Expositores começam a se preparar para a feira Serigrafia Sign 2017

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 13/03/2017
Projeções de retomada da economia animam empresários para o segundo semestre, quando ocorre o evento

Projeções de retomada da economia animam empresários para o segundo semestre, quando ocorre o evento

No ano de 2017, mesmo timidamente, tanto a economia do país quanto os negócios do mercado de sinalização e impressão digital têm se recuperado e voltado a crescer. E o Brasil tem reunido as condições necessárias para isso. Essa é a conclusão de um estudo divulgado recentemente pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e pelo The Conference Board (TCB). O material diz que o país registrou entre dezembro e janeiro alta de 2,8% no Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace), índice desenvolvido pelas entidades e que tenta prever o comportamento da economia.

Nesse contexto, empresários dos mercados de impressão e comunicação visual veem com otimismo as projeções positivas e enxergam boas oportunidades de negócios na Serigrafia Sign, feira que será realizada entre os dias 12 e 15 de julho, no Expo Center Norte.

Evelin Wanke, gerente de vendas da Epson, declarou: “A Serigrafia Sign tem bastante sinergia com o propósito da Epson de atuar em diversos mercados, porque consegue trazer públicos diferenciados. Temos as maiores expectativas de resultado para 2017, e estamos muitos otimistas, principalmente a partir do segundo semestre, em que a economia promete se recuperar”.

Anderson Clayton, diretor de desenvolvimento de negócios da Roland DG, tem visão parecida: “A exposição nos traz um público diferenciado, difícil de encontrar em outros eventos. Para 2017, temos ótimas expectativas, porque acreditamos que será um ano melhor. Estamos trabalhando para superar esse cenário, nos reestruturando e buscando novas oportunidades. Trabalhamos em conjunto com a Informa Exibitions e outros parceiros do mercado pensando em como trazer as melhores ideias para os nossos clientes”.

Fonte: Informa Exibitions



3M lança vinil perfurado Scotchcal Perforated Window Film IJ67

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/02/2014

Película é indicada para aplicações de rápida duração

Película é indicada para aplicações de rápida duração

A 3M, fabricante de películas, introduziu no mercado internacional o 3M™ Scotchcal™ Perforated Window Film IJ67, vinil adesivo removível desenvolvido para aplicação de curta duração e em vidro.

Com 5,9mil de espessura, o filme permite que a imagem nele impressa seja vista de fora da janela, sem atrapalhar a visão de quem está no interior do ambiente.

O filme IJ67 vem com um liner de papel polirrevestido que é apoiado com outra camada de papel. Essa característica facilita o desempenho da mídia em impressoras serigráficas e digitais UV, solvente ou látex.

Disponível em rolos com largura-padrão de 1,37cm (54 polegadas), o vinil é indicado para aplicações em janelas tanto no interior quanto no exterior de prédios, divisórias e janelas de veículos.

Segundo a 3M, o IJ67 substitui os vinis perfurados IJ65 e IJ66, que foram descontinuados.

Fonte: 3M



Substratos não tecidos usados para sublimação

Por João Leodonio em 10/04/2018
Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Além dos tecidos com poliéster, é possível sublimar muitos outros tipos de substratos, desde que sejam resistentes a temperaturas superiores a 200ºC. Outra característica fundamental dessas mídias é que elas apresentam uma camada superficial de resina à base de poliéster, cuja função é fixar a sublimação. Portanto, o substrato não é sublimado, mas sim a resina aplicada na superfície dele.

Além de substratos planos, o processo sublimático permite estampar materiais e objetos curvos e com formatos diversos, como canecas, copos, porta-retratos, relógios, chaveiros, squeezes, tapetes, placas, descansos de panelas, caixas de presente, quebra-cabeças, entre outros.

A despeito do surgimento contínuo de novos substratos passíveis de receber a sublimação, os materiais mais comumente utilizados no mercado são: cerâmica, metais, madeiras, pedras, EVA, borracha, vidros, cartões, PVC e alguns polímeros.

Cuidados

- Antes de sublimar, limpe os substratos com produtos indicados pelo fabricante. Elimine qualquer tipo de impureza oriunda do manuseio e da aplicação de resina;

- Obedeça o tempo e a temperatura indicados pelos fabricantes. Essa relação varia de acordo com o tipo de substrato;

- Faça uma inspeção visual no ato da compra do produto para detectar possíveis falhas provocadas na aplicação da resina;

- Para sublimar em prensas planas, recomenda-se o uso de um gabarito de altura para cada substrato. Há materiais, como azulejos e vidros, que são muito sensíveis à pressão da prensa. Com os gabaritos, é preciso fazer apenas o ajuste fino, o que evitará perdas desnecessárias;

- Para todos os casos, indica-se o uso de fita adesiva térmica específica para a fixação do papel ao substrato. Não utilizar outros adesivos, pois corre-se o risco de manchar o produto.

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático