sofisticadas.

Com o upgrade, os proprietários de VG-640/540 obtêm uma série de novos recursos que melhoram a precisão e a usabilidade da impressão e do corte. Há novas opções de marcas para cortar materiais laminados e para aumentar a estabilidade do corte. O modo “PerfCut” foi adicionado e permite imprimir e cortar em uma única operação. Outra função permite cortar primeiro e imprimir depois, o que ajuda a reduzir o enrolamento das bordas de mídias finas como filmes de transfers.

Os usuários da VG-640/540 que pretendem fazer a atualização precisam baixar o firmware específico e a versão mais recente do RIP VersaWorks 6. Para saber mais, acesse: www.rolanddg.com.au/vgupgrade.

Fonte: Roland DG



Epson apresenta papel transfer UltraPrint 90 para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/02/2014

A Epson Brasil apresentou o papel transfer UltraPrint 90, que possui resina especialmente desenvolvida para receber a Epson UltraPrint DS, tinta sublimática original da empresa.

Criado para trabalhar em conjunto com as soluções da fabricante japonesa, o UltraPrint 90 influi diretamente na impressão e no consumo de tinta. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, declarou: "É possível notar a melhor relação custo-benefício do UltraPrint 90 quando comparado a outras soluções do mercado, como papéis offset e monolúcido de outras marcas".

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

A importância de utilizar o papel transfer correto

O papel transfer interfere em todo o processo de sublimação. Atualmente, há muitas ofertas no mercado, e grande parte das empresas, especialmente as menos experientes, escolhe o papel em função do preço (custo do metro quadrado). Todavia, essa não é a forma correta de adquirir o material.

Considere que, para cada mililitro de tinta absorvido e não transferido, deve ser acrescentado de R$0,20 a R$0,35 ao custo final do metro quadrado impresso.

Para conhecer o desempenho do material, a recomendação é realizar testes para avaliar a quantidade de tinta que o papel absorve. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, ressalta: "Ao utilizar um papel que custa R$0,60/m2 e absorve 4ml de tinta, haverá desperdício de R$0,80 a R$1,40 de tinta por metro quadrado".

Testes e custos

Para mostrar a economia de tinta gerada ao utilizar o papel UltraPrint 90, a Epson realizou testes comparativos.

Na primeira etapa do procedimento, foi impressa uma imagem em um papel monolúcido que custa R$0,70/m². Para obter o resultado de impressão desejado, o papel utilizou 8ml de tinta (R$2,64). O custo total dessa produção, considerando tinta e papel, foi de R$3,34/m2.

O outro teste foi realizado com papel UltraPrint 90, que custa R$1,10/m². Para a impressão da mesma imagem da etapa anterior, foram gastos 4ml de tinta (R$1,32). O custo total, considerando tinta e papel, foi de R$2,42/m2.

No teste, o papel monolúcido apresentou um custo de impressão 38% maior do que a solução da Epson.

Além do papel UltraPrint 90, a fabricante oferece o programa de fidelidade Epson Rewards. A cada rolo de papel transfer utilizado, o cliente acumula pontos. Depois de um ano, pode-se trocá-los por garantia estendida ou descontos em novos equipamentos.

Tipos de papéis usados na transferência térmica

Confira abaixo uma relação dos materiais mais utilizados no mercado de impressão por sublimação:

Sulfite ou offset: não foi desenvolvido para a transferência de tinta sublimática. As empresas utilizam-no por ser uma opção barata. Porém, ele absorve volume muito grande de tinta. Isso aumenta o custo final de impressão, pois é alta a quantidade desperdiçada do insumo.

Monolúcido ou calandrado: muito utilizado no processo de sublimação. Possui superfície menos porosa que o offset. Em função da calandragem, o papel torna-se mais liso, o que diminui a absorção de tinta e aumenta a transferência do insumo para o substrato a ser sublimado. O desperdício de tinta nesse tipo de papel é grande, pois ele não possui uma cobertura para bloquear a absorção de tinta.

Papel tratado: possui tratamento para evitar a absorção de tinta. Ele contém uma resina adequada para o processo de sublimação. O papel tratado é mais caro, porém, utiliza quantidade menor de tinta. Na maioria das vezes, diminui o custo final do metro quadrado impresso.

Fonte: Epson



GMG anuncia CoZone 2.2 para grandes formatos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/03/2018
Ferramenta é usada para verificar a qualidade dos projetos antes de serem impressos

Ferramenta é usada para verificar a qualidade dos projetos antes de serem impressos

A GMG, desenvolvedora de softwares, anunciou a CoZone 2.2, ferramenta para aprovação, via nuvem (cloud), de conteúdo e imagens.

Por oferecer ultra-alta resolução, os usuários podem rever projetos de grandes formatos em detalhes. Segundo a empresa, é possível exibir dados de imagem com resolução de até 15.000 pixels. Além disso, o zoom se estende a 500%, para retratar estruturas finas ou tipos em cartazes.

Arnold Müller, gerente de produtos da GMG, explicou: “Os projetos para publicidade em grande formato outdoor podem ser revisados com um alto nível de detalhes”.

Outra ferramenta do CoZone é o SoftProofing Agent, por meio da qual o operador registra a data da última calibração de tela. Um símbolo colorido aparece na área “ProofStudio” e informa se a calibração ainda é válida ou deve ser renovada. Um símbolo de status também é adicionado nas notas dos arquivos de imagem. Ele documenta a validade da calibração no momento da anotação.

Fonte: GMG
 

Tags: GMG, CoZone 2.2,