Kornit lança dois equipamentos para estamparia têxtil digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/03/2016
Storm 1000 e Storm Hexa são os novos equipamentos vendidos pela Kornit

Storm 1000 e Storm Hexa são os novos equipamentos vendidos pela Kornit

A Kornit, fabricante de equipamentos para estamparia têxtil digital, apresentou mais dois modelos da linha Storm, o Hexa e o 1000, ambos equipados com tecnologia inkjet para impressão direta em tecidos.

Indicadas para empresas de médio porte, as impressoras incluem sistema de recirculação de tinta e possuem um número maior de nozzles, que aumentam a produtividade em até 40% em relação a impressoras predecessoras da linha Storm.

A Storm 1000 vem com 12 cabeças e emprega tintas CMYK e branca. Imprime mais de 170 peças por hora em modo de alta produtividade. A máquina cobre uma área de impressão de 50cm x 70cm.

A Storm Hexa emprega 16 cabeças e tintas verde e vermelha, além da branca e do conjunto CMYK. É indicada também para produções de tiragens promocionais e imagens com cores especiais. A máquina pode imprimir 170 peças por hora.

Ambas as impressoras empregam tintas originais NeoPigment e incorporam sistema de pré-tratamento, mecanismo de reposição, sistema bulk ink de 4 litros, sistema integrado de umidade e sistema de backup de energia.

Indicadas para aplicações industriais em massa, todas as impressoras Kornit são compatíveis com vários tipos de tecidos, como algodão, poliéster, misturas, seda, entre outros.

Guy Zimmerman, vice-presidente da Kornit, declarou: “O lançamento dessa nova geração de impressoras é um marco para nós, além de ser uma grande oportunidade para melhorar a eficiência e o desempenho de nossos sistemas industriais. As novas configurações dos equipamentos melhoram a produtividade e diminuem o consumo de tinta. Essas impressoras são ferramentas de produção perfeitas para uma ampla gama de aplicações”.

Fonte: Kornit



Tipos de adesivos usados em vinil – parte 2

Por Eduardo Yamashita em 06/07/2015

Saiba a diferença entre adesivo permanente e adesivo removível

Saiba a diferença entre adesivo permanente e adesivo removível

A maioria dos filmes adesivos é projetada para durar médios e longos prazos quando expostos ao ar livre. Por essa razão, os adesivos são geralmente permanentes. Porém, em alguns casos, o adesivo removível é empregado. Trata-se de um composto de aderência baixa, projetado para ser removido com relativa facilidade (a facilidade é determinada pela resistência à força de puxar, que é medida em libras por polegada).

Confira a primeira parte deste artigo

Vamos comparar dois filmes autoadesivos com adesivo acrílico: um é removível e o outro, permanente. O removível oferece força adesiva de apenas 1,6lbs/pol2, enquanto o permanente proporciona 3,7lbs/pol2. Isto é, o adesivo acrílico permanente tem 131% mais força de atrito do que o removível. Essas medições são realizadas 24 horas após a aplicação (tipicamente testados em alumínio ou aço inoxidável, que são substratos ideais).

Quanto mais tempo um vinil com adesivo removível fica preso à superfície, mais forte se torna o vínculo. Às vezes, sua remoção pode ser tão difícil quanto a de um adesivo permanente. Em outras palavras, todos os adesivos removíveis podem se transformar em permanentes. Geralmente, depois de, em média, três anos, a diferença é insignificante.

Resíduos

Qualquer um que já teve de substituir uma imagem antiga sabe que a remoção do adesivo é apenas metade do trabalho. Depois de o filme ser puxado e rompido, o resíduo adesivo permanece sobre a superfície. É por isso que uma boa “removibilidade” significa a inexistência de resíduos de adesivo.

Fabricantes de vinis adesivos removíveis oferecem produtos capazes de serem removidos até dois anos depois da instalação, com menos de, aproximadamente, 20% de resíduo.

Adesivos de maior qualidade deixam menos resíduos depois de removidos

Adesivos de maior qualidade deixam menos resíduos depois de removidos

Aplicações

Vinis para recorte ou impressão digital com adesivos removíveis são geralmente usados para aplicações indoor temporárias (feiras e exposições), decoração de interiores, imagens de trânsito exteriores (abrigos de ônibus, sinais de ônibus e táxi) e, claro, envelopamento de veículos.

De modo geral, qualquer imagem a ser substituída em dois anos pode ser criada em um filme com adesivo removível. Para projetos que devem durar mais de três anos, recomenda-se o uso de vinil com adesivo permanente.

Adesivo reposicionável

À medida que novos usos são encontrados para filmes de recorte e impressão, novos termos para defini-los são elaborados. Há cinco anos, o termo “reposicionável” se referia à alta qualidade de adesivos permanentes. Nesse contexto, “reposicionável” significava que o filme era fácil de manusear em uma aplicação a seco. Esse adesivo permite a colocação e a reposição da imagem sobre a superfície, desde que não seja pressionado. Quando espatulado, a pressão ativa o adesivo. Ele “molha a superfície” e começa funcionar. Uma vez que se adesiva, é considerado permanente.

Atualmente, “reposicionável” significa ser capaz de mover todo o vinil autoadesivo depois de ele ter sido aplicado - algo que ninguém no ramo de sinalização pensava alguns anos atrás. “Vinis de parede” têm um adesivo de aderência muito baixa, permitindo que sejam facilmente levantados e movidos para outra superfície sem deixar resíduos e sem destruir a capacidade de movê-los e reaplicá-los de novo… e de novo… e de novo. Ou seja, é um grande progresso.

Atualmente, os adesivos reposicionáveis permitem que o vinil seja colado e destacado inúmeras vezes

Atualmente, os adesivos reposicionáveis permitem que o vinil seja colado e destacado inúmeras vezes

Um adesivo removível não é necessariamente reposicionável. Há materiais para serem adesivados em paredes e cuidadosamente removidos. Mas alguns não foram concebidos para ser removidos e reposicionados. É certo que parte da diferença é causada por especificações do filme de PVC.

As informações acima são um bom guia para que você faça a escolha adequada entre adesivos acrílicos ou de solventes e entre permanentes, removíveis ou reposicionáveis.

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual



Roland DG lança impressora VersaUV LEF-20

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/02/2014

LEF-20 complementa a linha de impressoras UV desktop da Roland

LEF-20 amplia a linha de impressoras UV desktop da Roland

A Roland DG, fabricante de equipamentos digitais, lançou no Brasil a LEF-20, impressora UV de mesa indicada para empresas de brindes, como canetas, pen-drives, capas de celular, cases para tablets, componentes de equipamentos, artigos eletrônicos, entre outros materiais. A impressora faz parte da VersaUV LEF, linha de máquinas que imprime diretamente sobre uma ampla variedade de substratos e objetos 3D.

A máquina oferece uma área de impressão maior (quase o dobro do modelo anterior, LEF-12), o que permite o trabalho em objetos de até 508mm de largura, 330mm de comprimento e 100mm de altura.

Além de apresentar área expandida de impressão, a máquina emprega lâmpada UV LED. Isso aumenta a produtividade e melhora o desempenho do equipamento e da cura. Graças a esse sistema, que seca instantaneamente a tinta durante a impressão, é possível imprimir materiais rígidos (PET, ABS, policarbonato e PS) e flexíveis (couro e tecido).

A lâmpada LED UV (de baixo calor) e as tintas ECO-UV permitem a impressão em vários substratos tratados e não tratados, incluindo dispositivos eletrônicos e plásticos sensíveis a calor, sem o risco de causar danos a eles.

Impressão

A LEF-20 apresenta a tecnologia Roland Intelligent Pass Control, que permite a impressão de gradações tonais suaves e cores sólidas em reproduções de imagens e textos nítidos.

A impressora oferece dois modos de impressão: Generic (para detalhes em superfícies planas) e Distance (para objetos em que a superfície não é nivelada).

Além disso, a LEF-20 apresenta uma configuração especial de tintas ECO-UV, que inclui branco e verniz, permitindo a produção de materiais com acabamento (brilhante ou fosco) e impressões em relevo com várias camadas.

O equipamento também conta com 72 padrões de texturas prontos e facilmente incorporados a qualquer design. Com ele, é possível criar efeitos de alto valor, atraentes e exclusivos.

Desempenho

Equipada com lâmpadas LED UV de longa vida útil (até 10 mil horas), a máquina não precisa aquecer, o que a torna mais eficiente e fria ao toque. A impressora ainda dispõe de uma tampa hermeticamente fechada, que protege o operador contra a luz UV e evita que sujeira caia sobre a superfície do substrato durante a impressão.

Próximo à cabeça de impressão da LEF-20, há um ventilador cuja função é soprar a névoa de tinta para um filtro. Trata-se de um sistema que coleta resquícios de tinta e evita embaçamento de cores e impressão fora das bordas. O filtro pode ser facilmente substituído pelo usuário.

Com o objeto 3D inserido na máquina e com a função de ajuste automático selecionada, a LEF-20 começa a mover a mesa (para frente e para trás) até que sua superfície atinja a altura adequada para a operação. Essa função ajuda a manter a produção de cópias de qualidade por conta do ajuste automático da distância entre a cabeça de impressão e a superfície do material.

Fonte: Roland DG Brasil