Zünd apresenta nova ferramenta de corte e gravação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/01/2017
Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

A fabricante Zünd anunciou o RM-L, novo módulo de corte, gravação e acabamento para diversos substratos, como Plexiglass, policarbonato, alumínio, Dibond, MDF, entre outros. O maquinário incorpora um spindle (refrigerado a água) com pinça pneumática, potência de até 3,6kW e torque de 0,7Nm. Além disso, conta com um sistema de extração de pó para manter a área de trabalho sempre limpa.

Segundo a empresa, o uso do RM-L diminui os tempos de troca de ferramentas, o que auxilia sobretudo nos fluxos de trabalho que envolvem diferentes produtos personalizados e projetos complexos. Além disso, substratos mais densos e duros podem der processados a velocidades e profundidades maiores, o que reduz o número de passes e aumenta a produtividade.

O módulo também vem equipado com o MQL, sistema de lubrificação de quantidades mínimas que mantém o bit lubrificado para diminuir atritos. Assim, pouco calor é gerado durante a produção, o que aumenta a vida útil do bit e permite velocidades maiores de processamento.

O RM-L tem um sistema de compensação de superfície que determina a espessura do substrato e detecta inconsistências. Durante o processamento, o sistema compensa variações e faz ajustes de profundidade. Para trabalhos de gravação, isso evita problemas causados por diferenças na espessura do substrato.

Para acomodar diferentes diâmetros de eixo, são utilizados suportes HSK-E25, que permitem o uso de uma gama maior de bits no mesmo módulo de router, e o ARC HSK troca automaticamente os bits.

Fonte: Zünd



Versão 12 do software Onyx é lançada

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/08/2015
Onyx 12 apresenta novas ferramentas e interface simplificada

Onyx 12 apresenta novas ferramentas e interface simplificada

A Onyx, desenvolvedora de aplicativos, anunciou a versão 12 do software homônimo. Baseado no RIP Onyx 11 e no fluxo de trabalho Onyx Thrive, o Onyx 12 oferece maior velocidade de produção, interface simplificada e ferramentas avançadas de acabamento.

A versão 12 do software poderá ser adquirida a partir de 31 de agosto de 2015. Para obter uma licença ou atualizá-la por meio do programa de manutenção de softwares da Onyx, os clientes devem entrar em contato com revendedoras autorizadas.

De acordo com a desenvolvedora, o Onyx 12 otimiza o uso de memória e hardware ao rodar na versão mais recente do Windows. Além disso, utiliza plataforma de 64 bits (no RIP e nos módulos) para melhorar o processamento, oferecendo maior velocidade e capacidade de resposta.

Produção simplificada

A interface redesenhada do Onyx 12 exibe listas interativas que permitem aos operadores encontrar trabalhos, visualizar informações de impressoras e fazer edições rápidas. Informações sobre os trabalhos podem ser personalizadas para atender as necessidades de cada operação.

Por meio de prévias de trabalho, os usuários podem ver exatamente onde marcas, sangrias, cores especiais e espelhamentos serão colocados. Esse recurso intuitivo economiza tempo e reduz o desperdício, eliminando reimpressões.

O Onyx 12 também permite que modelos de produção simplifiquem tarefas rotineiras. Com o “Quick Sets”, os operadores podem mudar as configurações de um trabalho existente sem a necessidade de reabri-lo.

Ferramentas avançadas

Com o Onyx 12, é possível adicionar bordas para impressão em lonas, guarnições para banners ou extensões para pop-ups sem a necessidade de redesenhar a arte original. Os usuários podem combinar sangrias com a função “Automatic Cut Path Generation” para eliminar espaço em branco em trabalhos de impressão e corte.

A função de controle para posicionamento de imagens permite realizar o acabamento total de rolos em equipamentos de corte da Fotoba e da Zünd. Trata-se de um recurso que elimina o posicionamento manual e reduz desperdício de tempo e material.

Saiba mais sobre o Onyx 12:

Fonte: Onyx



Konica Minolta lança equipamento para impressão têxtil industrial

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/06/2014

Nassenger Pro 1000 pode imprimir a mil metros quadrados por hora

Nassenger PRO 1000 pode imprimir a mil metros quadrados por hora

A Konica Minolta, fabricante de impressoras digitais, anunciou o lançamento internacional do Nassenger PRO 1000, equipamento de alta produtividade indicado para indústrias de estamparia têxtil.

Segundo a empresa, a máquina emprega cabeças capazes de imprimir na velocidade máxima de 1.000m2/h (na resolução de 540 x 360dpi). As peças exclusivas e desenvolvidas pela própria Konica Minolta apresentam um total de 1.024 nozzles, cada um com densidade de 360npi.

Manutenção

Para a limpeza e manutenção das cabeças, o equipamento serve-se de dispositivo que verifica e limpa regularmente os nozzles, o que permite uma produção ininterrupta e automatizada. Além disso, o equipamento tem função que possibilita a realização remota de procedimentos de limpeza.

Sistema de alimentação de substratos

A impressora possui função que detecta  automaticamente amassos e vincos nos tecidos e apresenta cabeças com design de superfície côncava. Ambas as ferramentas foram desenvolvidas para prevenir a colisão entre o substrato e o sistema de impressão, evitando falhas e interrupções durante a produção.

Cores e tintas

A máquina emprega nove cores de tinta, paleta que serve para aumentar a capacidade de reprodução tonal do equipamento. Os insumos empregados são à base de corantes dispersos, reativos ou ácidos. Segundo a empresa, essas tintas passaram por testes e demonstraram ser seguras para o corpo humano, além de terem resistência a lavagem e abrasão. A fim de melhorar o desempenho produtivo, a máquina possui dois tanques de tinta de 20 litros para cada cor.

Fazem parte da linha de impressoras têxteis da Konica Minolta outros equipamentos como o Nassenger PRO 60 (para pequenas tiragens) e o Nassenger PRO 120 (de médio porte).

Fonte: Konica Minolta