Gerber atualiza software Omega

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/10/2020
Aplicativo chegou à versão 7.0, que inclui mais de 25 novos recursos

Aplicativo chegou à versão 7.0, que inclui mais de 25 novos recursos

A fabricante Gerber Technology anunciou o Omega 7.0, software de design que oferece ferramentas de layout, criação, saída e conversão de peças de sinalização, como placas, decalques e gráficos de exibição.

De acordo com o site da empresa, "as ferramentas de design e produção do Omega são ajustadas para executar corte, impressão e acabamento, em plotters, impressoras térmicas, routers e mesas de corte da Gerber”.

A verão 7.0 do Omega inclui mais de 25 novos recursos. Entre eles:

  • Paleta personalizada pelo usuário;
  • Templates, com funções salváveis;
  • Seleção das paletas de trabalho;
  • Personalização do teclado: permite teclas de atalho atribuíveis ao usuário;
  • Melhorias de back-cut: monitoramento de nome de camada e seleção de dispositivo;
  • Funções de software CS, incluindo caminhos de recorte e cores de processo.

Fonte: Gerber



Review: Impressora sublimática HP Stitch S 500

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/03/2021
Lançada em janeiro no Brasil, a HP Stitch S 500 chega para acirrar de vez o segmento de sublimação de grande formato

Lançada em janeiro no Brasil, a HP Stitch S 500 chega para acirrar de vez o segmento de sublimação de grande formato

O lançamento mundial da impressora HP Stitch S 500, em meados de 2019, representou a entrada da marca no segmento de impressão sublimática. Um pouco tardio, esse movimento, no entanto, tem cacife para elevar o patamar das inkjets de grandes formatos dedicadas à sublimação. A latência teve uma razão simples: a HP investiu 3 anos de desenvolvimento para criar um equipamento que se distinguisse de seus concorrentes. No período, a fabricante envolveu mais de 100 clientes e 100 engenheiros e despendeu 30 patentes, 60 mil horas de teste, 120 mil metros quadrados de papel de transferência, 20 mil litros de tinta e 5 mil cabeças, em 8 revisões, para enfim entregar ao mercado uma impressora produtiva, fácil de operar e que oferecesse saídas de alta qualidade com resolução nativa de 1.200dpi.

Com foco em birôs, gráficas e estamparias têxteis de pequeno e médio porte, a HP Stitch S 500, lançada no Brasil em janeiro pela Serilon, imprime papéis de transferência e tecidos com tratamento e gramatura a partir de 25g/m2. Esses substratos são utilizados na personalização de aplicações de moda, vestuário, sinalização (soft sign), comunicação visual e materiais promocionais. São indicados também para a produção de itens de decoração de interiores, móveis de design (termoformados) e roupas de cama, mesa e banho.

Produtividade

Vendida exclusivamente no Brasil pela Serilon, a Stitch S 500 se diferencia de seus pares de 1,6m por rodar na velocidade máxima de 110m2/h (com uma passada). Por essa característica, além das inúmeras tecnologias que alavancam a produtividade da máquina, os fornecedores referem-se a ela como “a sublimação mais rápida do mundo” em sua categoria.

Além da alta velocidade, a produtividade da HP Stitch S 500 é garantida por um conjunto de tecnologias agregadas ao sistema de alimentação de substratos. É o caso do sensor óptico de avanço de mídia (Sensor Omas) e do rebobinador com sensor de tensão. Outro diferencial de produtividade é o HP Drop&Dry, aquecedor na área de impressão cuja função é secar a tinta antes de o material sair da máquina.

Outra exclusividade da HP Stitch S 500 é o seu sistema de alimentação de mídias com carregamento feito pela parte frontal da máquina. Trata-se de uma configuração que possibilita a redução de espaço e, portanto, a otimização do ambiente de produção.

Carregamento frontal de mídias: inovação que reduz demanda por espaço 

Tinta e cabeça

Vendida em bags de 3 litros, a tinta original da HP para a Stitch S 500 está disponível na paleta de cores CMYK. O rendimento do insumo varia de acordo com a qualidade de saída e do tipo de papel de transferência — fatores determinados pela aplicação final.

Custando R$ 1.290,00 (em março de 2021), as cabeças empregadas pela impressora são térmicas e desenvolvidas pela própria HP. Ao todo, são utilizadas oito delas, na configuração de duplo CMYK. A recomendação é que sejam substituídas após ejetarem 8 litros (para magenta e amarelo) ou 6 litros (preto e cyan). Para a troca das cabeças, não é necessário requisitar um técnico especializado, e o próprio operador do equipamento pode substituir as peças. Os fornecedores asseguram que o procedimento é rápido e fácil de executar. Feita a mudança, entra em ação o alinhamento automático, que retifica o posicionamento das peças e coloca a impressora em estado de operação ideal.

O alinhamento faz parte do kit de manutenções automáticas, cuja função é manter a impressora sempre pronta para uso. Portanto, o equipamento prescinde de procedimentos manuais, o que diminuiu o trabalho do operador.

Outro procedimento de manutenção automática da Stitch S 500 é a compensação de nozzles das cabeças, que é acionada quando um desses orifícios entope ou falha. Para corrigir o desequilíbrio, o sistema substitui os canais avariados por outros em plenas condições de funcionamento.

Os cartuchos de manutenção são facilmente substituídos pelo operador

RIP e gerenciamento de cores

Desenvolvido exclusivamente para impressão digital têxtil, o RIP Ergosoft, que roda a HP Stitch S 500, vem com ferramentas e funções dedicadas à estamparia digital sublimática. Por meio do aplicativo e do HP Configuration Center - Smart Color Tools, o usuário opera a impressora e também calibra, cria perfis e faz o gerenciamento de cores — essencial para a repetibilidade dos padrões de imagens no ramo têxtil.

O gerenciamento de cores é ainda mais facilitado porque a HP Stitch S 500 tem um espectrofotômetro integrado. Com ele, pode-se criar perfis de acordo com as condições atualizadas tanto da impressora (cabeça, tinta, mídia) quanto do ambiente (temperatura e umidade da sala).

HP Stitch S 500 vem com espectrofotômetro embutido

Instalação e treinamento

Embora não exija requisitos ambientais, a instalação da HP Stitch S 500 obriga a gráfica a preparar um aterramento conforme a norma NBR 5410, que trata dos requisitos de proteção elétrica. Além disso, a resistência deve estar abaixo de 10Ohms. Porém, não é necessário comprar um nobreak e a ligação do equipamento pode ser feita no quadro elétrico, em entrada de energia de 220V.

Entre os dispositivos periféricos essenciais está a calandra (ou prensa térmica). Trata-se do aparelho por meio do qual a sublimação da tinta de fato ocorre. Outro item importante é o computador que rodará a impressora. A fornecedora recomenda um PC rápido e consistente para evitar que a produção trave e para que o processamento do RIP seja eficiente. A sugestão é que o dispositivo tenha, no mínimo, as seguintes configurações: processador i7, 16GB de RAM, SSD de 512GB, Windows 10 (64bits).

A instalação da HP Stitch S 500 é realizada, sem custo, por um profissional da Serilon, que também deve ser contatada em caso de dúvidas operacionais. A assistência técnica fica por conta da HP.

O treinamento dura três dias e engloba a instalação do equipamento e as operações de software e hardware.

Vantagens

Com um ano de garantia oferecida pela HP, a Stitch S 500 foi desenvolvida para rodar com autonomia e isentar os operadores de manutenções e outros procedimentos que demandem tempo e treinamento. Isso reduz quase totalmente o tempo de equipamento parado e, portanto, diminui o desperdício de tintas e mídias.

Com isso, é possível ver que por trás do equipamento estão marcas confiáveis. Além da HP, a Serilon, uma das maiores referências no mercado nacional de comunicação visual, conta com um rol de profissionais preparados e com uma grande estrutura de atendimento ao cliente.

Curioso para saber mais sobre a HP Stitch S 500? Assista a um depoimento de cliente que já usa a impressora:



Akad lança impressora que usa tinta solvente ou sublimática

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/05/2018
Novajet HDX tem 1,6m de largura

Novajet HDX tem 1,6m de largura

A Akad, fornecedora nacional de equipamentos para comunicação visual, passou a vender a Novajet HDX 1601, impressora digital que pode utilizar tinta ecossolvente ou sublimática. De acordo com a empresa, a escolha pelo tipo de insumo deve ser feita no momento da aquisição da máquina.

Com 1,6m de largura e uma cabeça Epson DX5, a impressora pode trabalhar na resolução de 720 × 1440dpi e conta com sistema automático de limpeza da cabeça, que precisa de apenas um acionamento do operador para que ocorra a devida manutenção.

A Akad ressalta que, com tinta ecossolvente, é possível imprimir banners, faixas, adesivos, painéis, envelopamento automotivo, backlits, decorações de ambientes, rótulos, entre outras peças de comunicação visual. Já a tinta sublimática estampa aplicações como moda praia, cortinas, painéis, roupas esportivas, abadás, estofados e cúpulas para abajures.

Fonte: Akad