Onyx Thrive chega como nova opção de software RIP

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/12/2012

Nova opção de software RIP, o Onyx Thrive baseia-se no Adobe PDF Print. Tem arquitetura de 32-bit e reconhece arquivos em PDF, PostScript e EPS.

Através de previews dos arquivos, elimina surpresas futuras no processamento, principalmente de erros em função de transparências, mistura de espaços de cores e manipulação de cores especiais.

Além disso, o RIP permite rodar oito APPEs simultaneamente, sem redução de velocidade de produção, independentemente do número de impressoras instaladas. Também é possível fazer uma cópia do Onyx Thrive para que seja instalada em oito APPEs em PCs diferentes, a fim de aumentar a independência e a flexibilidade dos dispositivos.

RIP Onyx

RIP Onyx Thrive: novidade

Ferramentas do RIP Onyx Thrive

  • Bibliotecas de cores: o programa possibilita a manipulação de cores Pantone Plus, RAL e HSK, além do branco e uma série de tons especiais.
  • Ferramentas avançadas de panelização e aproveitamento de substrato: para trabalhos em grandes formatos, para reduzir o desperdício de material.
  • Onyx Graphics Quick Set: define os passos que um trabalho deve seguir. Enquanto os arquivos estão rodando, o operador pode realizar outras tarefas, poupando tempo e trabalho.
  • Perfis ICC: algumas versões do RIP possuem um gerador de perfis de cores.
  • Thrive Production Manager: com interface de browser, permite aos usuários submeter e controlar trabalhos e dispositivos de seus PCs, Macintosh e até mesmo celulares.

Fonte: Onyx. Texto: InfoSign



Conheça a solução de impressão de cores fluorescentes da Roland DG

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/07/2018
Fluorescentes chamam a atenção das pessoas duas vezes mais que as cores convencionais

Fluorescentes chamam a atenção das pessoas duas vezes mais que as cores convencionais

As cores fluorescentes, muito usadas na década de 1980, voltaram para exercer grande fascínio nas mais variadas ocasiões, como em pistas de dança e academias de ginástica, por exemplo. Elas também têm sido usadas por quem deseja produzir peças de vestuário modernas e personalizadas. E a impressão digital é a ferramenta ideal para estampar roupas ou tecidos usados na decoração de ambientes.

As tintas fluorescentes usadas na impressão digital têm capacidade de reflexão muito maior e, por isso, proporcionam um incrível efeito de luminosidade. A tinta composta por pigmentos normais reflete, no máximo, 90% da cor presente no espectro. No entanto, a fluorescente é capaz de refletir até 300%. Isso ocorre porque ela reflete tanto o espectro visível quanto o invisível (UV).

Para executar aplicações têxteis fluorescentes, a Roland DG oferece as tintas Texart SBL3, compatíveis com as impressoras RT-640 (para iniciantes) e XT-640 (de alta produção). Fornecidas em bags de 1 litro, elas podem ser usadas em uma ampla vasta gama de acessórios esportivos e de mídias de poliéster e elastano.

A impressora Texart XT-640 é capaz de rodar na velocidade máxima de 102m2/h (no modo 4 cores) e resolução de até 1.440dpi. Sublimático, o equipamento é indicado para estampar aplicações como uniformes esportivos, artigos de moda, peças de comunicação visual e decoração de interiores.

Anderson Clayton, gerente de marketing da Roland DG, declarou: “Especialmente desenvolvida para transferência em tecidos à base de poliéster, a tinta conta com uma grande variedade de cores de baixo custo para conseguir o tão desejado efeito fluorescente, com as exclusivas flúor pink e flúor yellow”.

Fonte: Roland DG Brasil



Sublimação: como calcular custo, preço, valor e faturamento

Por João Leodonio em 01/05/2018
Saiba como formatar o preço dos seus produtos estampados por sublimação

Saiba como formatar o preço dos seus produtos estampados por sublimação

Será que vendo meu produto sublimado com o mesmo preço do concorrente? Ou cobro mais barato? Faturamento é igual a lucro? Como agregar valor à minha camiseta sublimada e me diferenciar da concorrência?

Muitos empreendedores, sobretudo os novatos, têm muitas dúvidas sobre composição de preços no segmento de impressão sublimática. Mas antes de dar algumas respostas, vamos definir alguns conceitos:

- Custo: é todo o esforço e trabalho empregado para a produção de bens e serviços e divide-se em fixo e variável. O primeiro é todo custo que não varia com a produção, ou seja, está fixado. Exemplos: limpeza, conservação, aluguel, mobiliário e equipamentos. Já o variável é todo custo que varia de acordo com o produto e o volume. Exemplos: caneca, papel impresso, camiseta, entrega, matérias-primas, insumos diretos, embalagens, impostos de venda, mão de obra e fornecedores.

- Preço: é o valor monetário de um bem, serviço ou patrimônio. É composto por custos, despesas e lucro.

- Valor: é criado de acordo com a importância dada por aqueles que adquirem os produtos ou serviços. Exemplo: Quanto você estaria disposto a pagar por um copo de água mineral no deserto? E ao lado de uma nascente de água potável? Independentemente do quanto custou a produção desse copo com água, seu valor será dado pela importância ou necessidade de seu consumo.

- Faturamento: é o montante que a empresa recebe por uma venda do bem ou serviço, ou seja, é o valor total que está impresso na nota fiscal.

Antes de entendermos como chegar à composição de preços, é preciso avaliar o que produzir, para quem vender, quais serão os fornecedores e parceiros, a forma de distribuição e como a concorrência trata o produto ou serviço. Após a fase prévia de produção, deve-se passar para as contas.

Custo fixo

Por trabalhar em casa, muitos acabam não considerando o custo fixo na composição do preço; Mas assim como um imóvel alugado, precisamos valorar o m² da área ocupada e ratear água, luz, telefone e qualquer outra despesa de produção.

Custo variável

É necessário escolher um bom fornecedor de matéria-prima, saber valorar a mão-de-obra envolvida na produção (a própria ou terceirizada), o consumo de energia e o transporte, além de saber negociar desconto para compras maiores, o que ajudará na composição de um preço menor.

Preço

É necessário avaliar todos os rateios de custo fixo, aplicar todos os custos variáveis, lucro esperado, impostos e todos os valores envolvidos na fabricação e distribuição do bem ou serviço. Muitas empresas não consideram os custos de pós-venda e acabam por não dar um atendimento adequado ao cliente após entregar os produtos ou serviços. Assim, não fidelizam a clientela.

Valor

Trata-se de algo a ser estabelecido depois da formatação do preço. Portanto, é preciso muito cuidado para valorar a importância do produto ou serviço. A valoração vai depender da necessidade, local, oferta, demanda e algo muito importante, que é a qualidade final do que se oferece. A qualidade de um produto final (matéria-prima, insumos e controle nos processos de produção) pode fazer com que o valor suba.

Faturamento

Como já explicado, não é ganho, nem lucro. Trata-se apenas do registro dos valores totais das vendas.

Concorrência

Após levantar informações e compor o preço do produtos, você descobre que a concorrência vende mais barato. O que fazer? Quanto mais barato? Vende para o mesmo público? Que matéria-prima utiliza?

Essas são questões que, se respondidas de forma adequada, poderão ajudar a rever o preço de venda ou mantê-lo e investir na valorização do produto, mantendo as margens originais de lucro.

Mas isso é possível num mercado tão concorrido quanto o da sublimação?

Sim, e a cada momento aparece um novo fornecedor. Quase na mesma velocidade, saem do mercado aqueles que ofereceram produtos e serviços de má qualidade. Portanto, se ao formatar um preço, a empresa considerar todos os tópicos tratados acima, possivelmente terá sucesso. Em caso de insucesso, saberá onde errou.

Sugerimos também fazer a alocação dos custos de forma mais coerente possível, usando o sistema R.K.W (um assunto a ser tratado num próximo artigo).

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático