EFI apresenta nova impressora de alta produtividade para papelão ondulado

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/11/2020
Nozomi C18000 Plus vem com recursos avançados de gerenciamento

Nozomi C18000 Plus vem com recursos avançados de gerenciamento

A fabricante EFI anunciou a versão Plus da Nozomi C18000, impressora inkjet UV LED de única passada para embalagens e displays de papelão ondulado. A máquina pode operar na velocidade de até 75 metros lineares por minuto, para produzir até 10 mil placas de 890mm x 890mm por hora.

Entre os recursos do equipamento estão ferramentas de dados variáveis, economia de tinta e gerenciamento em nuvem para o front-end digital (DFE) EFI Fiery. Os usuários atuais de impressoras Nozomi podem adquirir o modelo Plus como uma atualização de campo.

Com 71 polegadas de largura, o equipamento vem com um novo sistema patenteado de mesa a vácuo que elimina empenamentos. A máquina também apresenta um sistema de inspeção de qualidade que ajuda os operadores a solucionar problemas nas cabeças.

As gráficas também apreciarão o recurso avançado de prova urgente da Nozomi C18000 Plus, que pode gerar e imprimir uma prova em 90 segundos, enquanto outro trabalho está sendo executado.

A impressora também apresenta novas opções de unidade de revestimento, incluindo um anilox de troca rápida. Além do conjunto CMYK, estão disponíveis as tintas laranja, violeta e branca, para a reprodução de uma gama de imagens de até 97% das cores Pantone.

Outro destaque da Nozomi C18000 Plus é o EFI IQ, novo conjunto de aplicativos para o gerenciamento de operações. Entre eles estão:

  • IQ Dashboard: oferece uma visão personalizada das atividades de impressão digital;
  • Insight: para dados históricos, em um ambiente interativo e fácil de usar;
  • Notify: permite a distribuição automática de relatórios e fornece alertas importantes para eventos de bloqueio de produção.

Fonte: EFI



Fespa Amsterdam é adiada para outubro de 2021

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/12/2020
Feira internacional ocorrerá entre os dias 12 e 15 de outubro

Feira internacional ocorrerá entre os dias 12 e 15 de outubro

A Fespa adiou a edição 2021 da sua Global Print Expo, de março para outubro de 2021. O local da feira permanece o mesmo local, o RAI Exhibition Centre, na Holanda.

O adiamento ocorreu por que todas as exposições internacionais da RAI do primeiro trimestre de 2021 foram reprogramadas. Isso reflete a incerteza sobre as restrições de viagens relacionadas à pandemia de covid-19 na Europa. O atraso para outubro tem forte apoio dos expositores.

Neil Felton, CEO da Fespa, declarou: “A decisão de adiar o evento em sete meses não diminui o entusiasmo de nossos expositores por uma exposição presencial da Fespa, como o motor para a recuperação dos negócios. Seguiremos os protocolos rigorosos de saúde e segurança, e estamos confiantes em proteger nossos expositores e visitantes”.

A maioria dos expositores vão transferir seus contratos para as novas datas.

Fonte: Fespa



Região italiana ganha destaque como polo produtor de impressoras têxteis

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/08/2014

Na cidade de Milão e no entorno do lago Como estão concentradas diversas fabricantes de impressoras digitais para estamparia têxtil

Na cidade de Milão e no entorno do lago de Como estão concentradas diversas fabricantes de impressoras digitais para estamparia têxtil

Há séculos, a cidade de Milão e a região do lago de Como, na Itália, foram polos definidores de tendências para as indústrias de moda e decoração. Trata-se de um centro de inovação em impressão de tecidos – muito influenciada recentemente pelos sistemas digitais.

Os primeiros equipamentos a jato de tinta para estamparia têxtil começaram a ser fabricados na década de 1990, por empresas locais, como Robustelli. Atualmente, a região conta com fabricantes como AlephF-Tex, DurstKornitReggianiMS Printing – empresas que vêm transformando o mercado de tecidos, como ponta de lança de eficiência produtiva e sustentabilidade.

Com as impressoras digitais mais recentes, a Miroglio Textile, por exemplo, conseguiu reduzir o consumo de água em mais de 90% e diminuiu drasticamente a emissão de CO2.

Pesquisa do InfoTrends indica que em 2013 cerca de 370 milhões de metros quadrados de tecidos foram produzidos digitalmente para vestuário, decoração e aplicações industriais. A tendência é que o número cresça nos próximos anos.

Fonte: My Print Resource