NanoLumens lança displays de LED para sinalização digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 02/04/2013

NanoSlim DS: display LED da NanoLumens, para sinalização digital

NanoSlim DS: display LED da NanoLumens

Durante a Digital Signage Expo 2013, em Las Vegas (EUA), a NanoLumens apresentou duas novidades: o NanoSlim DS e o Nanoflex DS Series. De acordo com os representantes da marca, os displays "flexíveis" de LED chegaram para modificar o padrão deste tipo de sinalização digital.

"Em um mundo onde não há dois clientes iguais, não temos como oferecer soluções engessadas. Cada instalação é única e, portanto, cada projeto deve ser criado especificamente para atender às necessidades de cada aplicação", comentou Rick Cope, presidente e CEO da NanoLumens em Atlanta.

"Os novos NanoSlim DS e Nanoflex DS Series permitem que cada cliente possa criar a melhor experiência digital possível para o seu negócio e seu público", acrescentou.

De acordo com Cope, a NanoLumens desenvolveu um sistema avançado de manufatura que permite fabricar displays de LED em qualquer formato, tamanho ou curvatura.

Segundo Cope, essa nova tecnologia é projetada para dar aos clientes a máxima flexibilidade possível para utilizar a tecnologia LED em grande formato contando com um produto sustentável e de alta qualidade.

Fonte: Digital Signage Connection



Tecnologia inkjet é introduzida na fabricação de telas OLED

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/11/2013

A Kateeva, empresa californiana de tecnologia, anunciou o Yieldjet, equipamento de impressão a jato de tinta (inkjet) projetado para produzir grandes volumes de OLEDs. É a primeira solução no mundo com tal finalidade.

De acordo com a empresa, a máquina pode baratear o custo de produção dos diodos, pois oferece uniformidade ao filme de revestimento e possui uma câmara de nitrogênio, que pode dobrar o tempo de vida útil do diodo.

Yieldjet: impressora a jato de tinta de grande formato usada na confecção de OLDEs

Yieldjet: impressora a jato de tinta de grande formato usada na confecção de OLEDs

Conor Madigan, presidente da Kateeva, declarou: "A impressora Yieldjet vem para acabar com problemas técnicos que estavam dificultando a fabricação em larga escala de OLEDs. Estamos animados em fazer valer essa nova tecnologia."

Atualmente, a fabricação de OLEDs passa por dificuldades e gargalos, pois emprega a técnica de evaporação a vácuo de máscaras. Trata-se de um artifício simples, mas ineficiente. A impressão a jato de tinta é considerada a substituta ideal em função de sua arquitetura, desempenho e maior confiabilidade de processo, além de aumentar a vida útil dos diodos

Mercado

As televisões de 55 polegadas de OLED chegaram ao mercado este ano. Jennifer Colegrove, presidente da Touch Display Research, prevê que em 2014 as tevês OLED vingarão e que em 2020 esse mercado alcançará 15,5 bilhões dólares.

As tecnologias de informática que utilizam OLED também têm futuro auspicioso. Na visão da IHS Inc, a receita em 2013 desse mercado deve chegar a 21,9 milhões. Em 2014, esse número deve pular para 94,8 milhões de dólares. Para 2020, a previsão é de 5,5 bilhões de dólares.

Tecnologia OLED tende a crescer nos próximos anos

Tecnologia OLED tende a crescer nos próximos anos

Fonte: Kateeva



Mimaki anunciou nova impressora UV de mesa

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 02/05/2017
UJF-3042MkII EX foi desenvolvida para oferecer maior produtividade

UJF-3042MkII EX foi desenvolvida para oferecer maior produtividade

A fabricante Mimaki anunciou o lançamento do UJF-3042MkII EX, equipamento UV de mesa com área de impressão de 300mm × 420mm. A máquina, que trabalha com substratos com até 5kg e 153mm de espessura, é capaz de, numa única operação, aplicar o primer de adesão (PR-200), a tinta branca, as tintas CMYK e o verniz. Esse procedimento só é possível porque a impressora emprega quatro cabeças e conta com oito garrafas de tinta.

O primer pode ser usado em substratos de resina, vidro e materiais metálicos. Já a tinta branca apresenta alta opacidade e permite uma expressão viva de cores, sobretudo em mídias escuras e transparentes. Dois frascos de tinta branca podem ser conectados à impressora para obter uma camada de tinta branca de alta densidade.

O verniz cria efeitos brilhantes ou foscos e pode adicionar acabamento e profundidade às impressões. Ele pode ser aplicado em várias camadas para produzir relevos ou texturas da biblioteca que faz parte do RasterLink6 RIP, software que oferece 129 diferentes opções de texturas.

Além das características da linha UJF-3042MkII, o modelo EX inclui uma lâmpada indicadora de status, uma mesa de vácuo (para fixar os substratos) e um interruptor de emergência (para interrupção imediata das operações da máquina). O equipamento também detecta e limpa automaticamente os nozzles entupidos.

Fonte: Mimaki