Zünd expande sua sede na Suíça

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/10/2019
Três novos andares abrigarão áreas de atendimento e desenvolvimento

Três novos andares abrigarão áreas de atendimento e desenvolvimento

A produção e a venda de sistemas de corte da Zünd, fabricante suíça, estão em expansão constante. Para dar conta de atender a essa demanda de crescimento, a empresa investiu recentemente na ampliação de um edifício de sua sede, localizada em Altstätten, na Suíça. Três andares foram construídos para abrigar os departamentos de atendimento ao cliente e pesquisa e desenvolvimento.

Oliver Zünd, CEO da empresa, declarou: “O térreo será usado para salas de treinamento e conferência, além de uma lanchonete para funcionários e visitantes”.

As questões ambientais são prioridade para o fundador da fábrica, Karl Zünd. O exterior do edifício, por exemplo, terá superfícies que absorvem o escoamento da água. O prédio conta também com paisagismo natural, para oferecer condições ambientais agradáveis e espaços de reunião esteticamente atraentes.

A Zünd tem percebido que seus clientes estão cada vez mais preocupados com a fabricação e a origem das máquinas que usam, e começam a exigir tratamento responsável dos fornecedores ao meio ambiente.

A empresa também notificou que está em andamento o planejamento de um novo edifício para fabricação e montagem. Com um cronograma ambicioso, a nova instalação deverá ficar pronta em 2022. A razão para a construção de espaço fabril maior tem a ver com o aumento do formato das mesas de corte vendidas atualmente. Máquinas maiores exigem um espaço maior para serem fabricadas.

Fonte: Zünd



Perguntas e respostas sobre envelopamento de veículos

Por Eduardo Yamashita em 07/10/2015
Tire suas dúvidas: envelopamento de carros não precisa ser um bicho de sete cabeças

Tire suas dúvidas: envelopamento de carros não precisa ser um bicho de sete cabeças

Confira a seguir algumas das questões - e suas respostas - mais recorrentes sobre envelopamento de veículos, serviço que continua em alta nos mercados automotivo e de comunicação visual.

O que é envelopamento de veículos?

É um serviço em que uma imagem impressa em vinil autoadesivo é aplicada diretamente sobre a tinta original do veículo. A aplicação permite alterar a aparência de veículos por determinado tempo. O vinil pode ser retirado a qualquer momento, tornando possível que o veículo volte à sua condição original.

O que está envolvido no envelopamento de veículos?

O envelopamento é composto por três fases. A primeira é a etapa de projeto, que inclui a obtenção das medições precisas do veículo e criação das imagens a serem aplicadas. Na segunda fase, ocorre a produção da imagem, que é impressa e laminada (para proteger a imagem de abrasões e raios UV). A terceira etapa é a aplicação do vinil sobre o veículo. Em alguns casos, pode haver a quarta fase, na qual é necessário remover os vinis autoadesivos.

Qual é a diferença entre envelopamento parcial e total?

Envelopamento parcial é qualquer aplicação em que não se realiza o envelopamento completo, como, por exemplo, a adesivação apenas da traseira do carro. Já o envelopamento completo inclui toda a superfície do veículo.

Quanto tempo o envelopamento durará?

Dependerá da característica do vinil autoadesivo utilizado no envelopamento. Por isso, a aplicação pode durar de uma semana a 10 anos.

No envelopamento completo, toda a superfície do carro é coberta com vinis

O envelopamento danificará a pintura do veículo?

Não. Vinis autoadesivos não aderem à ferrugem. Se o veículo tem lascas na pintura, o vinil pode puxar a tinta no momento da remoção da película.

É necessária a limpeza do veículo antes do envelopamento?

Sim. Todos os veículos têm de estar livres de poeira, lama, cera, óleo e outros agentes que podem impedir a aderência dos vinis à superfície do veículo durante a instalação.

Quanto tempo é necessário para o envelopamento?

Em geral, um veículo pode ser envelopado em um dia, considerando a mão de obra de dois instaladores experientes fazendo um envelopamento total.

A imagem pode ser corrigida se houver danos em alguma parte do veículo?

Sim. Partes danificadas do envelopamento podem ser substituídas após o reparo do veículo. Caso o dano se limite a certas áreas do veículo, não será preciso refazer todo o envelopamento. Porém, cuidado com as imagens desgastadas e desbotadas.

Como é possível justificar o custo de um envelopamento de veículo?

O envelopamento do veículo como sinalização é um método muito rentável de publicidade. Muitas vezes, o custo por impressão dos veículos envelopados é menor do que outras formas de publicidade, como outdoors, televisão, rádio e páginas amarelas.

O envelopamento é uma ótima forma de comunicação visual publicitária

Pode-se remover o filme usado no envelopamento?

Sim. Essa é uma das vantagens dos envelopamentos com vinis autoadesivos.

É normal surgirem bolhas e rugas na imagem após o envelopamento?

Sim. Há muitas técnicas que reduzem as imperfeições de um envelopamento, mas mesmo os melhores instaladores (aplicadores) não conseguem eliminar todas as rugas em superfícies côncavas ou severamente arredondadas. Normalmente em superfícies planas isso não ocorre.

Qual é a garantia do envelopamento?

Depende da empresa que está prestando o serviço. Normalmente, ela se baseia nas garantias e durabilidades fornecidas pelos fabricantes de vinis autoadesivos. Porém, deve ser considerada, também, a garantia da tinta utilizada para imprimir a imagem.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Fujifilm lançará Uvistar Hybrid 320 na Drupa 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/03/2016
Equipamento com sistema híbrido tem 3,2m de largura de impressão

Equipamento com sistema híbrido tem 3,2m de largura de impressão

A Fujifilm, fabricante de equipamentos, anunciou que durante a Drupa 2016, feira internacional que ocorrerá entre os dias 31 de maio e 10 de junho, na Alemanha, lançará a Uvistar Hybrid 320, impressora UV híbrida com 3,2m de largura capaz de produzir na velocidade de 195m2/h.

Segundo a empresa, a máquina emprega cabeças Dimatix Q-Class, tintas Uvijet UV e está disponível em modelos com oito (CMYK, Lc, Lm, Lk e laranja) ou nove canais (que inclui tinta branca). Com as tintas light e laranja é possível reproduzir cores correspondentes à escala Pantone e cores específicas de marcas de empresas, ao passo que a tinta branca opaca oferece cobertura e aderência em diversos tipos de substratos. Já as cabeças Fujifilm Dimatix Q-Class e a tecnologia VersaDrop permitem o disparo de gotas com volumes entre 10 e 30 picolitros.

Outras inovações incorporadas ao sistema de alimentação de substratos da Uvistar Hybrid 320 são uma nova cinta patenteada e a tecnologia com seis zonas de vácuo. Esse sistema proporciona maior controle da passagem das mídias pela máquina. Além disso, há um cilindro dançarino que mantém as bobinas sem rugas antes de elas entrarem na área de impressão.

A Uvistar Hybrid 320 também tem capacidade de inserção contínua de mídias rígidas, o que aumenta a produtividade ao alimentar várias peças sequencialmente.

Fonte: Fujifilm