Epson cria laboratório e centro de pesquisa de impressão digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/12/2016
Espaços foram criados em colaboração com a For.Tex e a F.lli Robustelli

Espaços foram criados em colaboração com a For.Tex e a F.lli Robustelli

A Epson, fabricante de impressoras digitais, anunciou a criação de dois departamentos específicos para pesquisa e desenvolvimento de tecnologia de estamparia digital têxtil. São um centro de pesquisa de impressão e um laboratório de pesquisa de inovação, ambos com base na Itália.

Criado junto com For.Tex, o laboratório de pesquisa de inovação objetiva desenvolver novas tintas para impressão digital para diversos substratos. Segundo a empresa, o ambiente está equipado com tecnologias de ponta e conta com uma equipe de tecnólogos e pesquisadores.

Sediado na planta da F.lli Robustelli, empresa adquirida pela Epson, o centro de pesquisas de impressão tem como objetivo auxiliar o desenvolvimento de dispositivos inkjet, para garantir o desenvolvimento contínuo das impressoras têxteis da Epson.

A Epson, a F.lli Robustelli e a For.Tex agem em colaboração desde 2003, quando lançaram a impressora digital Monna Lisa. Em 2014, criaram o Textile Solution Center (TSC), centro para desenvolvimento e promoção da estamparia digital têxtil no mundo. Para estabelecê-lo, foram gastos 2 milhões de euros, investimento empregado para a construção de uma instalação de 3 mil metros quadrados que oferece oportunidades de reproduzir todo o processo industrial de impressão digital em tecidos, incluindo etapas como pré-tratamento, vaporização, lavagem, secagem e acabamento.

De acordo com a empresa, tecnologias digitais para imprimir imagens, padrões e efeitos visuais em tecidos crescem rapidamente e substituem tecnologias analógicas em diversas áreas. Em 2014, aproximadamente 31 bilhões de metros quadrados de tecido foram impressos no mundo, dos quais aproximadamente 3% foram produzidos usando tecnologias digitais, segundo a Provost Ink Jet Consulting Ltd. De 2015 a 2019, espera-se que o volume de impressão digital têxtil aumente cerca de 17% ao ano, de acordo com a World Textile Market Outlook.

Fonte: Epson



Enquete: as tecnologias de impressão digital em que os leitores do InfoSign investiram em 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/01/2017
Em 2016, maioria dos leitores do InfoSign deram preferência a tecnologias de impressão em tecidos

Em 2016, maioria dos leitores do InfoSign deram preferência a tecnologias de impressão em tecidos

Ao longo do ano passado, o InfoSign perguntou em enquete aberta qual tipo de impressora de grande formato os leitores do site gostariam de adquirir em 2016. O resultado (de um total de 1.328 votos) demonstra a tendência estabelecida desde 2015, isto é, a preferência por tecnologias para estamparia têxtil digital.

A tecnologia mais votada foi a sublimática, com 455 votos (34% do total). Em segundo lugar, ficou a impressão direta em tecido, com 298 votos (22%). Somados, os resultados obtidos pelas duas categorias correspondem a mais da metade dos votos. Ambas são indicadas sobretudo para a estamparia têxtil. A látex, com 93 votos (7%), também é capaz de imprimir em diversos tipos de tecidos, o que ajuda a endossar a inclinação do público a fazer investimentos em tecnologias têxteis.

A enquete mostrou, ainda, que tecnologias consolidadas obtiveram desempenho satisfatório. A solvente recebeu 252 votos (equivalente a 20%) e a UV, 137 (10%). Embora tenha lugar cativo, a UV apresentou um resultado inferior ao do ano passado.

A impressão com tinta à base d'água teve 93 votos (7%), deixando claro que se trata de uma tecnologia voltada a um nicho mais específico entre os usuários de grandes formatos.

O que você achou dos resultados? Concorda com eles? E não deixe de participar da nova enquete, que procura conhecer quais as tecnologias de impressão digital de grande formato nossos leitores pretendem adquirir em 2017. Você pode acessá-la na homepage do Infosign.



Espectrofotômetro X-Rite i1Pro 2 recebe prêmio

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/01/2013

A segunda geração do espectrofotômetro i1Pro foi a vencedora do prêmio do IF Product Design Award. Redesenhado pela X-Rite, fabricante de instrumentos para medição de cores, o aparelho passou por algumas modificações em 2012.

O IF Product Desgin Award premia objetos por seus designs, e o X-Rite i1Pro2 foi escolhido entre 3.011 concorrentes selecionados em todo o mundo.

Para a premiação, os jurados consideraram critérios como a qualidade do design, acabamento, materiais escolhidos, inovação, impacto ambiental, funcionalidade, ergonomia, segurança e valor da marca. O i1Pro2 é um dispositivo preciso que conta com três modos de medição.

x-rite 40_i1Pro2

Aparelho recebeu prêmio pelo seu design

"A nossa empresa tem a honra de ser escolhida para receber este cobiçado prêmio", comemorou Frank Maeder, gerente de produtos da X-Rite. "Reconhecido por seu design, o i1Pro2 é uma ferramenta importante no fluxo de trabalho dos profissionais", revelou.

A entrega oficial do prêmio ocorre em Munique, na Alemanha, em 22 de fevereiro de 2013, durante o IF Desing Awards, parte da "Munich Creative Business Week".

Fonte: WhatTheyThink. Texto: InfoSign