Nova interface do SAi Flexi opera solução HP WallArt 3.0

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 31/01/2015

SAi desenvolveu ferramenta para facilitar o trabalho de quem utiliza HP WallArt 3.0

SAi desenvolveu ferramenta para facilitar o trabalho de quem utiliza HP WallArt 3.0

A SAi (SA International), desenvolvedora de softwares, anunciou uma nova interface do SAi Flexi para operação integrada com a HP WallArt 3.0, solução que permite criação e impressão remotas de artes para decoração de ambientes.

Segundo a empresa, a nova interface SAi Flexi melhora o processamento dos trabalhos. Assim que o upload do arquivo é realizado, os operadores podem acessar o painel do HP WallArt, com o qual é possível revisar e baixar o trabalho a ser impresso.

Os trabalhos são exibidos pela ferramenta "Production Manager", painel pelo qual o operador gerencia dispositivos externos, verifica o status da produção e seleciona a ordem dos arquivos a serem reproduzidos.

A nova interface pode ser acessada pela versão 11, Service Pack 6 do SAi Flexi, que emprega fluxo de trabalho JDF para manipular os trabalhos do WallArt.

Gudrun Bonte, diretor de produto da SAi, declarou: "A interface facilita as operações do fluxo de trabalho. É mais uma ferramenta oriunda da nossa colaboração com a HP, para a qual fornecemos softwares integrados às suas impressoras de grande formato".

Fonte: My Print Resource



Pesquisa: mercado de grande formato registra crescimento mundial

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/07/2014

De acordo com o estudo Worldwide Quarterly Large Format Printer Tracker, realizado pela International Data Corporation (IDC), o mercado mundial de impressoras de grande formato cresceu em unidades (7,4%) e valor expedido (3,7%) no primeiro trimestre de 2014 (em relação ao mesmo período do ano passado).

Phuong Hang, gerente da Worldwide Large Format Printer Trackers, declarou: "A expedição de dispositivos UV tem crescido firmemente nos últimos três anos. A IDC esperar que esse negócio continue a crescer assim nos próximos três anos".

Segmento técnico

No primeiro trimestre de 2014, o segmento técnico foi responsável pela expedição de 49.500 unidades e por 61% do mercado global de grandes formatos. O segmento cresceu 9,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Todas as regiões consultadas pela IDC cresceram, com ênfase nos seguintes locais:

  • Ásia/Pacífico, exceto o Japão: 10,5%;
  • Japão: 14,1%;
  • Oriente Médio e África: 15,4%;
  • EUA: 11,8%.

O valor de envio do segmento cresceu 1,4% e registrou o total de 301 milhões de dólares no primeiro trimestre de 2014.

Segmento gráfico

No primeiro trimestre de 2014, o segmento gráfico registrou a expedição de 32.000 unidades e ocupa 39% de todo o mercado de impressoras de grandes formatos. O segmento cresceu 4,6% em relação ao mesmo período do ano passado. As regiões consultadas que mais cresceram foram:

  • Japão: 22,4%;
  • Oriente Médio e África: 18,7%;
  • Canadá: 12,8%.

O valor de envio de impressoras de grande formato para o segmento gráfico cresceu 5,3% em relação ao mesmo período do ano passado, registrando 493 milhões de dólares.

Estudo foi realizado pela IDC

HP, Canon, Epson, Roland e Ricoh foram as fabricantes de impressoras de grandes formatos que mais expediram unidades no primeiro semestre de 2014

HP

A HP continua na liderança do mercado internacional de grandes formatos, com 39,8% de participação de mercado. A fornecedora expediu 32.500 unidades no primeiro semestre de 2014 e é a líder indiscutível no segmento técnico, embora posicione-se em terceiro lugar no segmento gráfico.

Canon

Ocupa a segunda posição do mercado mundial de impressoras de grandes formatos. A empresa fica em segundo lugar tanto entre as máquinas CAD quanto entre as impressoras para o segmento gráfico, registrando crescimento anual de 18,8% e 16,6%, respectivamente.

Epson

Seguindo de perto a Canon, a Epson ocupa a terceira posição do mercado mundial de impressão de grandes formatos. A empresa cresceu 4,4% em relação ao ano passado e possui 20% de participação de mercado. É a fornecedora número um no segmento gráfico. Já o segmento técnico é uma pequena parte das vendas de grandes formatos da empresa.

Roland

A Roland detém 3,4% de todo mercado global de grandes formatos, ficando na quarta posição do ranking. A fornecedora é forte no mercado gráfico e cresceu 4,1% em relação ao ano anterior.

Ricoh

A Ricoh ocupa a quinta posição no mercado mundial de grandes formatos. A empresa ocupa a quarta posição no segmento técnico, no qual cresceu 3,8% em relação ao ano passado.

Fonte IDC



Fujifilm inaugura fábrica de tintas digitais

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 28/01/2013

A planta tem 1800 metros quadrados

A planta tem 1800 metros quadrados

Tradicional fabricante de insumos para impressão digital, a Fujifilm acaba de anunciar a inauguração de uma nova planta em Broadstairs, no Reino Unido. Segundo a empresa, foram gastos mais de quatro milhões de euros para o planejamento e desenvolvimento da construção, além de um adicional de dois milhões e meio de euros para a atualização do departamento de pesquisa e desenvolvimento da fábrica. Ao todo, foram dois anos para a implementação do projeto.

O novo edifício tem 1800m2 e foi construído para aumentar em 56% a produção anual de tintas da empresa, para atender às novas demandas do mercado, que está migrando cada vez mais dos sistemas analógicos (serigrafia, por exemplo) para os digitais.

A fábrica tem a capacidade de produzir seis mil toneladas anuais de tinta, que depois é embalada e vendida em frascos, bolsas ou cartuchos, dependendo do modelo de impressora no qual ela será utilizada.

Mais de 340 empregados trabalham na planta e 80% deles estão envolvidos com pesquisa e desenvolvimento de tintas digitais.

Mais de 340 empregados trabalham na nova fábrica da Fujifilm

Mais de 340 empregados trabalham na nova fábrica da Fujifilm

Colin Boughton, diretor de operações da Fujifilm, comentou: "Nós planejamos tudo meticulosamente, levando em conta a nossa liderança na tecnologia de tintas digitais. Precisávamos ter equipamentos de ponta para garantir uma produção de alto nível, além de ter de aumentar o nosso volume".

Segundo a empresa, todo o projeto faz uso de métodos e processos produtivos que reduzem impactos ambientais. A fábrica emprega, por exemplo, uma caldera que consome 40% a menos de combustíveis fósseis que os sistemas mais convencionais de aquecimento.

Além disso, apenas 7% dos refugos gerados pela fábrica vão para aterros; 23% do lixo retorna como combustível. O restante, 70%, é reciclado. Isso significa que 93% do lixo é reusado de alguma forma.

A fábrica é certificada nas normas ISO 14001 e ISO 9001. E no meio de 2013, a empresa promete a certificação OHSAS 18001, voltada para saúde e segurança no trabalho.

Fonte: Fujifilm. Texto: InfoSgin