Nova cabeça de impressão Xaar 2002

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/08/2020
Dispositivo roda a 75 metros por minuto a 720 dpi

Dispositivo roda a 75 metros por minuto a 720 dpi

A fabricante Xaar lançou a Xaar 2002, cabeça de impressão avançada e simples de instalar.

Capaz de trabalhar na resolução de 720dpi, o dispositivo é indicado para estampar uma variedade de aplicações, como cerâmicas, vidros, embalagens e etiquetas.

Segundo a empresa, o recurso “plug and print” w as melhorias de tolerância mecânica da cabeça permitem que ela seja colocada na barra de impressão mais facilmente, dimnuindo os tempos de configuração e fabricação dos equipamentos.

Além disso, graças às tecnologias AcuChp e Tuned Actuator Manufacturing (TAM2), a Xaar 2002 também oferece uniformidade de cores em toda a largura da cabeça, o que reduz ainda mais os tempos de instalação e configuração.

Além disso, o dispositivo usa frequências de disparo de até 36kHz e oferece velocidades de impressão de até 75 metros por minuto a 720dpi.

A Xaar 2002 pode ser personalizada pelas OEMs e pode ser reparada, o que diminui o custo total de propriedade.

A cabeça também incorpora a TF Technology, tecnologia exclusiva da Xaar que permite o uso de uma gama mais ampla de tintas e fluidos, ejetados diretamente pela parte de trás do nozzle em taxas de fluxo muito altas, o que evita o entupimento do nozzle.

A Xaar 2002 é totalmente compatível com as impressoras que já usam a Xaar 2001+.

Fonte: Xaar



Avery lança vinis para aplicações arquitetônicas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/05/2018
Série Architectural Window Films protege contra radiação solar

Série Architectural Window Films protege contra radiação solar

A Avery, fabricante de películas, anunciou a nova série Architectural Window Films, composta por vinis adesivos para aplicações em janelas e vidros de prédios comerciais, industriais e residenciais.

As películas têm um filtro de alto desempenho que protege contra a radiação solar e reduz o aquecimento interno, o que proporciona benefícios, como aumento de conforto, brilho reduzido, ausência de desbotamento dos móveis e menor custo de energia.Segundo a empresa, as películas foram concebidas para melhorar tanto a segurança como a segurança das edificações. Elas oferecem proteção na quebra de vidro causada por acidente, intenção maliciosa ou condições climáticas extremas. Outras soluções adicionais de proteção também estão disponíveis, como a propriedade antipichação.

Com uma gama abrangente de acabamentos disponíveis, os usuários podem selecionar seu nível de privacidade e transformar a aparência de seu prédio.

Oliver Guenther, diretor sênior de marketing Avery Dennison, declarou: “Esses materiais podem melhorar o conforto dos ocupantes do prédio, protegendo contra radiação solar e excesso de calor. As películas de segurança também são capazes de evitar ferimentos causados por vidro quebrado, e há filmes que permitem a remoção simples de pichações. Nosso objetivo era fornecer aos arquitetos uma gama completa de opções de filme de janela”.

Fonte: Avery



HP e Alltak unem-se a designers na criação de mobiliário personalizado

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 24/08/2018
Móveis serão expostos de 29 de agosto a 2 de setembro

Móveis serão expostos de 29 de agosto a 2 de setembro

Os designers Sergio e Jack Fahrer estão com uma nova coleção de móveis personalizados. É a Op+Memphis, que será exposta na Semana do DW-Design Weekend, de 29 de agosto a 2 de setembro, na Rua Wizard 157, São Paulo (SP).

A coleção é composta por 29 peças (poltronas, cadeiras, mesas, bancos, credenzas, luminárias e objetos) decoradas com motivos e imagens inspiradas nos movimentos Op Art e Memphis.

Para ajudar a concretizar os designs dos irmãos Fahrer, a Alltak, fabricante de películas adesivas, desenvolveu o novo Fusion, filme de alta performance exclusivo para decoração de mobiliário.

As películas receberam imagens impressas com equipamentos e tintas látex da HP, cujas características elásticas são recomendadas a mídias que serão moldadas a superfícies mais complexas.

A Acritec foi a responsável pela fabricação das estruturas das peças. A empresa usou um polímero moldável, que tem a facilidade de adquirir formas, pela sua leveza e alta resistência.

Op Art e Memphis

A Op Art, que atingiu seu auge na década de 60, e a Memphis, nascida na década de 80 em Milão, romperam com as estruturas, cores e linhas do design de suas épocas. As duas inspiraram os irmãos Sergio e Jack Fahrer a criar a coleção Op+Memphis.

A ideia da coleção é apresentar formas, peças e imagens que vão além dos padrões atuais da indústria. “O pressuposto de seguir somente o estilo daquilo que está em voga, de seguir tendência... Acho que precisamos mais do que isso, neste momento do mundo”, comenta Sergio.

A Memphis, como ficou conhecido o grupo liderado por Ettore Sottsass, começou na década de 80 e contrapunha-se ao movimento moderno, que priorizava a funcionalidade em detrimento da simbologia e da estética do objeto. A Op Art é a representação do movimento da imagem por meio de elementos gráficos, e simboliza um mundo que se modifica a cada instante.

Fonte: HP Brasil