Mimaki lança série “Plus” de equipamentos para impressão e recorte

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/09/2019
Duas impressoras e uma plotter de recorte fazem parte da nova linha

Duas impressoras e uma plotter de recorte fazem parte da nova linha

A filial europeia da Mimaki, fabricante japonesa de impressoras digitais e plotters de recortes, anunciou o lançamento no mercado local da série “Plus”, composta pelos equipamentos CJV300 Plus, JV300 Plus e CG-FXII Plus.

A CJV300 Plus é uma impressora solvente com recorte integrado. A JV300 Plus é uma impressora solvente e CG-FXII Plus, uma plotter de recorte.

Os equipamentos vêm com uma série de tecnologias, como a versão mais recente do MAPS4 (Mimaki Advanced Pass System), que usa um algoritmo exclusivo para calcular o jeito mais eficaz de disparar gotas de tinta e evitar bandings. Outras tecnologias são a NCU (que verifica o status dos nozzles) e a NRS (que recuperação os nozzles). Um novo dispositivo de alimentação de substratos permite o manuseio de rolos de até 45kg.

Os modelos da série “Plus” também apresentam a nova função ID Cut, que possibilita operações contínuas de corte e diminui a intervenção humana, o tempo de produção e o desperdício de material. Por meio do RasterLink6 Plus RIP, a ID Cut imprime um código de barras exclusivo no layout dos trabalhos. Ao ler o código de barras, o sensor dispara a execução automática do corte.

Uma nova linha de tintas vendidas em embalagens reutilizáveis de 600ml foi desenvolvida exclusivamente para os equipamentos da série “Plus”. Segundo a Mimaki Europe, os insumos garantem processos de impressão mais inteligentes e sustentáveis, e as novas embalagens ecológicas podem economizar até 15% de tinta em relação aos cartuchos de 440ml.

CG-FXII Plus vem com a função ID Cut

Fonte: Mimaki Europe



Estudo da Roland DG aponta otimismo cauteloso no setor de impressão digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/12/2020
Pesquisa foi realizada entre gráficas digitais do Reino Unido

Pesquisa foi realizada entre gráficas digitais do Reino Unido

Em novembro de 2020, a filial britânica da fabricante Roland DG conduziu uma pesquisa com 340 empresas de impressão digital no Reino Unido, para revelar que, apesar da pandemia de covid-19, a indústria está cautelosamente otimista sobre o seu futuro.

A pesquisa abrangeu birôs de uma variedade de sinalização, tecidos, envelopamento de veículos, itens promocionais e decoração. O foco dessas empresas é aumentar sua capacidade de produção, com mais de um terço (36%) descrevendo isso como seu “objetivo principal”.

Um outro quarto (24%) dos entrevistados descreveu a “expansão” como seu principal objetivo de negócios nos próximos três anos. Outro terço (34%) dos participantes se concentrou em aprofundar e manter o que o negócio está fazendo atualmente. No entanto, apenas 3% disseram que estavam procurando reduzir e racionalizar suas ofertas, e apenas 4% dos entrevistados esperavam fechar ou sair do negócio nos próximos 36 meses.

Paul Willems, diretor de desenvolvimento de negócios da Roland DG EMEA, declarou: “Estamos vivendo um dos ambientes de negócios mais difíceis da história, mas esses dados mostram que os proprietários de birôs de impressão digital estão determinados a olhar para frente, permanecer positivos e aproveitar novas oportunidades. Esse dado define a resiliência e o empreendedorismo do nosso setor”.

Em mais um sinal de confiança, a maioria dos entrevistados (51%) indicou que iria substituir ou comprar pelo menos uma nova impressora, plotter ou gravadora nos próximos 12 meses, com 13% planejando substituir ou comprar duas ou mais máquinas.

Lewis Pearce, da CMYK, que adquiriu quatro novas máquinas nos últimos 12 meses, incluindo uma impressora Roland TrueVIS VG-540, comentou: “No auge da pandemia, vimos uma oportunidade de produzir gráficos de chão. Seis meses depois, imprimimos e despachamos 50 mil deles. Isso nos permitiu sair com uma posição financeira sólida. Minha atitude naquela época e agora é que a melhor maneira de superar uma economia desafiadora é experimentar e tentar coisas novas”.

O estudo foi realizado entre 5 e 22 de novembro de 2020, com 343 entrevistados, no Reino Unido.

Fonte: Roland DG



Kernow lança película para proteção contra micro-organismos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/10/2020
Revestimento oferece alta resistência a produtos químicos

Revestimento oferece alta resistência a produtos químicos

A fabricante Kernow Coatings lançou na Europa o KlearGuard, mídia de revestimento para proteger superfícies de alto contato humano. O produto destina-se principalmente ao varejo e às indústrias de saúde. Trata-se de uma solução fácil de aplicar que é resistente a produtos químicos de limpeza, necessários para matar micro-organismos como o coronavírus.

Com o tempo, muitas superfícies podem ser danificadas e arranhadas, e áreas minúsculas passam a acumular detritos e contaminantes. O KlearGuard é um revestimento rígido que resiste a arranhões, permanece liso e não retém sujeira. Também é resistente a produtos químicos, além de estar em conformidade com a norma de segurança EN71-3.

Paul Dimery, diretor da Kernow Coatings, declarou: “Para manter a segurança e o bem-estar de estabelecimentos, é necessário que as suas superfícies sejam limpas, desinfetadas e seguras contra uma variedade de contaminantes e vírus, incluindo, o coronavírus. O KlearGuard aumenta a longevidade das superfícies e reduz o tempo de limpeza e higienização. Também é fácil de aplicar. Por isso, é uma solução rápida e acessível para qualquer ambiente, particularmente hospitais e clínicas, lojas de varejo e supermercados”.

Fonte: Kernow Coatings