Esko lança mesa de corte Kongsberg C Edge

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 29/04/2019
Principal característica da C Edge é seu sistema modular

Principal característica da C Edge é seu sistema modular

A fabricante Esko anunciou no mercado internacional o lançamento da Kongsberg C Edge, mesa de corte com design modular, que pode ser atualizado de acordo com as necessidades produtivas dos usuários.

Indicada para produção de embalagens e peças de sinalização, a máquina é capaz de rodar na velocidade de até 75m/min, com aceleração de 1G.

A máquina pode ser equipada com a adaptador “Fast Tool”, para reduzir as trocas manuais de ferramentas e diminuir o tempo de inatividade. Com duas ferramentas “Fast Tool”, a mesa pode render mais e melhorar a qualidade dos acabamentos, sobretudo em materiais de sinalização como vinis. A C Edge também está disponível com ou sem transportador.

Para os fabricantes de embalagens de papelão ondulado, a Edge C também pode ser equipada com uma unidade de força descendente de 50kg, para produzir vincos de alta qualidade com uma roda de vinco de 150mm.

A Edge C também pode empregar a CorruSpeed, ferramenta exclusiva para corte de papelão ondulado em altas velocidades e sem oscilações.

Fonte: Esko



Ilha da Sublimação será expandida para a Fespa 2019

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/07/2018
Espaço terá o dobro do tamanho em sua próxima edição

Espaço terá o dobro do tamanho em sua próxima edição

Depois de estrear na ExpoPrint Latin America 2018, a Ilha da Sublimação voltará em 2019 com o dobro do espaço, mas dessa vez dentro da Fespa Brasil, feira que ocorrerá entre os dias 20 e 23 de março, no Pavilhão Azul do Expo Center Norte, na cidade de São Paulo.

O projeto, que é uma parceria entre a Fespa e ComunidadeWEB, tem como objetivo compartilhar informações sobre impressão sublimática e oferecer ferramentas para o profissional que deseja empreender ou ampliar sua participação no segmento.

A ampliação do espaço foi uma demanda dos visitantes e expositores, que elogiaram a primeira edição da iniciativa. O projeto segue o padrão aprovado pelos participantes. Durante os quatro dias de feira, especialistas em sublimação e temas correlatos compartilharão técnicas e informações em diversas palestras. Ao final do dia, ocorrem os workshops ministrados pelo time da ComunidadeWEB, para mostrar na prática o que foi apresentado durante o dia. Também haverá exposição de produtos, para que os profissionais vejam de perto as possibilidades das tecnologias.

Para 2019, já estão confirmadas para a Ilha da Sublimação as seguintes empresas: Barato Máquinas, Barato Móvel, ComunidadeWEB, Gramonn Confecções, Sertha Brindes, SFCT, Silksmaq e Única Brasil.

Fonte: Fespa Brasil



Estamparia digital têxtil na Mimaki Week

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/08/2015
Mimaki Week contou com palestras sobre o mercado de impressão digital

Mimaki Week contou com palestras sobre o mercado de impressão digital

Entre os dias 3 e 7 de agosto, na filial recifense da Mimaki Brasil, foi realizado o Mimaki Week, evento que reuniu clientes, empresários e técnicos para discutir a impressão digital em tecidos. Na ocasião, Marcelo Ribeiro, da Mimaki, ministrou a palestra “Estamparia Digital”, na qual foram apresentados processos de impressão em poliéster, algodão e poliamida, além de novas tecnologias para o ramo.

Além disso, foram apresentados equipamentos Mimaki (CJV150 e JV300) e atuações da impressão sublimática. Outro ponto frisado durante o evento foi a impressão em banners de tecidos, que estão substituindo banners de lonas.

Segundo Ribeiro, para a preparação da palestra, “foi necessário colocar em pauta dados da indústria têxtil nacional, compilando informações do setor em 2012, 2013 e 2014 e projeções para 2015. Mostramos também os polos têxteis brasileiros e mensuramos a capacidade produtiva de cada um”.

Tecnologias de impressão digital em tecidos

Na palestra apresentada na Mimaki Week, foram discriminadas as tecnologias de estamparia têxtil digital, que podem ser divididas em impressão direta (para bases naturais) e sublimação (normalmente utilizada para poliéster).

As bases naturais são estampadas com pastas (tintas) reativas ou ácidas. Para tanto, são necessários tratamentos prévios e posteriores realizados por meio de equipamentos como rama, lavadora, vaporizador, entre outros. São máquinas consolidadas que se encontram instaladas em muitas empresas do país.

A estamparia em tecidos com base sintética poliamida é realizada com impressão direta e pasta (tinta) ácida. Por reter calor, a poliamida exige processos mais complexos de estamparia. Porém, há empresas que adaptaram a sublimação para obter resultados aceitáveis nesse tipo de substrato.

Para o caso das bases sintéticas (PES), o processo é definitivamente mais simples e demanda impressão em papel e termotransferência (calandra ou prensa térmica). Trata-se de uma solução popular entre as estamparias brasileiras, que contam com uma grande variedade de bases PES, como PV, PA e bases mistas.

Fonte: Mimaki Brasil