Os impactos da pandemia de covid-19 nos negócios de impressão e sinalização

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/09/2020
Cinco pontos de reflexão para empresários e técnicos do segmento

Cinco pontos de reflexão para empresários e técnicos do segmento

Seis meses de quarentena nos deram muito tempo para refletir sobre as profundas mudanças provocadas pela pandemia de covid-19 em nosso setor. E gostaria de compartilhar cinco reflexões sobre esse momento tão peculiar:

1. Podemos fornecer a confiança necessária

Talvez a sinalização nunca foi tão importante para nossa saúde e segurança quanto agora, e prover informações corretas, de uma forma que todos entendam, é fundamental nas comunicações de distanciamento social.

Isso é corroborado por um estudo recente da Roland DG, fabricante de impressoras, que mostrou que 40% dos consumidores do Reino Unido evitam lojas com sinalização pouco clara e 80% se sentem mais seguros quando há sinalização clara.

A pesquisa mostra aos varejistas que, para criar confiança com os consumidores, uma comunicação clara e adequada é essencial. Consequentemente, as empresas de impressão tornaram-se engrenagens críticas nessa dinâmica. Inclusive, a sinalização de distanciamento social já desempenha um papel importante na recuperação do nosso setor.

2. Oportunidades em novos setores

A sinalização de distanciamento social é uma nova demanda. O setor hoteleiro, por exemplo, tem feito muitos pedidos para as gráficas do Reino Unido. O setor público também tem investido pesadamente em sinalização clara, especialmente em serviços essenciais como escolas, hospitais e bibliotecas. E, mesmo com as consequências das pandemias mais bem compreendidas, espera-se que as demais organizações, em todos os setores, também demandem sinalizações específicas para o momento. Mesmo que o pico da demanda por esses produtos caia, é improvável que eles sejam completamente suprimidos, abrindo canais para novos mercados. A questão é manter uma boa relação com esses novos clientes.

3. Flexibilidade, escalabilidade e diversidade

Em todos os setores, os negócios que se saíram melhor durante as partes mais obscuras da pandemia foram aqueles que se adaptaram. Em nossa área, as empresas que aumentaram ou diminuíram rapidamente a produção de acordo com a demanda conseguiram reduzir o desperdício e aumentar as receitas, atendendo a mais pedidos.

A diversificação provou ser a chave. As empresas com uma gama maior de produtos tiveram mais chances de resistir à tempestade. Flexibilidade e diversidade foram essenciais para a recuperação na pandemia.

4. O papel fundamental do comércio eletrônico

As empresas de comércio eletrônico se destacaram durante a pandemia. A maior e mais proeminente de todas, a Amazon, conseguiu aumentar sua base de clientes e expandiu as vendas aos clientes existentes. Na verdade, mais de 6,9 milhões de consumidores encontraram novos usos para a plataforma durante a quarentena, de acordo com a agência da Amazon, a Molzi.

Para empresas de impressão digital, as plataformas de comércio eletrônico fornecem um meio de obter novos clientes à medida que a demanda aumenta. Também é uma forma de demonstrar a gama de produtos diferenciados disponíveis.

Quem não está investindo em plataformas de comércio eletrônico ficará para trás, e somente as empresas que investirão continuamente nele é que se destacarão.

5. Algumas coisas nunca mudam

O excelente atendimento ao cliente paga dividendos no longo prazo, independentemente de haver uma pandemia global ou não. No entanto, ir mais longe em um momento em que as pessoas estão se unindo é muito importante.

Há grandes oportunidades para ir além do atendimento de pedidos existentes e mostrar que você é um parceiro verdadeiramente valioso. Em seguida, você pode identificar oportunidades para discutir seus novos serviços com seus clientes.

Esta lição final, para mim, é muito valiosa. O que temos feito como indústria no passado não foi errado e certamente foi muito útil para muitos de nós. Mas sempre há espaço para aprender e melhorar.

 

Este artigo foi escrito por Paul Willems, diretor de negócios e gerente de produtos da Roland DG EMEA



Drytac lança mídia para adesivação de pisos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/05/2017
SpotOn Floor 200 possui superfície antiderrapante e pode receber impressão digital

SpotOn Floor 200 possui superfície antiderrapante e pode receber impressão digital

A Drytac, fabricante de mídias para comunicação visual, anunciou no mercado internacional o lançamento da SpotOn Floor 200, película para adesivação em pisos.

Trata-se de um vinil adesivo com frontal de PVC monomérico branco fosco de 200μ. Compatível com impressão digital, a mídia é indicada para aplicações de curto prazo em superfícies como pisos e ladrilhos cerâmicos, madeira, mármore, entre outras.

Com adesivo de poliacrilato, a mídia possui propriedade antiderrapante que obedece a norma DIN 51130: 2010, além de não exigir laminação.

Steve Broad, diretor da Drytac Europe, declarou: “O SpotOn Floor 200 foi desenvolvido especificamente para aplicações de curto prazo em ambientes fechados. É rentável, simples de imprimir e aplicar, e pode ser removido rapidamente. Não precisa laminá-lo, o que realmente ajuda a diminuir o custo de produção”.

Fonte: Drytac



BR Group lançará impressora DTG na Fespa Brasil 2019

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/02/2019
Fornecedora também levará impressoras UV e solventes

Fornecedora também levará impressoras UV e solventes

A BR Group, fornecedora de impressoras digitais, está entre as expositoras da Fespa Brasil 2019, feira que ocorrerá entre os dias 20 e 23 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Além de levar parte de seu portfólio, a empresa lançará o JetStar DTG, equipamento para impressão direta em camisetas de algodão e polyester. A máquina conta com diversas opções de tamanhos de berços e, de acordo com a empresa, entrega alta qualidade de imagem e utiliza tintas DuPont da série P5000. Camisetas brancas ou escuras podem ser estampadas desde que recebam os pré-tratamentos exclusivos DuPont.

Além da JetStar DTG, o estande da BR Group estará com equipamentos diversos, como a JetRace-i (impressora solvente 3,20m), a JetSlim (impressora ecossolvente de 1,80m), a JetSlim UV (impressora UV LED de 1,80m), a JetStar UV (impressora UV LED plana) e a Graphtec CE6000-120 (recortadora).

Rodrigo Wagner, diretor administrativo da BR Group, declarou: “Estamos projetando um crescimento de 30% no volume de negócios em 2019, e a Fespa Brasil deve ser o nosso principal propulsor de vendas neste ano. Esperamos receber em nosso estande clientes ávidos por soluções que agreguem valor aos seus produtos”.

Fonte: Fespa Brasil