FuturePrint tem mesa-redonda sobre sustentabilidade na indústria têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/07/2019
Discussão contará com executivos da C&A, ABNT e ABVTEX

Discussão contará com executivos da C&A, ABNT e ABVTEX

Na quinta-feira, dia 11 de julho, executivos da varejista C&A, da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e da ABVTEX (Associação Brasileira do Varejo Têxtil) discutirão a sustentabilidade na indústria têxtil, a partir das 16h20, durante o Fórum Future Têxtil. A programação faz parte da FuturePrint 2019, feira que ocorre entre os dias 10 e 13 de julho, no Expo Center Norte, na cidade de São Paulo

A mesa-redonda faz parte do painel que debaterá a digitalização do mercado têxtil, a evolução tecnológica dos equipamentos e a “Confecção 4.0”. Com início às 14h, o fórum é indicado a empresários e profissionais de criação, desenvolvimento e produção da indústria têxtil de moda e vestuário, decoração, brindes e comunicação visual.

Angela Bozzon, gerente do Programa ABVTEX, falará sobre as ações desenvolvidas com as redes varejistas, para a implantação das melhores práticas de compliance entre seus fornecedores e subcontratados. Segundo ela, as empresas certificadas obtiveram diversos benefícios, como “a motivação e a retenção de trabalhadores, o aumento de produtividade e qualidade, a percepção de melhorias significativas e fundamentais para a sustentabilidade de seus negócios e, por fim, a melhora na relação comercial com os varejistas, entre outros”, detalha.

O evento trará também Rodrigo Gonçalves Lasalvia, gerente de Responsabilidade Social da C&A, que integra o Programa ABVTEX. O executivo falará sobre o monitoramento da rede de fornecedores, com foco na sustentabilidade. “Na C&A, acreditamos que devemos oferecer aos nossos clientes e parceiros uma moda com impacto positivo, garantindo a qualidade das peças e da vida daqueles que confeccionam nossas roupas, assim como a sustentabilidade do nosso planeta“, explica Lasalvia. Ele acrescenta que a preocupação com a sustentabilidade é um movimento natural das empresas têxteis em resposta aos consumidores, que exigem cada vez mais informações sobre responsabilidade socioambiental.

Já Maria Adelina Pereira, superintendente do Comitê Brasileiro de Têxteis e do Vestuário da ABNT, tratará das regulamentações e normas voltadas para a cadeia têxtil. “O nosso objetivo é alertar o setor sobre normas e padrões que podem orientar os caminhos para evitar desperdícios e contaminações químicas. Por desconhecimento, as empresas podem incorrer em práticas não sustentáveis”.

Fonte: FuturePrint



Trotec apresenta nova máquina a laser

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 23/02/2021
Q500 emprega fonte de 60W

Q500 emprega fonte de 60W

A fabricante Trotec lançou a Q500, gravadora a laser indicada para a produção de displays e peças de sinalização.

Com sistema de controle OptiMotion, o equipamento pode trabalhar na velocidade máxima de 2m/s e executar gravações com um tamanho de fonte de 4 pontos.

A Q500 pode ser fornecida com duas opções de laser: o modelo de tubo de vidro de CO2 e 60-120W (para aplicações de corte) e o modelo CeramiCore RF de fonte dupla de CO2 e 60W (para gravações).

A Q500 roda com o software JobControl, da Trotec, que atua como uma espécie de driver de impressão e é compatível com uma ampla gama de aplicativos de design gráfico.

A máquina oferece qualidade e velocidade aprimoradas em comparação ao modelo R500, da Trotec, que tem o mesmo tamanho (de 1300mm x 900mm), mas não inclui menos recursos.

Fonte: Trotec



Kornit anuncia novo equipamento para impressão direta em vestuário

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/01/2019
Atlas Kornit produz 350 mil impressões por ano

Atlas Kornit produz 350 mil impressões por ano

A Kornit, fabricante de equipamentos para estamparia digital têxtil, anunciou a Atlas Kornit, DTG (Direct-To-Garment) indicada para produção industrial de impressão direta em vestuário.

Capaz de produzir por ano 350 mil impressões, a máquina vem equipada com cabeças com sistemas recirculantes e emprega a série de tinta NeoPigment Eco-Rapid, récem-desenvolvida pela empresa. Segundo a empresa, os insumos são compatíveis com tintas serigráficas e possuem certificações GOTS e Oeko-Tex Eco-Passport. A tinta branca é altamente opoca.

A máquina conta com uma versão aprimorada da tecnologia HD da Kornit, complementada por software RIP, além de dar suporte a soluções de softwares baseadas em nuvem para otimização, business intelligence e análise de produtividade.

Omer Kulka, vice-presidente de marketing da Kornit, declarou: “A Atlas é modular e pronto para o futuro, para que o cliente possa fazer implementações rápidas e fáceis de novos desenvolvimentos”.

Fonte: Kornit