Nazdar anuncia tintas compatíveis da série Nazdar 705

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 19/04/2016
Insumos têm compatibilidade com impressoras HP FB500/700

Insumos têm compatibilidade com impressoras HP FB500/700

A Nazdar, fabricante de insumos para impressão, anunciou no mercado internacional a Nazdar 705, nova linha de tintas compatíveis para impressoras HP FB500/700.

UV, as tintas são vendidas em embalagens plug and play. Segundo a empresa, os insumos oferecem compatibilidade, qualidade e boa relação custo-benefício, além de poderem ser instalados por meio de processo de conversão contínua.

Para a instalação da série Nazdar 705 não são necessários procedimentos de limpeza, jateamento ou purga, pois os insumos têm as mesmas propriedades das tintas originais.

Rich Dunklee, gerente de marketing da Nazdar, declarou: “Os usuários de tintas UV da Nazdar continuam a se beneficiar da qualidade e da consistência de nossos materiais. A nova série 705 tem compatibilidade plug and play e traz vantagens competitivas ao mercado de impressão UV”.

Fonte: Nazdar



Nazdar lançará tintas digitais compatíveis na Fespa 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/02/2016
Fabricante apresentará tintas compatíveis sublimáticas, UV e à base de solvente

Fabricante apresentará tintas compatíveis sublimáticas, UV e à base de solvente

A Nazdar, fabricante de insumos de impressão digital, participará da Fespa 2016, feira internacional que ocorrerá entre os dias 8 e 11 de março, em Amsterdã, Holanda.

Para o evento, a empresa promete apresentar seu portfólio de tintas sublimáticas, UV e solvente, como as novas linhas Nazdar 203 e Nazdar 130. A primeira é indicada para substituir tintas originais Roland Eco Max 3. Segundo a fabricante, as tintas são formuladas de acordo com normas e restrições ambientais europeias. Já a linha Nazdar 130 é compatível com impressoras Mimaki JV33, CJV, JV300 e JV150, que empregam tintas Mimaki SS21.

Na Fespa 2016, a fabricante também apresentará novas tintas UV das séries Nazdar 702 (para impressoras Océ Arizona), Nazdar 703 (para modelos Fujifilm Acuity) e Nazdar 705 (para equipamentos HP FB500 e FB700).

Para clientes de impressão sublimática, a Nazdar apresentará a TX650, linha de tintas de alta densidade indicadas para estampar vestuário e peças de sinalização. A TX650 é compatível com diversos modelos de impressoras.

De acordo com a empresa, todas as tintas da Nazdar são plug and play e garantem a substituição das tintas originais em termos de cor e desempenho.

Fonte: Fespa



MTEX lança três equipamentos de impressão direta em tecidos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/05/2017
Impressoras são indicadas para estamparia têxtil industrial

Impressoras são indicadas para estamparia têxtil industrial

A fabricante MTEX anunciou três novas máquinas para impressão direta em tecidos. Indicados para produção de grandes tiragens, os equipamentos são capazes de trabalhar na resolução de 1.440dpi e disparar gotas com 3 a 24 picolitros.

Segundo a empresa, as impressoras são modulares e podem ser configuradas para atender às necessidades de negócios. Por exemplo, novas cabeças podem ser adicionadas para aumentar a capacidade produtiva das máquinas, que são:

MTEX Dragon: com 1,9m de largura, vem com oito cabeças, para trabalhar com 4 ou 8 cores. Indicada para sinalização e decoração interna, a máquina pode imprimir na velocidade de 137m2/h, em 720dpi;

MTEX Scorpion: com 1,9m de largura, vem com sistema rolo a rolo ou cinta (para tecidos esticáveis). Com 16 ou 32 cabeças, a máquina é indicada para o mercado de moda, por empregar tintas ácidas, pigmentadas e reativas. Trabalha na velocidade de 550m2/h;

MTEX Eagle: com 3,2m de largura, vem com sistema rolo a rolo ou cinta (para tecidos esticáveis). Capaz de produzir a 543m2/h, é indicada para empresas de sinalização e decoração que empregam tinta dispersa ou pigmentada.

Eloi Ferriera, CEO da MTEX, declarou: “Investimos milhões nas instalações de P&D, de modo que agora fabricamos tudo internamente. Investimos em corte de aço, usinagem de aço, router CNC, pintura robótica, controle de produção, controle de qualidade, montagem de hardware, testes de equipamentos e muito mais. Agora, temos total controle sobre planejamento, produção, fabricação e teste, permitindo o desenvolvimento de produtos de ponta”.

Fonte: Fespa