Mercado de impressão industrial deve atingir 137 bilhões de dólares em 2024

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/10/2019
Em 2019, o segmento vale quase 100 bilhões de dólares

Em 2019, o segmento vale quase 100 bilhões de dólares

Há novas oportunidades muito interessantes sendo criadas pela impressão industrial e funcional. É o que aponta um estudo recém-lançado pela consultoria norte-americana Smithers. Intitulado “The Future of Functional and Industrial Printing to 2024”, o relatório aponta que o valor atual do segmento é de 97,7 bilhões de dólares, e a previsão é que ele aumente para 137 bilhões de dólares em 2024.

O estudo exclusivo fornece dados de mercado e informações tecnológicas sobre impressão funcional e industrial, segmentadas por processo, aplicações e segmentos.

Segundo a Smithers, a Ásia é a maior região produtora de impressão industrial, o que reflete a posição da China e de outros países vizinhos recém-industrializados. A maioria das inovações técnicas está centrada em máquinas inkjet, que está substituindo impressoras analógicas e mudando a dinâmica das produções.

Outro apontamento contido no relatório mostra que há soluções inovadoras para novas aplicações e setores, como eletrônicos impressos. Além disso, os fornecedores de tecnologias inkjet estão identificando a impressão industrial como um novo segmento. Por isso, têm desenvolvido fluidos, métodos de aplicação e recursos integrados de impressão em muitos setores da indústria.

Os segmentos abaixo foram estudados e retratados na pesquisa:

- Decoração e arquitetura: a inkjet vem sendo adotada por empresas que produzem e estampam aplicações de decoração de interiores como portas, pisos e revestimentos de parede. Novos sistemas inkjet de única passada podem substituir a impressão de rotogravura, pois oferece aos clientes vantagens como a personalização.

- Cerâmica: a inkjet já é amplamente usada na impressão de cerâmica, sobretudo em decoração de interiores. O próximo passo é o desenvolvimento de impressoras que que apliquem vernizes inovadores e produzam efeitos superficiais.

- Eletrônica: novas aplicações estão sendo desenvolvidas com tintas e fluidos funcionais, embora a consistência da impressão continue sendo um desafio na produção de eletrônicos.

- Vidro: impressoras inkjet planas de amplo formato dedicadas a impressão de vidro chegaram para atender ao segmento de arquitetura, sobretudo na produção de projetos exclusivos e personalizados.

- Automotivo: a otimização da produção e a necessidade de diminuir o peso são fatores que estão levando a indústria de carros de luxo a adotar, por exemplo, painéis de iluminação OLED impressos. Porém, o maior volume concentra-se nos materiais impressos para veículos de baixo custo. A inkjet está sendo explorada como substituta de tintas e decalques externos em carros e outros veículos.

- Biomedicina: o envelhecimento da população em vários países aumentou a demanda por serviços de saúde. Há biossensores que monitoram condições geriátricas crônicas sem intervenção direta dos médicos. Muitos desses dispositivos podem ser impressos, especialmente em substratos flexíveis que aderem à pele.

Fonte: Smithers



A importância do envelopamento veicular

Por Eduardo Yamashita em 26/12/2016
Publicidade em frotas envelopadas atinge público de modo eficaz

Publicidade em frotas envelopadas atinge público de modo eficaz

Em momentos de desafios, torna-se necessário usar alternativas para obter resultados melhores. A saída é a busca por soluções mais econômicas e efetivas. Uma delas, no campo da propaganda, é o envelopamento de veículos. Um investimento de custo baixo, trata-se de uma solução de publicidade de alto impacto cujo componente principal é o vinil adesivo.

A publicidade de veículos atinge os consumidores de um modo que a publicidade de jornal e televisão não atinge. Por exemplo: as pessoas que estão em longos deslocamentos estão muito mais sujeitas à propaganda móvel do envelopamento, que transmite informações de forma única para esse público-alvo. Além disso, com preços mais atrativos, o envelopamento é mais rentável para o trabalho.

Propagandas estáticas e móveis

Pesquisas determinam a eficácia dos “outdoors móveis”, ou seja, a publicidade em frota envelopada. A Traffic Audit Bureau (TAB), organização independente sem fins lucrativos que autentica a circulação de publicidade, realizou um recente estudo que levou em conta um anúncio num caminhão envelopado, que atingiu aproximadamente 40 mil pessoas por dia em Chicago, nos EUA. Em comparação, um outdoor médio na mesma cidade alcançou 48 mil pessoas. Apesar de a exposição ser um pouco menor, o custo da publicidade em frota é muito menor que o da tradicional publicidade ao ar livre.

A propaganda de frota representa uma oportunidade de mídia. Com ela, é menos provável que a informação a ser transmitida se perca na confusão ou se misture com outras. Se usado estrategicamente, o envelopamento tem o potencial para ser mais dinâmico e cativante.

Impacto

Ao contrário das formas tradicionais de publicidade ao ar livre, a publicidade de veículos vai para onde as pessoas estão. Um envelopamento pode deixar impressões em estacionamentos, shoppings, ruas e estradas. É importante que as impressões sejam positivas, exigindo a atenção de seus espectadores. Uma pesquisa da Geopath, de 2016, mostra que:

- 90% das pessoas que viajam observam imagens em veículos envelopados;

- 75% dos consumidores formam impressões sobre uma empresa com base nas imagens da frota;

- 30% dos consumidores baseiam decisões de compra em impressões que recebem de veículos da empresa.

Os números acima mostram que estamos inseridos numa sociedade altamente visual, impulsionada por publicidades eficazes. Veículos com publicidade atendem a muitos níveis de negócios e projetos – um tipo de mensagem diferente de qualquer outra forma de publicidade.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Konica Minolta apresenta novas soluções inkjet UV na Ipex

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 28/03/2014

Dispositivo foi desenvolvido para imprimir materiais de ponto de venda

Dispositivo foi desenvolvido para imprimir materiais de ponto de venda

A Konica Minolta, fabricante de impressoras digitais, apresentou o KM-1 B2+, equipamento de tecnologia UV, na Ipex, feira gráfica que aconteceu entre os dias 24 e 29 de março, em Londres (Inglaterra).

Trata-se de um dispositivo inkjet UV que pode ser utilizado por empresas gráficas tradicionais que pretendem expandir seus negócios, pois ele imprime pôsteres, embalagens e materiais para varejo e ponto de venda (PDV).

Além da KM-1 B2+, a Konica Minolta demonstrou uma solução inkjet para envernizamento, que confere efeitos 3D e revestimentos tradicionais ou localizados. O equipamento é fabricado pela MGI Digital Graphic Technology, empresa que foi parcialmente (10%) adquirida pela Konica Minolta.

Em uma conferência promovida dentro da Ipex, Olaf Lorenz, gerente geral da empresa, disse: "Os negócios de impressão estão migrando do analógico para o digital, e com inúmeras oportunidades. E foi por isso que a Konica decidiu entrar em novos mercados, com novas tecnologias inkjet, a fim de aumentar o portfólio de produtos".

Fonte: Image Report