Caldera e Lüscher-Tschudi criam solução para impressão digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 31/07/2016
T-REX 320 roda com versão especial de RIP Caldera

T-REX 320 roda com versão especial de RIP Caldera

A Caldera, desenvolvedora francesa, e a Lüscher-Tschudi, fabricante suíça de impressoras digitais, uniram-se para criar uma solução conjunta de estamparia têxtil digital. Trata-se da impressora T-REX 320, que inclui uma versão OEM do software GrandRIP+.

Com 3,2m de largura, o equipamento, que pode trabalhar na velocidade máxima de 230m2/h, é indicado para estampar tecidos para sinalização, decoração, moda e aplicações industriais. A máquina emprega até 16 cabeças Konica Minolta 1024i e conjunto de até 8 cores, além de poder empregar tintas com corante disperso ou reativo.

A T-REX 320 inclui secador e fixador e pode ter uma unidade de termofixação opcional, disponível nas larguras de 2,6m ou 3,2m. Segundo a empresa, o dispositivo trabalha com extração de calor, corte térmico, velocidades variáveis e estabilidade térmica.

No mercado de impressão têxtil desde 1999, a Lüscher-Tschudi também oferece consultorias grátis para empresas que buscam ingressar no segmento de estamparia em tecidos.

Já a Caldera, que celebra 25 anos em 2016, tem como carro-chefe o GrandRIP+, que oferece ferramentas de gerenciamento de cores e otimização de tintas e mídias.

Joseph Mergui, CEO da Caldera, declarou: “Nossas parcerias na indústria têxtil estão nos ajudando a melhorar nossas soluções de produção têxtil. Ao criar pontes entre os processos que antes não falavam a mesma língua, estamos provendo benefícios para empresas em todo o mundo”.

Fonte: Caldera



Passo a passo: limpeza para aplicação seca de vinil adesivo em carros

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 30/06/2015

Quer garantir a qualidade do envelopamento? Então, antes de começar a aplicar os vinis, limpe corretamente toda a superfície do carro que será adesivado. Veja o passo a passo abaixo preparado pela equipe técnico da Imprimax, fabricante nacional de películas adesivas.

Verifique também o estado da pintura do veículo. Carros repintados tendem a descascar durante a remoção dos resíduos, em função da qualidade ruim do verniz ou da tinta. Já carros com pintura original de fábrica são ideais para o envelopamento.

Antes da aplicação, a superfície a ser adesivada deve passar por uma limpeza especial. O primeiro passo é fazer a lavagem com água e detergente neutro. Em seguida, são recomendados os passos abaixo:

Depois da limpeza inicial, desengordure a superfície

Depois da limpeza inicial, desengordure a superfície

O pano deve ser embebido com álcool isopropílico

O pano deve ser embebido com álcool isopropílico

Faça essa limpeza momentos antes da aplicação do vinil, para remover contaminantes do ar que se instalam na superfície do veículo

Faça essa limpeza momentos antes da aplicação do vinil, para remover contaminantes do ar que se instalam na superfície do veículo

Preste atenção especial aos detalhes

Preste atenção especial aos detalhes

Para facilitar a limpeza de certas partes do veículo, é recomendado o uso de espátula e pano molhado

Para facilitar a limpeza de certas partes do veículo, é recomendado o uso de espátula e pano molhado

Espátula envolvida com pano

Espátula envolvida com pano

Cuide da limpeza entre as borrachas

Cuide da limpeza entre as borrachas

A limpeza diligente faz diferença no resultado da aplicação

A limpeza diligente faz diferença no resultado da aplicação

Não negligencie a limpeza do borrachão

Não negligencie a limpeza do borrachão

Limpe bem as áreas que terão acabamento com virada, como as portas

Limpe bem as áreas que terão acabamento com virada, como as portas

Outros elementos com virada são os vincos

Outros elementos com virada são os vincos

Fonte: Imprimax



Roland DG anuncia máquina para brindes e instrumentos cirúrgicos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 30/08/2017
MPX-95 customiza produtos e aplica códigos de barras em equipamentos médico-hospitalares

MPX-95 customiza produtos e aplica códigos de barras em equipamentos médico-hospitalares

A fabricante Roland DG anunciou a MPX-95, solução indicada para os mercados de brindes e de produtos médico-hospitalares. Trata-se de uma máquina compacta que pode empregar dois kits opcionais.

Um deles, o Kit Gift (GK-1), foi criado para o segmento de brindes vendidos em quiosques, joalherias e estabelecimentos de peças sob demanda. O equipamento imprime fotos super-realistas, textos e logotipos em pingentes, fivelas de cinto, canetas, óculos, joias, relógios, garrafas, canecas, pen drives, porta-chaves, entre outros objetos.

Já o Kit DPM é indicado para profissionais da área da saúde que gravam códigos de barras, números de segurança, logos e nomes em instrumentos cirúrgicos. Tal identificação deve constar obrigatoriamente nos produtos médico-hospitalares para segurança dos pacientes.

Ambos os kits gravam em uma grande variedade de materiais, como aço inoxidável, ferro, titânio, platina e substratos mais suaves (ouro, prata, cobre, níquel e alumínio).

Anderson Clayton, gerente de marketing da Roland DG Brasil, declarou: “As marcações da máquina Roland diferenciam-se por serem mais resistentes e por manterem a superfície inalterada, o que facilita a perfeita limpeza e esterilização dos equipamentos cirúrgicos”.

Fonte: Roland DG Brasil