SPGPrints lança impressora têxtil na Febratex 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/08/2016
Javelin pode estampar até 2 milhões de metros lineares por ano

Javelin pode estampar até 2 milhões de metros lineares por ano

A SPGPrints, fabricante de equipamentos e materiais para estamparia têxtil, lançou no Brasil a impressora Javelin durante a 15ª edição da Febratex (Feira Brasileira para a Indústria Têxtil), evento que ocorreu entre os dias 9 e 12 de agosto, em Blumenau (SC).

Projetada para produzir até 2 milhões de metros lineares por ano, a Javelin é indicada para empresas que desejam dar o primeiro passo na impressão digital têxtil ou que têm necessidade de complementar sua capacidade produtiva. O equipamento, que pode incluir seis ou nove cores e 43 cabeças, pode trabalhar com mídias com largura de 1.850mm.

Um dos diferenciais da Javelin é a Archer, tecnologia que mantém as cabeças Samba, da Fujifilm, a 4mm de distância da superfície dos tecidos, o pode reduzir significativamente o risco de danos nesses dispositivos. Além disso, a tecnologia garante a reprodução de desenhos geométricos, detalhes de linha fina e fundos chapados devido às opções de volume de gota (de 2 a 10 picolitros) e às altas frequências de jato (de 32kHz). A SPGPrints investiu 30 milhões de euros para desenvolver essa plataforma, que é empregada tanto na impressora Javelin quanto na Pike.

Na Febratex 2016, a SPGPrints também apresentará as novas tintas ácidas Nebula HD.

José Maria Alves, diretor da SPGPrints América Latina, declarou: “Combinado com tamanhos de gotas variáveis e a precisão da Archer, a saturação de cor e o detalhe da imagem permitem linhas finas, padrões geométricos acentuados e fundos vibrantes. E o conjunto de tintas Nebula garante o melhor resultado final do produto. O lançamento da Javelin fornece outra ferramenta poderosa para empresas que operam em um mercado altamente competitivo. Com a faixa de cores e a qualidade de impressão digital, essa tecnologia fornece aquilo que os proprietários de marcas desejam e o que impressoras têxteis precisam para ter resultados”.

Fonte: SPGPrints



ColorGate anuncia versão 10.30 de pacotes de software

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/08/2018
Décima versão passou por revisão e melhorias

Décima versão passou por revisão e melhorias

O conjunto de aplicativos da ColorGate passou por melhorias e correções de bugs, chegando às versão 10.30. Segundo a empresa, houve atualização do mecanismo de impressão do Adobe PDF, que está na versão 4.8.

Outros aprimoramentos foram adicionados às marcas de corte Flexa, como as opções de imprimir uma marca de corte vertical na borda direita do trabalho ou marcas de borda na parte superior e inferior do trabalho.

O ColorGate 10.30 vem com o ovo DFE Profiler Module (DFEPM). Trata-se de uma extensão do Profiler Module (PFM), que oferece uma nova ferramenta de caracterização ICC para sistemas de impressão digital que possuem seu próprio DFE (Digital Front End) e um ICC integrado.

Além das melhorias acima, o ColorGate 10.30 inclui uma série de novos drivers para as impressoras Fujifilm (Acuity LED 1600R, Ultra 3200 e 5000), HP DesignJet (Z6610 e Z6810), HP PageWide (XL5100 e XL6000), Mimaki (UCJV150 e UCJV300), Océ Colorado 1640 e Ricoh Pro T7210. Há também novos drivers para dispositivos de medição: Barbieri Spectro LFP qb, Color Sentinel CSS110, Konica Minolta FD-5, 7 und 9, Metis Scanner, X-Rite Ci6X Series und X-Rite eXact Series.

Fonte: ColorGate



Zünd lança sistema de alimentação para corte em tecidos e mídias flexíveis

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/04/2017
Sistema modular é indicado para acabamento de tecidos, couro e mídias flexíveis

Sistema modular é indicado para acabamento de tecidos, couro e mídias flexíveis

A Zünd, fabricante de equipamentos para acabamento, anunciou um novo sistema automatizado de alimentação de substratos que pode ser integrado às mesas de corte da empresa. Trata-se de um alimentador de berço com controle de tensão de materiais flexíveis e elásticos. O dispositivo também controla as bordas das mídias a fim de garantir que elas sejam trabalhadas de forma precisa no equipamento. O alimentador roda com o Zünd Cut Center (ZCC), software que também opera o sistema de câmeras para registro das mesas de corte.

Para empresas que trabalham com couro, a fabricante recomenda a mesa de corte Zünd D3, que inclui um sistema com dois feixes, cada um com até três diferentes módulos (ferramentas) para cortar e perfurar o material. Além da máquina, também é indicado o uso do software MindCut Studio, que otimiza automaticamente os arquivos para a produção do acabamento. Os caminhos de corte são ajustados para o material e tipo de ferramenta, o que resulta em peças de couro com melhor acabamento.

Fonte: Zünd