Mimaki faz breve balanço de suas operações internacionais em 2012

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/12/2012

foto impressora mimaki

Primeira impressora látex com tinta branca, a Mimaki JV400LX foi lançada mundial em fevereiro de 2012

Dezembro chegou. Mês em que empresas e profissionais fazem análises e balanços do ano que está terminando. Algo fundamental para avaliar o sucesso de ações, lançamentos e investimentos. Um retrospecto que a Mimaki, fabricante japonesa de impressoras e equipamentos, tem feito e divulgado para a mídia internacional. A empresa também já tem declarado algumas intenções e estratégias para 2013. Anunciou, por exemplo que vai expandir seus negócios na Europa, Oriente Médio e África. Para tanto, tem contratado funcionários especializados para as áreas de vendas, marketing e suporte técnico. Com o crescente aumento na procura de seus produtos nesses locais, a marca sentiu a necessidade de dar uma atenção maior a clientes dessas regiões.

Quanto ao balanço de 2012, o histórico da companhia é bem rico. A começar pela apresentação, feita em fevereiro durante a FESPA Digital, da JV400LX, primeira impressora látex que utiliza tinta branca. Em meados de 2012, na Europa, a Mimaki anunciou a JFX500-2131, nova geração de impressoras de cura UV LED. Já em setembro, entrou para o mercado fotográfico com a UJF-6042 (novo formato A2 de impressora UV LED) e a UJF-3042 (impressora de mesa). No mesmo mês, além de se destacar na feira de sustentabilidade Ecoprint, a fabricante japonesa apresentou aos clientes do continente europeu suas SWJ-320, equipamentos de grande formato com 3,2m de largura de impressão.

A Mimaki  SWJ-320, impressora de 3,2m de largura de impressão, foi uma das novidades da fabricante japonesa em 2012

Outro grande destaque da fabricante foi a série de impressora JV400SUV, que marca um novo patamar na tecnologia UV da empresa.

A aceitação dos produtos da marca no mundo mostra o quanto 2012 foi decisivo. Segundo Mike Horsten, gerente de marketing da Mimaki na Europa, as respostas às máquinas apresentadas têm sido "muito positivas". Para 2013, a empresa pretende expandir ainda mais os negócios oferecendo aos novos clientes o mesmo nível de serviço e suporte técnico já disponível aos mais antigos.

Fonte: Large Format Review. Texto: InfoSign



Ampla lança impressora Elite RR LED UV

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/08/2016
Com porte semi-industrial, Elite RR LED UV chega ao mercado custando 199 mil reais

Com porte semi-industrial, Elite RR LED UV chega ao mercado custando 199 mil reais

A Ampla, fabricante nacional, anunciou o lançamento da Elite RR, impressora LED UV de grande formato e porte semi-industrial. Com preço de 199 mil reais, o equipamento tem 3,2m de largura, emprega quatro cabeças industriais de 7 picolitros, imprime com resolução de até 1.200dpi e trabalha na velocidade de até 40m²/h.

Já à disposição nos showrooms da Ampla, a Elite RR LED UV emprega a mesma tecnologia embarcada na linha New Targa XT LED UV. Portanto, possui estrutura mais compacta e conta com o Chassi Monobloco AmplaCore, que atribui ao equipamento robustez e estabilidade. Além do CLP industrial e da Interface Touchscreen, para controle e gerenciamento dos subsistemas, a impressora vem com a tecnologia AmplaSmart, para monitoramento em tempo real das suas principais funções produtivas.

Por empregar “cura fria”, o equipamento permite a impressão em diversos tipos de substratos flexíveis e rígidos leves, de até 5mm de espessura, inclusive mídias sensíveis ao calor.

Segundo a empresa, a nova Elite RR LED UV pode substituir impressoras de baixa produtividade ou ser incorporada como complemento na produção de aplicações como PDV, decoração, brindes e displays, entre outras peças de comunicação visual e sinalização.

Ricardo Augusto Lie, sócio-diretor da Ampla, declarou: “O benefício da Elite RR LED UV é tão evidente que o retorno do investimento começa no momento em que o cliente inicia os trabalhos de impressão com ela e reduz ou mesmo elimina etapas e custos de produção”. 

Vantagens da impressão digital UV

A tecnologia digital de cura ultravioleta pode reduzir etapas de produção e mão de obra. Por exemplo, em determinadas aplicações, com a UV, é possível prescindir dos vinis adesivos e estampar diretamente sobre as superfícies, dispensando custo e tempo de impressão, aplicação e acabamento, que são somados às margens de possíveis perdas devido a problemas na adesivação, como rasgos, bolhas, riscos e amassados.

Outra vantagem da UV é que ela emprega um tipo de tinta que não seca, mas polimeriza pela reação entre o fotoinicializador e a irradiação ultravioleta emitida pelas lâmpadas. Além disso, a UV pode imprimir tanto em materiais flexíveis (papéis, lonas e vinis) quanto em materiais rígidos (MDF, PS, PVC, PVC expandido, papelão, borracha, plástico, acrílicos etc). 

A tecnologia UV também é mais sustentável por não emitir VOCs (Componentes Orgânicos Voláteis), tem maior eficiência no consumo de energia, não gera calor excessivo e pode agregar valor aos impressos e, portanto, aumentar as receitas da empresa.

Fonte: Ampla



Metalnox lança calandra sublimática eCMD450

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/03/2018
Equipamento foi desenvolvido para diminuir custos de produção

Equipamento foi desenvolvido para diminuir custos de produção

A Metalnox, fornecedora nacional de equipamentos para estamparia digital, anunciou a eCMD450, calandra para sublimação de tecidos sintéticos.

Segundo a empresa, a máquina tem robustez e diferenciais para atender a necessidade da indústria, como a “High Economy”, tecnologia exclusiva que proporciona maior economia de energia por operar com 14,2kW/h. De acordo com a Metalnox, as calandras atualmente disponíveis no mercado consomem, em média, 28kW/h.

Capaz de trabalhar na velocidade de 6m/min, a eCMD450 é de fabricação 100% nacional e produzida com matérias-primas de alta qualidade.

Assista ao vídeo promocional do equipamento:

Fonte: Metalnox