EFI realiza webinar sobre lucratividade com mídias para PDV

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 13/09/2016
Palestra sobre ponto de venda é on-line e gratuita

Palestra sobre ponto de venda é on-line e gratuita

A EFI, fabricante de impressoras digitais, promoverá no dia 5 de outubro, das 10h30 às 11h30, o webinar grátis “Aumentando a lucratividade com displays para PDV – Ideias, Conceitos e Tendências”.

A palestra on-line abordará conceitos, tendências e ideias que levem ao aumento da lucratividade com displays para ponto de venda. Além disso, serão apresentados equipamentos e soluções da empresa.

Disponível para a América Latina, o webinar será ministrado em português por Carlos Henrique Leão, diretor de vendas da linha Inkjet, e Ernande Ramos, diretor de vendas para América Latina. Já a apresentação para os outros países será ministrada em espanhol por Javier Rodriguez, regional sales manager (gerente de vendas regional) inkjet Latin America.

Segundo a empresa, o display de PDV é um chamariz para o cliente se interessar por determinado produto. O desafio está em oferecer soluções inovadoras às gráficas sem comprometer as margens de lucro.

Ernande Ramos declarou: “Para contribuir com nossos clientes deste segmento, pesquisamos e desenvolvemos tecnologias que otimizam a produção em curto prazo de peças diferenciadas, agregando valor ao ponto de venda. Durante o webinar vamos tirar todas as dúvidas de nossos clientes, mostrando como eles podem se destacar em relação à concorrência”.

Fonte: EFI



Xaar cria avaliação de desempenho de fluidos para inkjet

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/01/2020
Teste é feito em cinco etapas

Teste é feito em cinco etapas

A fabricante Xaar criou uma avaliação de fluidos usados no desenvolvimento de novas soluções inkjet. O serviço ajuda fornecedores de tecnologia a adequar os fluidos e diminuir gastos durante a criação de projetos. Para tanto, a Xaar investiu em um laboratório equipado com várias plataformas (inclusive uma impressora 3D) que produzem amostras e testes.

Um projeto começa com a avaliação de fluidos e orientações sobre desenvolvimento de tinta e compatibilidade de materiais, além de opções para testes de reologia. Na etapa seguinte, trabalha-se para otimizar o desempenho do jato. A fase subsequente envolve a produção de amostras por meio de uma plataforma de impressão.

Para produzir amostras 3D e avançadas, a Xaar lança mão do Notions Systems n.jet com cabeças Xaar 1003 GS12. É um equipamento de jato fotopolímero capaz de imprimir camadas entre 0,0185mm e 0,0025mm.

Após a produção das amostras, vem o estágio do aprimoramento do fluido. Na etapa final, o projeto é concluído, e a Xaar compromete-se a fornecer suporte contínuo e recomendações para melhorias do projeto.

A maioria das cabeças de impressão inkjet é capaz de disparar fluidos com viscosidades com uma faixa de 10 a 25mPa.s. Porém, graças às melhorias na tecnologia TF da Xaar, os materiais com viscosidades mais altas podem ser empregados com sucesso pelas cabeças da marca.

Fonte: Xaar



Substratos não tecidos usados para sublimação

Por João Leodonio em 10/04/2018
Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Além dos tecidos com poliéster, é possível sublimar muitos outros tipos de substratos, desde que sejam resistentes a temperaturas superiores a 200ºC. Outra característica fundamental dessas mídias é que elas apresentam uma camada superficial de resina à base de poliéster, cuja função é fixar a sublimação. Portanto, o substrato não é sublimado, mas sim a resina aplicada na superfície dele.

Além de substratos planos, o processo sublimático permite estampar materiais e objetos curvos e com formatos diversos, como canecas, copos, porta-retratos, relógios, chaveiros, squeezes, tapetes, placas, descansos de panelas, caixas de presente, quebra-cabeças, entre outros.

A despeito do surgimento contínuo de novos substratos passíveis de receber a sublimação, os materiais mais comumente utilizados no mercado são: cerâmica, metais, madeiras, pedras, EVA, borracha, vidros, cartões, PVC e alguns polímeros.

Cuidados

- Antes de sublimar, limpe os substratos com produtos indicados pelo fabricante. Elimine qualquer tipo de impureza oriunda do manuseio e da aplicação de resina;

- Obedeça o tempo e a temperatura indicados pelos fabricantes. Essa relação varia de acordo com o tipo de substrato;

- Faça uma inspeção visual no ato da compra do produto para detectar possíveis falhas provocadas na aplicação da resina;

- Para sublimar em prensas planas, recomenda-se o uso de um gabarito de altura para cada substrato. Há materiais, como azulejos e vidros, que são muito sensíveis à pressão da prensa. Com os gabaritos, é preciso fazer apenas o ajuste fino, o que evitará perdas desnecessárias;

- Para todos os casos, indica-se o uso de fita adesiva térmica específica para a fixação do papel ao substrato. Não utilizar outros adesivos, pois corre-se o risco de manchar o produto.

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático