Zünd lança Zünd Cut Center 3.0

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 12/12/2017
ZCC 3.0 vem com ferramentas melhoradas de corte e gerenciamento remoto

ZCC 3.0 vem com ferramentas melhoradas de corte e gerenciamento remoto

A Zünd, fabricante de mesas de corte, anunciou a versão 3.0 do Zünd Cut Center (ZCC). O software passou a oferecer métodos de registro aprimorados e um painel de controle adicional, para acesso remoto às informações de produção.

O ZCC 3.0 inclui algoritmos para capturar as marcas com mais precisão. Assim, a câmera ICC visa apenas marcas críticas, ignorando as demais. Isso gera economia de tempo e aumenta a produtividade.

A dashboard é outro destaque da nova versão do aplicativo. Por meio dela, é possível visualizar os dados de desempenho das mesas de corte Zünd, para gerenciamento e acesso remoto a todos os dados de produção. O status do trabalho em tempo real pode ser visualizado a qualquer hora e em qualquer lugar. As estatísticas fornecem uma visão clara e instantânea da produção.

O Cut Queue do ZCC 3.0 oferece uma paleta de ferramentas de planejamento de produção e gerenciamento de tarefas. Muitas configurações podem ser manipuladas manualmente ou automaticamente por meio de hot folders, através do Cut Editor.

Os hot folders geram automaticamente arquivos para programas de CAD e layout. Isso acelera a preparação e elimina as etapas manuais. O software também otimiza automaticamente os dados de corte, para diminuir o tempo de processamento.

O Cut Editor também oferece funções de corte, vinco e nesting.

Fonte: Zünd



EFI tem receita recorde no segundo trimestre de 2018

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/08/2018
Área de impressoras inkjet industriais cresceu 10%

Área de impressoras inkjet industriais cresceu 10%

A EFI, fabricante de impressoras digitais, anunciou seus resultados financeiros do segundo trimestre de 2018 (encerrado no dia 30 de junho). A empresa registrou receita recorde de 261,1 milhões de dólares, um aumento de 6% em relação à receita do segundo trimestre de 2017, que foi de 247 milhões de dólares. O lucro líquido GAAP foi de 3,8 milhões de dólares, em comparação com o lucro líquido GAAP do mesmo período de 2017. O fluxo de caixa das atividades operacionais foi de 30,9 milhões de dólares –  durante o mesmo período de 2017 foram 24,1 milhões de dólares. No primeiro semestre de 2018, a empresa registrou receita de 500,9 milhões de dólares, um aumento de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Guy Gecht, CEO da EFI, declarou: “O ano de 2018 continua indo bem para a empresa, com a equipe apresentando receitas recorde no segundo trimestre e uma sólida geração de caixa, apesar do impacto considerável da volatilidade da moeda durante o trimestre. Estou especialmente satisfeito com o progresso contínuo e o aumento do fluxo de vendas da nossa plataforma Nozomi, validando o papel de liderança da EFI na transformação digital de setores como embalagens e moda, onde imagens coloridas realmente fazem a diferença”.

Em comunicado à imprensa, a EFI anunciou que Gecht, CEO de longa data da empresa, informou ao conselho que pretende deixar o cargo quando seu sucessor for nomeado. A Spencer Stuart, consultoria de busca de executivos, foi contratada para fazer a seleção, que inclui candidatos internos e externos. Depois de deixar a função, Gecht permanecerá como membro do conselho de diretores da EFI.

Fonte: EFI Brasil



Zünd apresenta nova ferramenta de corte e gravação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/01/2017
Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

A fabricante Zünd anunciou o RM-L, novo módulo de corte, gravação e acabamento para diversos substratos, como Plexiglass, policarbonato, alumínio, Dibond, MDF, entre outros. O maquinário incorpora um spindle (refrigerado a água) com pinça pneumática, potência de até 3,6kW e torque de 0,7Nm. Além disso, conta com um sistema de extração de pó para manter a área de trabalho sempre limpa.

Segundo a empresa, o uso do RM-L diminui os tempos de troca de ferramentas, o que auxilia sobretudo nos fluxos de trabalho que envolvem diferentes produtos personalizados e projetos complexos. Além disso, substratos mais densos e duros podem der processados a velocidades e profundidades maiores, o que reduz o número de passes e aumenta a produtividade.

O módulo também vem equipado com o MQL, sistema de lubrificação de quantidades mínimas que mantém o bit lubrificado para diminuir atritos. Assim, pouco calor é gerado durante a produção, o que aumenta a vida útil do bit e permite velocidades maiores de processamento.

O RM-L tem um sistema de compensação de superfície que determina a espessura do substrato e detecta inconsistências. Durante o processamento, o sistema compensa variações e faz ajustes de profundidade. Para trabalhos de gravação, isso evita problemas causados por diferenças na espessura do substrato.

Para acomodar diferentes diâmetros de eixo, são utilizados suportes HSK-E25, que permitem o uso de uma gama maior de bits no mesmo módulo de router, e o ARC HSK troca automaticamente os bits.

Fonte: Zünd