Orafol lança quatro opções de vinis da linha Oracal 970RA

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/02/2018
Mídias são edições especiais baseadas nos designs de Will Castro

Mídias são edições especiais baseadas nos designs de Will Castro

A filial norte-americana da Orafol, fabricante de mídias para comunicação visual, anunciou quatro novas versões de vinis da série Oracal 970RA. São as “Unique Colors”: Crystal White, Tangerine Dream, Luscious Lips e Jetstream Blue.

As novidades foram desenvolvidas com Will Castro, especialista em envelopamento de veículos, e apresentam acabamento que simula pintura de carro, além de alta conformabilidade e a tecnologia RapidAir, que agiliza as aplicações.

Indicadas para envelopar veículos diversos, as mídias não exigem laminação e se adaptam a superfícies curvas, rebites e ondulações.

Com durabilidade de até seis anos, os substratos incluem adesivo reposicionável e permanente à base de solvente e liner de papel de silicone revestido com tecnologia de liberação de ar, para facilitar a aplicação.

Entre as mais de 100 opções da linha Oracal 970RA, estão algumas versões recém-lançadas, como a Intergalactic Blue e a Mandarin. As mídias estão disponíveis em rolos com largura de 1,52m e comprimentos de 9m, 23m e 46m.

Fonte: Orafol



Pantone anuncia sua cor para 2019

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 13/12/2018
Pantone 16-1546 Living Coral

Pantone 16-1546 Living Coral

A Pantone declarou que a “Living Coral” é a cor do ano para 2019. Segundo a empresa, “Assim como os recifes de coral são uma fonte de sustento e abrigo para a vida marinha, a Pantone 16-1546 Living Coral nos envolve calorosamente para proporcionar conforto em nosso ambiente continuamente mutável”.

A Pantone, com sede em Nova Jersey, escolhe anualmente uma nova cor com base em condições socioeconômicas, tendências da moda, novas tecnologias e tendências nos estilos de vida, arte, música, viagens e mídias sociais. Com a tecnologia e as mídias sociais interferindo em nossas vidas diárias, a Pantone achou que era o momento apropriado para se voltar para a natureza.

De acordo com Pantone, a natureza envolvente do coral vivo “acolhe” e “encoraja” atividades despreocupadas, e sua autenticidade permite conexão e intimidade.

A Pantone, em comunicado à imprensa, declarou ainda: “Esta cor vivificante e efervescente hipnotiza os olhos e a mente. Situado no centro do nosso ecossistema naturalmente vívido e cromático, a Pantone Living Coral é sugestiva de como os recifes de corais abrigam um caleidoscópio diversificado de cores”.

Fontes: CNN e Pantone

Tags: Pantone,


Pesquisa sobre o mercado de tecidos para decoração indoor

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/03/2019
Consultoria canadense levantou dados sobre o segmento

Consultoria canadense levantou dados sobre o segmento

A Research Report Insights (RRI), consultoria canadense de inteligência de mercado, criou recentemente o estudo Home Decor Textiles Market: Global Industry Analysis, Size, Sales and Forecast By 2025 (Mercado de tecidos para decoração doméstica: análise, tamanho, vendas e previsões da indústria global até 2025). Uma amostra do documento pode ser baixada.

A pesquisa trata de tecidos estampados decorativos usados na composição de itens como cortinas, lençóis de cama, capas de almofadas, tapeçarias, toalhas de mesa, capachos, entre outros produtos de seda, lã e algodão.

Segundo a RRI, o que impulsiona o crescimento dos tecidos de mobiliário doméstico é o desejo dos consumidores por um estilo de vida melhor. O aumento da população e da urbanização mundial também contribui para a expansão das demandas por tecidos de decoração indoor. No entanto, esses materiais têm suas limitações, como desbotamento, encolhimento e surgimento de rugas que fazem com que o produto pareça velho.

O segmento de tecidos para cama é o maior do mercado de têxtil para decoração indoor. Essa categoria inclui lençóis, cobertores, travesseiros, capas e almofadas.

O estudo aponta que o mercado europeu tem o número maior de consumidores. Em seguida vem o da América do Norte. E os países em desenvolvimento da Ásia-Pacífico estão consumindo cada vez mais tecidos de mobiliário doméstico.

Fonte: WhatTheyThink