Fujifilm anuncia nova impressora Acuity Prime

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/06/2021
A mesa oferece uma área de impressão de 2,54m x 1,27m

A mesa oferece uma área de impressão de 2,54m x 1,27m

A fabricante Fujifilm lançou a Acuity Prime, impressora plana indicada para estampar mídias rígidas e flexíveis. O equipamento utiliza um sistema de cura LED resfriado a ar, mais barato que o sistema a água. De acordo com a empresa, a máquina é tão eficiente em termos de energia, que requer apenas uma fonte monofásica de 25A. Além disso, possui área de impressão de 2,54m x 1,27 m e pode acomodar mídias de até 51mm de espessura.

Além de utilizar as tintas originais Uvijet HM, a impressora emprega um novo primer que otimiza ainda mais a adesão dos insumos em substratos particularmente desafiadores. Isso elimina a necessidade de pré-tratamento de mídias.

Uma atenção especial foi dada à facilidade de uso operacional. Um desses recursos são os pinos de carregamento de mídia que permite uma localização precisa da mídia e do registro de impressão.

O sistema de carregamento de mídias separado em cinco zonas reduz amplamente a quantidade de mascaramento. Isso significa que os tempos de configuração do trabalho podem ser consideravelmente acelerados.

O sistema de alimentação de tinta foi projetado para facilitar a troca de bolsas e incorpora um sistema de luz LED para alertar o operador de forma rápida e eficaz sobre baixos níveis de tinta.

A impressora vem com uma prateleira integrada para ferramentas do operador, que permite mantê-las à mão, mas com segurança, longe das partes móveis da máquina. Há também um gabinete embutido no espaço sob a frente da máquina para armazenamento conveniente de EPIs, itens pessoais e kits de primeiros socorros.

O software e a interface do usuário também foram cuidadosamente projetados. O software foi completamente redesenhado para oferecer todas as ferramentas necessárias da maneira mais direta possível.

Fonte: Fujifilm



Case: Instalação artística em novo mercado holandês de alimentos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/07/2014

Mercado foi apelidado de Capela Sistina de Rotterdam

Mercado foi apelidado de Capela Sistina de Roterdã

A cidade de Roterdã, na Holanda, ganhará em outubro de 2014 um novo mercado conceito especializado em produtos alimentícios. Contando com uma arquitetura peculiar, o estabelecimento, apelidado de "Capela Sistina de Roterdã", será decorado com mais de 11 mil metros quadrados de comunicação visual.

A arte que serviu de base para a instalação foi desenvolvida pelo birô TS Visuals em conjunto com o  artista Arno Coenen. Chamado de "Cornucópia", o grafismo cria a ilusão de que o observador está olhando, através da parede, para flores e alimentos que estão caindo do céu para a terra.

Estabelecimento tem onze mil metros quadrados de comunicação visual

Estabelecimento tem 11 mil metros quadrados de comunicação visual

As paredes e o teto do mercado foram cobertos por mais de quatro mil painéis de metal, que receberam impressão sublimática e revestimento brilhante, antigrafite e resistente a riscos. Muitos painéis foram dobrados para serem acomodados ao teto em forma de arco, conferindo um efeito 3D à arte.

Um dos maiores desafios do projeto foi manter o padrão de cores das imagens reproduzidas. Para tanto, o birô usou ferramentas como a Color Atlas Generator e a Spot Color Replacement do software Wasatch SoftRIP. Com o mesmo programa, a empresa realizou panelizações e nesting e adicionou marcas de corte e anotações nas imagens, para evitar confusão na hora de instalar as peças.

Fonte: My Print Resource



Durst apresenta novos recursos e opções híbridas para impressora de etiquetas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/07/2021
Durst Tau RSCi pode ser configurada com estações flexográficas

Durst Tau RSCi pode ser configurada com estações flexográficas

A fabricante Durst apresentou nova opções para o seu portfólio de impressoras Tau RSC, indicadas para estampar rótulos e etiquetas. O modelo Tau 330 RSC foi atualizado. Já o modelo Tau 510 RSCi pode ser integrado a estações flexográficas.

A Durst Tau RSCi pode ser configurada com estações flexográficas opcionais em larguras de impressão de 330mm, 420mm ou 510mm. Além de poder imprimir branco, as estações flexo são equipadas com um carro deslizante que auxilia no carregamento do tinteiro, na coleta e no rolo anilox.

Um novo modo de economia de tinta permite que os usuários da Tau RSC reduzam os custos de tinta em 12% (em CMYK). O operador pode escolher se deseja imprimir no modo de melhor correspondência ou com o modo especial de economia. Em seguida, o software Durst Workflow Label analisa as imagens e substitui a combinação de cores original por uma alternativa, com o objetivo de diminuir o consumo de tinta, com alteração visual mínima na aparência dos impressos.

O software também inclui um novo recurso de manutenção automática, para evitar o tempo de inatividade e reduzir custos de serviço.

A limpeza automática das cabeças é realizada sem contato pela unidade de manutenção integrada, o que também evita possíveis danos. O processo é controlado de forma integrada à operação de impressão em andamento. Com esta nova função, a disponibilidade da impressora aumenta.

Fonte: Durst