Drytac lança filme de laminação PET

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 05/12/2017
Protac Anti-Scratch Gloss oferece resistência especial a riscos

Protac Anti-Scratch Gloss oferece resistência especial a riscos

A Drytac, fabricante de mídias para comunicação visual, anunciou no mercado internacional a Protac Anti-Scratch Gloss, película de PET para laminação com revestimento resistente a riscos e arranhões.

Transparente, com espessura de 100μ e acabamento brilhante, o filme é revestido com adesivo acrílico solvente e liner de PET.

Compatível com laminadores a frio ou a quente, a película vem com adesivo para a laminação de peças impressas em equipamentos solventes, látex e UV.

Desenvolvido para adicionar profundidade e proteção, o filme pode ser laminado em fotografias, publicidades de lojas de departamento, displays de PDV e aplicações de museus e galerias de arte.

Shaun Holdom, gerente da Drytac, declarou: “O filme é muito durável em função de seu revestimento resistente a riscos. O adesivo oferece boa resistência à umidade e, além disso, o liner de poliéster siliconado garante um acabamento mais suave”.

Fonte: Drytac



Como limpar o veículo antes de realizar o envelopamento com vinil adesivo

Por Eduardo Yamashita em 16/07/2014

Neste artigo saiba como fazer a correta limpeza do veículo antes de fazer a aplicação do vinil adesivo

Neste artigo veja como fazer a correta limpeza do veículo antes da aplicação do vinil adesivo

A preparação da superfície do veículo que será envelopado envolve um procedimento de 3 etapas: lavagem com detergente, limpeza com solvente (desengordurante ou desengraxante) e limpeza final com álcool isopropílico.

Lavagem com detergente

O veículo deve ser lavado (com água limpa e detergente) um dia antes da aplicação, para que seja removida a maior parte da sujeira solúvel em água. É necessário lavar o carro com um dia de antecedência para que ele seque completamente, especialmente sob as cabeças dos rebites e entre os painéis.

Antes de aplicar a imagem, certifique-se de que a superfície esteja completamente seca. A água retida nas reentrâncias das cabeças de rebite pode levantar o vinil. Umidade sob as emendas das chapas também causa problemas.

Limpeza com solvente

A limpeza do veículo a ser envelopado requer cuidados. Cada parte do veículo deve estar impecável, incluindo áreas debaixo dos para-lamas, portas, capô e porta-malas – regiões que acumulam muita sujeira.

Depois de lavar a superfície com água e detergente, o segundo passo é limpá-la com solvente. Mesmo que uma superfície lavada pareça limpa, podem estar presentes contaminantes (ceras, gorduras, graxa e óleos). Para removê-los, use desengraxantes ou desengordurantes comerciais à base de xilol ou toluol, produtos encontrados em lojas de produtos automobilísticos.

Ao usar qualquer tipo de solvente, leia as advertências do rótulo e da FISPQ. Trabalhe em local bem ventilado, use equipamento de segurança e siga os procedimentos recomendados.

Nessa etapa, é importante fazer testes. As formulações dos produtos de limpeza à base de solventes variam muito de um fabricante para outro. Algumas formulações são muito fortes. Para não danificar o sistema de pintura do veículo, teste o solvente em uma área escondida do carro.

Concentre a limpeza nas áreas "escondidas", ou seja, nas bordas das portas, capô e para-lamas. As áreas das bordas das peças com borracha também acumulam muita sujeira.

Limpeza final

Como o desengraxante pode deixar resíduos oleosos, limpe a superfície com álcool isopropílico. Esta última etapa deve ser realizada com ambas as mãos: uma com um pano embebido com o álcool, a outra com um pano seco. Depois de aplicar o solvente na superfície, limpe-a antes de o álcool evaporar. Faça essa limpeza momentos antes da aplicação do vinil, para remover contaminantes do ar que se instalam na superfície do veículo.

Considerações finais

Muitas vezes, a limpeza da superfície é a última coisa em que o instalador pensa. Frequentemente, ela é ignorada. Mas a falta dela é primeira causa dos problemas de adesão do vinil. Considere o seguinte: se você não limpar a sujeira e a gordura da superfície, como o vinil ficará aderido à superfície? A limpeza inadequada é uma receita certa para o fracasso do envelopamento. Portanto, para obter bons resultados na instalação, limpe adequadamente o veículo antes da aplicação do vinil.

 
Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual



Durst Brasil lança equipamento para impressão em vidros

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/06/2016
Rho Vetrocer pode estampar vidros para diversas atividades e aplicações

Rho Vetrocer pode estampar vidros para diversas atividades e aplicações

A Durst Brasil anunciou a disponibilidade no país da Rho Vetrocer, nova impressora industrial especialmente projetada para impressão em vidros para empresas especializadas em aplicações decorativas e técnicas e indústrias de veículos, eletrodomésticos, elevadores etc.

Segundo a empresa, a Rho Vetrocer é capaz de estampar vidros decorados para ambientes internos, como casas e escritórios, ou ambientes externos, como áreas de edifícios, painéis solares e sinalização.

Apresentada oficialmente ao mercado internacional na feira China Glass 2016, a Rho Vetrocer 250 suporta substratos com largura de até 2,5m e possui mecanismo especial de transporte pelo qual a mídia é conduzida por meio de ventosas, o que evita deslocamentos e atritos e aumenta a qualidade visual final.

Depois de impressos, os vidros saem semissecos da máquina, graças ao sistema de secagem interno dela. Em seguida, podem ir para fornos de têmpera, onde são submetidos à queima de cerca de 680°C.

Ricardo Pi, diretor geral da Durst Brasil, declarou: “O Rho Vetrocer não se trata de um equipamento digital adaptado à impressão em vidros. Trata-se de um equipamento especialmente criado para esse fim, e, dessa forma, oferece performance, robustez e confiabilidade para vidraçarias que, hoje, utilizam serigrafia em seus trabalhos”.

Fonte: Durst