Guia de reciclagem para banners de PVC

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/02/2022
Sua empresa deveria usar banners de PVC?

Sua empresa deveria usar banners de PVC?

Os plásticos transformaram o mundo. Sem plástico, o mundo teria de abrir mão de materiais baratos e duráveis encontrados em embalagens, eletrônicos, cosméticos, dispositivos médicos e milhares de outros objetos.

Depois do polietileno e do polipropileno, o PVC é o plástico mais produzido, com 40 milhões de toneladas geradas anualmente no mundo. É também a matéria-prima mais popular para a confecção de banners, por proporcionar a durabilidade e a capacidade de impressão necessárias para aplicações em comunicação visual. Os banners de lonas de PVC são leves, duráveis e resistentes às intempéries, por isso são indicados para publicidades internas e externas. Mas com o aumento da conscientização ambiental, a popularidade dessas mídias está diminuindo em favor de alternativas sem PVC.

Este artigo analisa a reciclagem de banners de PVC e a pegada ambiental desse plástico para entender por que (e se) a sua empresa deve usar essas mídias atualmente.

Os banners de PVC podem ser reciclados?

Sim. Eles podem ser reciclados e transformados em novos produtos de PVC, como cones de trânsito, móveis de plástico e outros objetos sólidos. A reciclagem remove os plastificantes que tornam o PVC flexível, criando um reciclado de PVC sólido.

A Innotech, por exemplo, tem um esquema de reciclagem exclusivo para os seus clientes. A empresa entrega gaiolas de reciclagem aos seus parceiros de impressão, para que elas sejam preenchidas com resíduos. Em seguida, elas são coletadas a levadas a uma instalação onde os resíduos são separados e reciclados.

Se o PVC não for reciclado, pode ser incinerado, acabar em aterros sanitários ou ser descartado de maneira irresponsável no meio ambiente.

Infelizmente, muitas vezes os materiais são descartados de maneira irresponsável no meio ambiente 

Quão fácil é reciclar lonas de PVC?

Os banners de PVC podem ser reciclados. Porém, o procedimento demanda instalações especializadas. O PVC deve ser separado da tela em um processo químico que libera o cloro contido no PVC (assim como os demais constituintes químicos).

O resíduo de PVC resultante tem uma composição diferente. Por isso, não pode ser usado para gerar novos banners de PVC sem que receba químicos adicionais, para devolvê-lo às especificações adequadas.

Os banners de PVC também são mais difíceis de reciclar do que o PVC sólido devido aos plastificantes adicionais que os tornam flexíveis. Esses plastificantes precisam ser separados do PVC, o que libera emissões nocivas.

Isso é diferente da reciclagem de PVC sólido, que é mais fácil de reciclar com mecanismos que trituram o plástico e geram em esferas recicladas.

Baixas taxas de reciclagem

Embora reciclável, o PVC não é amplamente reciclado. Chamá-lo de multiuso é falso devido ao baixo volume de reciclagem. No Reino Unido, por exemplo, apenas 18,6% do PVC foi reciclado nos anos de 2019 e 2020. Parte da razão por trás das baixas taxas de reciclagem é a viabilidade econômica. A reciclagem do PVC é custosa e apenas grandes recicladores investem no processo.

Algumas fornecedoras oferecem esquema exclusivo de reciclagem de lonas aos seus clientes

O PVC só pode ser reciclado uma vez

Outra questão sobre o PVC: o processo de reciclagem degrada o plástico a ponto de sua composição química mudar substancialmente. Por isso, dar-lhe uma segunda vida é o limite.

Com o PVC, o limite de reciclagem é de um ciclo. Isso mesmo: o PVC só pode ser reciclado uma vez. Isso é complicado para uma sociedade circular.

Praticamente todos os plásticos estão limitados à quantidade de vezes que podem ser reciclados, e o PVC está na extremidade inferior da escala de reciclabilidade.

Banners de PVC e o meio ambiente

O PVC é uma boa escolha para produtos que devem durar décadas, mas os banners de PVC geralmente são usados apenas por alguns meses.

O PVC é tão ruim assim?

O maior problema com o PVC é que ele não é biodegradável. Juntamente com os requisitos de reciclagem complexos e caros, isso significa que uma grande proporção de PVC chega aos aterros sanitários e ao meio ambiente.

Se não for reciclado, ao fim de sua vida útil, ele pode:

  • Acabar em um aterro sanitário;
  • Acabar no meio ambiente;
  • Ser incinerado, liberando seus produtos químicos nocivos.

Se você está preocupado com esses cenários, usar banners sem PVC é a alternativa.

O mercado oferece diversas mídias alternativas aos banners de PVC

Mídias alternativas

Além das taxas de reciclagem serem baixas, o PVC pode ser reciclado apenas uma vez antes de se tornar inútil. Isso significa que todos os produtos de “PVC reciclado” chegam ao fim quando danificados ou desnecessários.

A alternativa é optar por banners sem PVC sempre que possível. Aqui estão as principais alternativas:

- Poliéster: é 100% reciclável e infinitamente reciclável (com processos químicos), tornando-o um material de circuito fechado;

- PET: é 100% reciclável, podendo ser reciclado pelo menos 10 vezes;

- PP: é 100% reciclável, podendo ser reciclado de 3 a 4 vezes. É um filme de exibição indicado para aplicações como sinalização ao ar livre e decoração de lojas.

Se você está preocupado com a pegada ambiental dos banners de PVC, escolher uma alternativa sem PVC é uma decisão a ser pensada.

Fonte: Graphicdisplayworld

Tags: banner de PVC,


Global Graphics lança software que roda cabeças inkjet

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 23/04/2020
Direct aumenta a velocidade de produção de impressoras digitais

Direct aumenta a velocidade de produção de impressoras digitais

A desenvolvedora Global Graphics anunciou o Direct, novo software que envia dados diretamente para a eletrônica das cabeças de impressão, em vez de gravá-los em disco, o que reduz significativamente o tempo de processamento de imagem.

Compatível com qualquer impressora digital, o Direct foi desenvolvido para atender às novas demandas tecnológicas da impressão digital: as resoluções estão subindo de 600dpi para 1200dpi; as velocidades estão aumentando para até 300metros por minuto; as impressoras podem ter até 4m de largura; as tintas de gama estendida empregam um número maior de canais; as cabeças ejetam vários níveis de até 7 volumes de gotas.

O Direct integra as diversas tecnologias desenvolvidas pela Global Graphics Software e também pode ser integrado aos drives da cabeça da Meteor Inkjet e a outros componentes eletrônicos de outros fornecedores.

Segundo a Global Graphics, o Direct oferece benefícios de maiores velocidades de processamento e melhor qualidade de imagem. Isso melhora a produtividade, mesmo em trabalhos complexos com grandes quantidades de dados variáveis, porque o tempo de processamento RIP é reduzido significativamente.

Fonte: Global Graphics



Epson lança impressora DTG industrial

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/01/2020
SureColor F3070 produz centenas de camisas personalizadas por dia

SureColor F3070 produz centenas de camisas personalizadas por dia

A fabricante Epson anunciou no mercado internacional a sua primeira impressora DTG industrial, a SureColor F3070.

Indicada para alta produção de roupas personalizadas de vários tipos de tecidos (algodão, linho e rayon), a máquina emprega cabeça dupla PrecisionCore de 2,6 polegadas e 16.000 nozzles, para impressão única passada de tintas originais Epson UltraChrome DG.

A F3070 vem com sistema bulk ink que contém pacotes substituíveis de 1,5 litro de tinta colorida e de 3 litros de insumo branco.

Outro diferencial da impressora é o ajuste automático de altura da cabeça, definido com base na espessura e na textura das peças de vestuário. Além disso, ela possui um sistema de trilho linear e um carro de impressão fresado por CNC, ambos desenvolvidos para prolongar a vida útil do equipamento.

Além do novo cilindro de carregamento fácil de operar, a F3070 emprega peças, como as cabeças, que podem ser reparadas pelo próprio usuário, o que diminui o tempo de manutenção.

A Epson também ressalta o fluxo de trabalho intuitivo da F3070, que roda com o software Epson Garment Creator atualizado, disponível para macOS e Windowso. O aplicativo inclui avaliador de custos, ferramentas de texto, hot folders e automação

Fonte: Epson