Mouvent lança impressora têxtil digital TX802

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/07/2019
TX802 tem sistema inovador de clusters

TX802 tem sistema inovador de clusters

A fabricante Mouvent anunciou no mercado internacional a nova TX802, impressora digital têxtil com 8 cores que pode produzir na resolução de 2.000dpi e velocidade de até 100m/min lineares.

Com o dobro da saída em relação à sua antecessora, a TX801, a máquina produz até 400 metros quadrados por hora.

Ghislain Segard, gerente de marketing e vendas da Mouvent, declarou: “A TX802 vem com a tecnologia Mouvent Cluster. Ela é a razão pela qual desenvolvemos uma máquina que tem o dobro da saída do TX801. Simplesmente duplicamos os clusters, cada cor de tinta é disparada por duas cabeças de impressão”.

A Mouvent Cluster emprega clusters em vez de barras de impressão de tamanho fixo e organiza as cores em uma matriz modular e escalonável. O resultado é um sistema que pode ser adaptado para todos os substratos, de todas as larguras, para todos os mercados.

Além da TX802, a Mouvent lançou o Mouvent DFE (Digital Front End), que oferece a preparação simples dos dados de impressão.

Fonte: Mouvent



Quando usar vinil adesivo calandrado?

Por Eduardo Yamashita em 16/01/2015

Saiba quais as possibilidades de aplicação do vinil calandrado

Saiba quais as possibilidades de aplicação do vinil calandrado

O aumento explosivo da popularidade do envelopamento de carros gerou crescimento da demanda pelo serviço, muitas vezes realizado por pessoas que não dominam suficientemente bem técnicas e tecnologias inerentes à aplicação de vinis adesivos, como, por exemplo, a escolha correta da película (cast ou calandrada).

Há uma grande quantidade de aplicações que não exigem as características de alta conformabilidade do vinil fundido (cast), e o mercado oferece uma ampla gama de filmes calandrados, os quais podem ser utilizados em muitos trabalhos.

Ambos os filmes são fabricados a partir das mesmas matérias-primas. Basicamente, os dois são compostos por polímero de cloreto de polivinila (PVC) mais outros ingredientes que determinam características como flexibilidade, cor, durabilidade, entre outros aspectos das películas.

Filmes calandrados oferecem maior rendimento na fabricação, por isso são mais baratos. No entanto, têm alta resistência à abrasão e excelente desempenho em superfícies planas e curvas moderadas.

As películas calandradas são comumente usadas para a composição de anúncios de curto prazo ou envelopamentos completos de ônibus. Se o projeto exige acabamento como de uma pintura, o uso da película fundida (cast) é mais apropriado.

Outras aplicações populares para filmes calandrados incluem sinalização promocional, letras de vinil em recorte em banners e veículos e pequenos decalques, como adesivos para carros.

Vinil adesivo calandrado é indicado para trabalhos com superfícies planas e curvas moderadas

Vinil adesivo calandrado é indicado para trabalhos com superfícies planas e curvas moderadas

Independentemente de saber se você está usando filmes cast de cores sólidas ou branco (para impressão digital), eles geralmente são mais finos (em torno de 2mil), mais duráveis (de dez a 12 anos) e mais adaptáveis do que os filmes calandrados.

Os calandrados apresentam espessura média de 3,2mil. No entanto, há filmes de 2,5mil e de 6mil ou mais.

A vida de um filme calandrado varia muito. Há películas econômicas que apresentam durabilidade de um a dois anos. Os vinis intermediários normalmente duram de três a quatro anos. Já os filmes de alta performance podem durar até sete anos.

Os filmes calandrados também são os melhores para aplicações gráficas de piso, pois são mais espessos que os cast. Portanto, têm maior resistência ao desgaste de tráfego.

Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carros e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carros e comunicação visual



Sinalização digital com reconhecimento facial foi usada em ação na Austrália

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/11/2019
Dispositivo pedia sorrisos e distribuía vouchers de graça

Dispositivo pedia sorrisos e distribuía vouchers de graça

A filial australiana da JCDecaux, multinacional do ramo de OOH, instalou na cidade de Sydney um painel com uma tecnologia exclusiva de rastreamento facial, para captar as reações do público que interagia na ação de lançamento de uma linha de iogurtes.

A tecnologia de reconhecimento facial determinava se as expressões dos possíveis consumidores eram felizes ou ansiosas. Com base nelas, o dispositivo distribuía vouchers que podiam ser resgatados pelos produtos que estavam sendo lançados. Quando um rosto era detectado, o painel exibia uma mensagem pedindo aos transeuntes que “sorrissem ou fazessem uma careta para um ganhar um smoothie”.

A JCDecaux colaborou com a Lion Dairy & Drinks e com as agências AJF Partnership e Starcom, para desenvolver a experiência exclusiva e lançar a campanha “Fix your Hanger”, dos iogurtes Yoplait Yoghurt Smoothie.

Ashley Taylor, chefe de soluções criativas da JCDecaux, declarou: “A câmera captava dados de imagens que eram submetidos a um algoritmo treinado para detectar a orientação do rosto e estimar a emoção do usuário. Uma máquina personalizada era então acionada para distribuir o voucher, de acordo com a ‘felicidade’ ou ‘ansiedade’ da pessoa. É uma maneira fantástica de se envolver com consumidores”.

Fonte: JCDecaux