Mimaki lança JFX500-2131, equipamento UV de impressão digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/11/2012

Mais uma impressora UV de cura LED no mercado internacional, a Mimaki JFX-500-2131 conta com seis cabeças (de 1.280 nozzles), que disparam gotas de 4 picolitros, permitindo a produção de imagens mais suaves e tipos de até 2 pontos.

A impressora também possui o Intelligent Microstepping System (Sistema Inteligente de Micropassos), que permite maior exatidão no endereçamento dos pontos no impresso. Outra tecnologia incorporada na máquina é a Mimaki Advanced Pass System (Sistema Avançado de Passada da Mimaki), que promete reduzir bandings, por meio de passadas mais graduais.

Cura LED e tinta branca: diferenciais da nova  Mimaki

A nova máquina de impressão digital opera com as tintas LUS-150 e LH-100. A primeira foi desenvolvida para uma cura (por LEDs) mais rápida. Segundo a Mimaki, a LUS-150 também confere uma sensação táctil menos pegajosa e tem alta flexibilidade (para ser aplicada em substratos elásticos e muito flexíveis). Já a tinta LH-100 tem uma formulação que garante melhor desempenho em superfícies rígidas.

Outra agregada ao equipamento é a Mimaki Circulation Technology (Tecnologia de Circulação da Mimaki). Trata-se de um dispositivo que garante a circulação da tinta branca nos tanques do insumo. Ele evita a sedimentação do pigmento desse insumo. Além disso, a nova JFX vem com o Degassing Module (Módulo de Desgaseificação), responsável por eliminar gases e bolhas da tinta, reduzindo o entupimento das cabeças e aumentando a qualidade dos disparos das gotas.

O equipamento de impressão digital tem área de impressão de 2,1 x 3,1m. Vem como uma mesa equipada com pinos e uma escala, para o posicionamento alinhado dos substratos.

Segundo a empresa, a cura LED tem muitas vantagens (em relação às lâmpadas): maior durabilidade, economia de energia, menos calor gerado e a capacidade de usar substratos mais finos e sensíveis à alta temperatura.

Fonte: Mimaki Europa. Texto: InfoSign



Adesivação: o que acontece quando o clima está muito frio ou quente

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2012

Quando o tempo esfria, os envelopadores devem tomar alguns cuidados para que a adesivação saia como esperado. É sempre muito importante que o veículo esteja limpo. Antes de chegar ao local de adesivação, ele deve ser lavado (apenas com detergente) e desengraxado. Depois, recomenda-se esperar para que o carro seque e esquente. Além disso, procure fazer a instalação em locais fechados onde as temperaturas são mais elevadas.

Veja o que pode acontecer se o vinil for aplicado em locais com temperatura (muito) baixa:

  • A película pode não alongar, já que, logo após aquecê-la, ela vai esfriar;
  • O tack inicial do adesivo pode ser insuficiente para garantir a adesão da película;
  • A umidade pode condensar-se na superfície do veículo, complicando a adesivação;
  • A película pode ficar dura e frágil, e não vai aderir. Se isso acontecer, o adesivador vai, naturalmente, forçar a espátula, para promover a adesão do filme, e isso pode causar danos ao vinil;
  • Em condições muito úmidas, pode ser difícil manter o substrato seco.

Promover um pós-aquecimento também é fundamental para reduzir a tensão do vinil, manter a sua memória e mantê-lo no lugar correto.

ferramenta para adesivação

Para moldar a película, use ferramentas

Dicas para a adesivação em climas quentes

Atente-se quando o clima esquentar demais. Com o calor, o vinil fica mais maleável, o que dificulta o seu reposicionamento. Além disso, ele tende a distorcer e criar rugas.

A temperatura da superfície jamais deve exceder os 40ºC. Verifique as informações sobre temperaturas mínima e máxima dadas nos manuais dos produtos (se o veículo de cor escura estiver submetido a um calor de 32ºC, então a sua superfície pode estar acima dos 70ºC — tome cuidado).

Se a aplicação tiver de ser feita em ambiente externo, tente começar o trabalho o mais cedo possível. Faça o que puder para não deixar o carro sob o sol.

Em um clima quente e úmido, ocorre a condensação pela manhã. A aplicação nessa condição também deve ser evitada.

Artigo técnico originalmente publicado pela 3M dos EUA. Tradução e adaptação: InfoSign



3M lança oito opções de vinis adesivos para envelopamento

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 30/10/2017
Vinis foram adicionados à linha Wrap Film Series 1080

Vinis foram adicionados à linha Wrap Film Series 1080

A fabricante 3M acrescentou oito opções à linha Wrap Film Series 1080, composta por vinis adesivos para envelopamento de carros. Com diferentes tons de preto, cinza e branco, em acabamentos brilhantes e acetinados, as novas películas são: Gloss Blue Fire, Matrix Black, Satin Flip Ghost Pearl, Dead Matte Black, Shadow Black, Satin Key West, Gloss Galaxy Black e Gloss Glacier Gray.

Além das novas cores de vinis, a 3M anunciou que a opção Gloss Plum Explosion está novamente disponível.

As 106 opções de vinis da linha Wrap Film Series 1080 são vendidas em rolos de 60 polegadas, o que elimina a necessidade de emendas nas instalações. Recentemente, a 3M criou um recurso na parte de trás do liner: um emblema de seta indicando direcionalidade, para garantir a aplicação correta dos filmes.

Janelle Pizzi, do marketing da 3M, declarou: “Sabemos que a reputação dos instaladores depende de suas habilidades para criar projetos. Trabalhamos arduamente para desenvolver e entregar novas de vinis adesivos para carros. Nosso objetivo é fornecer aos instaladores os produtos de que eles precisam para impressionar seus clientes”.

Satin Flip Ghost Pearl é uma das novas opções da 3M

Fonte: 3M