EFI adquire empresa de software para impressão têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 28/06/2016
Especializada em softwares, a Optitex foi adquirida pela EFI

Especializada em softwares, a Optitex foi adquirida pela EFI

A EFI, fabricante de impressoras digitais, anunciou a aquisição da Optitex, desenvolvedora de aplicativos de design 3D. De capital privado, a empresa será integrada à unidade de negócios de software de produtividade da EFI.

De acordo com a fabricante, o software Optitex é indicado à indústria têxtil e permite uma melhora significativa no tempo de chegada ao mercado e nos ganhos de custo e eficiência, além de viabilizar novos recursos para atividades de marketing, vendas e design. 

O software faz simulações digitais em 3D de vestuários e também pode criar padrões 2D. Além disso, oferece soluções, como reproduzir designs em minutos, validar todas as coleções três semanas após o design, reduzir a amostragem em mais de 50%, diminuir custos de desenvolvimento do produto, reduzir os tempos de ciclo geral, apresentar amostras de vendas com mais rapidez e substituir fotografias por imagens digitais realistas e sob demanda, para comércio eletrônico, catálogos e pacotes. 

Fote: EFI



Zünd apresenta nova ferramenta de corte e gravação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/01/2017
Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

A fabricante Zünd anunciou o RM-L, novo módulo de corte, gravação e acabamento para diversos substratos, como Plexiglass, policarbonato, alumínio, Dibond, MDF, entre outros. O maquinário incorpora um spindle (refrigerado a água) com pinça pneumática, potência de até 3,6kW e torque de 0,7Nm. Além disso, conta com um sistema de extração de pó para manter a área de trabalho sempre limpa.

Segundo a empresa, o uso do RM-L diminui os tempos de troca de ferramentas, o que auxilia sobretudo nos fluxos de trabalho que envolvem diferentes produtos personalizados e projetos complexos. Além disso, substratos mais densos e duros podem der processados a velocidades e profundidades maiores, o que reduz o número de passes e aumenta a produtividade.

O módulo também vem equipado com o MQL, sistema de lubrificação de quantidades mínimas que mantém o bit lubrificado para diminuir atritos. Assim, pouco calor é gerado durante a produção, o que aumenta a vida útil do bit e permite velocidades maiores de processamento.

O RM-L tem um sistema de compensação de superfície que determina a espessura do substrato e detecta inconsistências. Durante o processamento, o sistema compensa variações e faz ajustes de profundidade. Para trabalhos de gravação, isso evita problemas causados por diferenças na espessura do substrato.

Para acomodar diferentes diâmetros de eixo, são utilizados suportes HSK-E25, que permitem o uso de uma gama maior de bits no mesmo módulo de router, e o ARC HSK troca automaticamente os bits.

Fonte: Zünd



Ampla lança impressora para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/05/2013

Durante a IPS Fair, no Rio de Janeiro, a Ampla apresentou impressoras digitais de seu portfólio. Ao todo, a marca expôs três equipamentos com tecnologia solvente (Rio 8000, Rio 8100s e Targa XT), além do lançamento Rio 8000s Aquatex, máquina para sublimação.

Com resolução máxima de 1.200dpi, a Rio 8000s Aquatex é equipada com quatro cabeças de impressão (que disparam gotas com sete picolitros), alcançando velocidade máxima de até 67 m²/h.

De acordo com a empresa, a máquina "é a resposta para quem procura excelentes resultados de impressão e produtividade acima da média".

A Ampla garante que, além da Rio 8000s Aquatex, outros lançamentos serão promovidos ao longo de 2013.

Impressora sublimática Rio 8000s Aquatex: lançamento da Ampla Digital

Impressora sublimática Rio 8000s Aquatex: lançamento da Ampla Digital

Fonte: Ampla